Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 8 de julho de 2015

O CD de Marilyn Manson que usou mídias de PS1

Sem dúvidas o Playstation 1 é um dos video games mais aclamados de todos os tempos, vieram vários vídeo games depois, Xbox, Game Cube, Playstation 2... E mais vários outros à frente desses, mas mesmo aqueles que nasceram depois da geração, inevitavelmente ouviram falar da era de ouro do PSOne, por outro lado existem alguns detalhes que até mesmo alguns dos gamers que viveram naquela época deixaram passar, como por exemplo a mídia especial extremamente estilosa da cor negra ao invés do tão conhecido CD prata.

O negócio é que naquela época a pirataria rolava louca aqui no Brasil, e eu não estou falando de pirataria ajudando a indústria a crescer não, era uma coisa fora do controle, pois ao contrário de hoje em dia, não acontecia de uma pessoa obter a versão pirata de algo para ver se gosta e então comprar a versão original depois, ou mesmo espalhar a história e fazer pessoas comprarem a versão original, isso porque simplesmente não se vendia a versão original no Brasil.

E graças a essa ausência de opções, a maioria conhecia apenas CDs piratas, porém muitos também sabiam de como os jogos originais tinham um detalhe muito especial, que era essa cor preta na área de leitura, uma coisa muito linda (e rara) de se ver.
Mas o tempo passou e esse foi apenas um dos detalhes que ficou na lembrança, vez ou outra sendo citado em algo. Isso até a produção desse tipo de mídia retornar em grande escala para a produção de CD's do Marylin Manson, isso mesmo, o vocalista da música que aparece na macabra abertura da série Salem e também conhecido por polêmicas como ter sido um dos incentivos para o Massacre de Columbine.

Os CD's são mesmo fornecidos pela própria SONY e foram feitos na mesma fábrica onde originalmente eram feitas as mídias para PS1, portanto não são qualquer CD's pretos, são OS CD'S PRETOS.

O motivo para isso foi simbólico, a mídia precisava ser preta para ser usada no álbum "The Pale Emperor", que segundo o cantor, representou uma transição que ele teve na vida. A parte de cima tem uma camada especial térmica, que quando aquecida, fica branca. Ou seja, assim que o CD começa a rodar, ele vai mudando de cor até ficar completamente claro, e quando para, aos poucos ele vai retornando a cor preta.

E já que estamos falando daquela era, deixe de conferir também três protótipos do controle do Playstation 1.

Um comentário:

Davide disse...

Que foda, deu vontade de comprar esse cd só pra ver esse efeito da mudança de cor, quando o cd esquenta. kkkkkk