Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 26 de maio de 2015

Samurai X - Um bom filme distorcido de Samurais

Eu tenho que assumir que nunca fui grande fã do anime Rurouni Kenshin, o que é bem estranho, já que na época da escola, a maioria dos meus amigos era muito fã e não paravam de falar sobre. Só anos depois eu fui pensar em como era estranho eles falarem tanto e eu não me interessar em perguntar sobre, me incomodar com o papo em que eu ficava deslocado, nem nada.

Após o fim do ensino médio é que fui ter o meu primeiro contato, e foi algo por acaso, na Cartoon Network tinha um programa de madrugada que passava animes, e passava o espetacular Samurai Champloo, que me apaixonei completamente! E quando o anime terminou, começou a passar Samurai X, e naquele climinha de história de Samurai, acabei decidindo ver também.

Eu lembro que gostei, não achei algo completamente viciante, mas muito gostoso de assistir, foram bons momentos. Apesar disso não chegou a me marcar, então acabei esquecendo da história toda, ficando apenas leves lembranças de uma parte ou outra, sendo assim quando fui assistir o live action de 2012, não tive base pra comparar e ver como estava a adaptação.

Por outro lado, acho isso até bom, pois sem uma base, ficou mais fácil eu ver se gostava ou não da coisa, afinal de contas aquela sensação de terem feito algo diferente poderia bater. Naturalmente pela internet é possível achar alguns fãs descendo o pau e dizendo que é horrível, assim como qualquer obra que "ousa" ser uma adaptação de outra.

A história apresenta Kenshin Himura, um samurai que virou uma lenda por sua brutalidade e ficou conhecido como "Battousai, o retalhador", mas que após a guerra, abandonou esse estilo de vida, passando a empunhar uma espada com a lâmina ao contrário e jurando nunca mais matar ninguém. No entanto anos depois, uma série de assassinatos começa em Tóquio, e todas são assinadas por seu nome. Simultaneamente uma nova droga conhecida como "Teia de aranha", que é uma versão alterada do ópio, gera viciados desesperados, alarmando as autoridades.

Eu realmente gostei um bocado desse filme, ele não é um daqueles filmes realistas de samurai, mas também não chega a ser uma coisa totalmente exagerada, achei simpático, algo na medida certa, personagens bem menos excêntricos do que eu estava esperando, e belas lutas, além de que a história em si me agradou, é algo amplo, com mais de uma coisa acontecendo ao mesmo tempo.

A atmosfera presente ironicamente me lembrou a de Samurai 7, que visualmente já é bem mais excêntrico que o próprio Samurai X, mas destacando novamente, estou falando da atmosfera, não do universo. Existe um toque bem agradável que me conseguiu transportar pra aquele universo, algo antigo e oriental, uma sensação especial muito boa.

Talvez essa sensação tenha sido influenciada por eu ter me surpreendido em ver a época que se passava o filme, eu não lembrava que era tão moderna. Se passa no século 19, e apresenta o fim do tempo dos samurais, esse é um toque bem legal e dá um certo carisma, essa mudança e abandono das espadas para uma nova era para o Japão. Você tem aquela sensação de transformação, o impacto que duas eras causa, é algo intenso.

Visualmente o filme me agradou demais, e me falassem de um filme de Samurai X, eu pensaria na hora em um Kenshin com uma roupa rosa beeeem "cheguei" e outras coisas assim mais brilhantes, só que aqui ficou tudo bem na medida certa, os personagens tem visuais parecidos com o do anime, mas sem ficar uma coisa muito cartunizada, exceto talvez pelo personagem Sanosuke Sagara, que mesmo assim não chega a ser algo surreal, apenas um pouco excêntrico se comparado ao resto.

Enfim, esse é um filme que gostei, parece na medida certa, não é algo bobinho, mas também não é algo que chega ao estilo extremamente violento e sombrio de Shigurui, acho que é bom para passar o tempo, então se estiver procurando um filme com pancadaria e com habilidades exageradas, mas não tão exageradas, esse pode ser uma boa escolha.

2 comentários:

Calango Doido do Cerrado disse...

Eu, ao contrário, prefiro Samurai X a Samurai Champloo. Eu assisti toda a série anima, tenho toda a série em mangá, o filme animado, os três filmes live action (estão todos no Netflix atualmente, dublados).
Embora fantasiosa a história, há uma pesquisa histórica muito bem feita por trás. Trata-se de um "shonen manga", mas poderia ser transformado num "gekigá" facilmente.
Sobre a adaptação live action, vejo como uma das melhores que já vi. Voc~e reconhece os personagens só de vê-los, embora a caricatura tenha sido excluída. Dos três filmes, o mais fraco é o terceiro e o melhor é o segundo. Shishio, vilão dos dois últimos está simplesmente sensacional.

Miya Seat Lee disse...

Algo relevante p/ saber sobre esse anime é tb o mais básico, o nome não é Samurai X e sim, Rurouni Kenshin.
Por ter sido escolhido esse nome idiota p/ países fora do Japão, as pessoas acabam confundindo tudo e acreditam que Kenshin era um samurai, quando na realidade (e o que faz a história ter sentido), era exatamente o contrário. Ele lutava contra o regime do xogunato Tokugawa e apoiava o Meiji.
Samurais eram provenientes de ricas famílias, na maior parte das vezes, e era algo herdado. Kenshin nem família tinha...
A história do anime era ótima, assim como as lutas, mas o pano de fundo em que se passa a história é maravilhoso! Conseguimos compreender esse período de grande e rápida transformação responsável por formar o Japão que conhecemos hj.
O filme não é ruim, o que p/ um live action, já me deixa satisfeita...