Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 6 de outubro de 2015

Aconcagua - O jogo exclusivo esquecido pela SONY

Esse é um jogo que eu fiquei arrepiado ao descobrir, toda a ideia dele simplesmente me empolgou demais. E pensar que eu certamente iria morrer sem saber dele... Só descobri porque fazendo a série ABC do Playstation acabei chegando a esse título de nome tão estranho, mas que não demorou nada pra eu ficar super encantado com a coisa, e também impressionado em saber que é um jogo exclusivo feito e distribuído pela SONY, porém simplesmente foi deixado de lado.

A primeira coisa que me chamou a atenção no jogo, foi a capa que achei belíssima, com esse toque de mistério que transmite, apresentando uma mulher andando em um monte de pedras e carregando uma bandeira parecida com a da Argentina, na hora me perguntei de que bandeira era aquele país e fiquei curioso em entender melhor a coisa, e quando fui ver mais a fundo, foi uma surpresa atrás da outra!


Aqui a história envolve fortemente a política, tudo se passa mesmo na Argentina, só que aconteceu algo, um movimento se formou e pediram para separar o país, e assim no lugar onde antes era a província de Mendoza, se formou um novo país chamado Meruza, e por isso a bandeira parecida com a da Argentina na capa. Esse país é péssimo, uma ditadura com o povo sem direitos e o terror dominando tudo. Até que surge uma mulher chamada Pachamama que é líder de um partido revolucionário que quer acabar com aquilo e dar esperança ao povo.

No jogo é apresentado inicialmente a líder política em uma excursão para espalhar seus ideias e conseguir ser eleita presidente. No avião há membros internacionais da mídia, incluindo Japão e Estados Unidos. Mas acontece um atentado terrorista e ele cai no gélido Monte Aconcagua, a concorrente a presidência e outros quatro passageiros conseguem sobreviver e com suas habilidades próprias tem que se ajudar.

Então no jogo você assume o controle dos cinco personagens, podendo alternar entre eles na hora que quiser entre eles. No entanto os terroristas descobrem que Pachamama não morreu e o resultado é vê-los constantemente aparecendo e tentando assassiná-la.

Esse jogo é um verdadeiro espetáculo, parece um filme a coisa. Pra vocês terem uma ideia, no total tem 80 minutos só de cinemáticas. Ou seja, é muita história! E essas cenas são dubladas tanto em inglês quanto em espanhol, que é a linguagem de alguns dos personagens, coisa que inclusive pode ser usada como vantagem, já no início do jogo por exemplo tem um personagem que fala em espanhol com Kato (um jornalista do Japão), e ele não tem ideia do que é, mas quando você muda pra Pachamama e fala com ele, ela compreende e você pode  usar a informação a seu favor.

Agora o grande problema é... O jogo só foi lançado no Japão! Ele tem sim dublagem, mas as coisas referentes a texto são em japonês. O negócio foi lançado para Playstation 1 em 2000 e o Playstation 2 já tinha sido lançado, o que se especula é que era um tipo de tentativa de marketing pra tentar levantar as vendas do PS1 diante do PS2 e assim a SONY se garantir já que era seu segundo video game e a primeira vez que ela mudava de geração.

Enfim, acho que todo mundo se sente ao menos um pouco empolgado com realidades alternativas, tanto que surgem coisas como aquele livro com dezenas de realidades alternativas só para provocar nossa imaginação. Se quiserem ver o vídeo que fiz mostrando os primeiros momentos desse Survival Horror, acho que pode valer muito a pena, é divertido pra caramba e talvez vocês queiram também experimentar apesar de estar disponível apenas em Japonês:


2 comentários:

samuel de jesus brasil pereira Pereira disse...

O jogo parece legal, bom post cara. uma pergunta esses vídeos de VC jogando é em um ps1 mesmo ou é no PC?

Skywalkerpg disse...

Eu prefiro deixar os leitores adivinharem hahaha. =D