Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 7 de novembro de 2015

O Horror de Dunwich - Um livro de terror muito empolgante

Apesar de que hoje em dia esse é considerado como um livro de terror, a verdade é que originalmente ele foi publicado como "Short Story", uma história curta que não chega a ser do tamanho de livro mas também não precisa ser considerado como um conto normal daqueles de duas ou três páginas. É um conto que usando uma fonte de tamanho 12 dá umas 30 páginas no word, então colocando uma fonte grande e diminuindo o tamanho da página pra o de um livro mais ou menos do tamanho de Harry Potter dá pra atingir mais de 100 páginas, saindo assim da classificação de conto.



O Horror de Dunwich é um livro espetacular! Daquelas histórias de terror super intrigantes que te fazem ficar mais do que intrigado a cada página, se perguntando o que vai acontecer, o que vem depois. Algo cheio de mistério e com uma ambientação incrível que facilmente consegue te colocar no lugar apresentado.

A história se passa em uma cidadezinha de interior chamada Dunwich, um lugar acabado, muito sujo e com construções antigas e o povo é um bando de caipiras, porém bem discretos, não saem do lugar e as poucas famílias que mandam os filhos para estudarem fora, esses raramente voltam. A trama tem início no ano de 1913 quando uma habitante do lugar chamada Lavinia Whateley dá a luz a uma criança estranha.
Ninguém sabe quem é o pai e ela nunca disse, mas todos notam que o menino não tem nada a ver com a mãe. Enquanto ela é uma mulher albina dos cabelos crespos e assanhados, seu filho tem pele muito escura e seu rosto lembra demais a cara de um bode, com feições caprinas em toda parte, orelhas alongadas e provoca uma imensa estranheza a quem olha.

O nome do garoto é Wilbur Whateley, e o livro vai apresentando sua vida através dos anos, no entanto na visão de fora da casa. Ou seja, a visão dos aldeões, com boatos e coisas estranhas relacionadas. Por exemplo como o garoto cresce de maneira absurdamente rápida, se desenvolvendo de forma nada natural, como os cachorros ficam loucos com sua presença e em como ele e o avô vão alterando a casa onde vivem e escondem uma coisa ali.

Sério galera, esse livro é fantástico! A trama é muito cheia de mistério, você fica se roendo pra saber o que diabos é o Wilbur e o que estão fazendo. Como é na verdade um conto grande adaptado, as coisas acontecem de forma rápida, sem enrolação, existe um toque macabro e o fato de ser algo em uma época tão distante dá um tempero especial.

Para alguém que lê o livro Nas Montanhas da Loucura, e vê todo aquele linguajar poderoso que o autor H.P Lovecraft usa, pode achar que ele é incapaz de escrever algo de uma forma menos rebuscada, mas aqui dá pra sentir bem a diferença. Como a trama não é em primeira pessoa, aparentemente ele se sentiu mais livre para apenas falar as coisas sem dar um ponto de vista, sendo assim é uma das poucas obras do autor que senti que não tive que suar pra ler.
Um dos detalhes interessantes é que Lovecraft imita a forma de falar dos caipiras, então especialmente para quem já leu obras com um linguajar mais rebuscado como o O inominável, pode ser bastante engraçado

Apesar de que vez ou outra ele também surpreende com um conto bem diferente né? Um bom exemplo é o simpático Os gatos de Ulthar, em que o Lovecraft copiou o estilo de escrita de um outro autor e que curiosamente acabou se tornando o conto que ele mais gostou de escrever, mesmo não utilizando sua forma padrão.

Enfim, tá afim de ler algo rápido e que vai te deixar muitíssimo satisfeito na questão do suspense? Então esse pode ser realmente um livro extremamente adequado para esse tipo de ocasião, certamente você vai gostar demais. Portanto fica essa dica! Você pode achar ele à venda no Brasil.

Nenhum comentário: