Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 26 de maio de 2015

Monstrum - Um jogo onde cada partida é um novo horror

Ao ver esse jogo no steam, me surpreendeu ver as análises dele marcadas na média como "Muito Positivas". Digo isso não apenas por ser um nível difícil de se conseguir no steam, já vi jogos espetaculares que só conseguiram ficar no "Positivas", mas o que realmente chamou a atenção foi o fato de que é um jogo de terror, o que vai ainda mais contra a maré, pois é difícil de digerir para muitos jogadores, que já vão dando negativo exatamente por não conseguirem jogar a coisa, mas esse aqui conseguiu ser tão bom a ponto de encantar geral.

A história do jogo não é bem o foco da coisa, mas sim a jogabilidade, no entanto existe uma trama leve. Aqui você controla uma pessoa que acorda dentro de um lugar estranho, ela não lembra como foi parar ali e não sabe o que está acontecendo, mas sente uma forte dor de cabeça. Logo descobre que está dentro de um navio e existe uma outra coisa vagando pelo lugar.

No começo de cada partida, um mapa novo é gerado, ou seja, você nunca irá ter o lugar decorado, pois a experiência sempre vai mudar. Esse elemento é interessante pra caramba, pois quando o jogo Slender popularizou esse gênero de terror extremo, já oferecia sim uma aleatoriedade nos lugares onde as cartas tinham que ser coletadas. Mas aqui a coisa vai além e o que muda é o cenário inteiro, aumentando demais o nervosismo que você sente.
Existe uma criatura vagando pelo lugar, mas ela também é aleatória, são três tipos de monstros e o que muda não é apenas a skin, toda a forma de agir, táticas e tudo mais é diferente. No começo de cada partida você simplesmente não tem ideia do que te espera e enquanto você não tiver o primeiro contato com ela, simplesmente não saberá a estratégia que deve adotar.

O cenário também é cheio de detalhes aleatórios, por exemplo os canos que soltam vapor, se você ficar na frente quando lançarem, adeus para o jogo. Também há câmeras espalhadas que você tem que ficar atento, caso fique em frente a elas por pouco tempo, um alarme vai disparar e a criatura saberá exatamente onde você está. Se você gostou daquela ideia de terror em um navio que vimos em Resident Evil Revelations, certamente ficará encantado em poder novamente ser perseguido em pleno mar.

Mas também existem objetos espalhados pelo navio e você pode usá-los de maneira estratégica para atrair a criatura a um determinado lugar, ou distanciá-la, assim como pode usar esses objetos exatamente para evitar algum tipo de contato, por exemplo, se achar fita adesiva, é possível colar na frente de um sensor da câmera e para que ele não te detecte.
Quando você foge, existem diversas portas e outros lugares, é preciso se esconder, e enquanto explora você vai achando portas que precisam ser destravadas e ambientes onde você pode entrar e se esconder,e assim acontecerão muitos momentos em que você vai se sentir aliviado em achar um lugar para entrar, ou por ver o monstro passando e ele não te notar.

O objetivo do jogo é sair do navio, e para isso você precisa arrumar uma das formas de se mandar, só que não basta chegar ao veículo, pegar e cair fora, você precisa localizar uma série de itens para serem usados, ou seja, as vezes você acha apenas para tentar marcar onde é que fica, pois terá que continuar indo e voltando com itens até ter um veículo pronto para sair desse lugar. Espetacular, não?

Os gráficos do jogo são bem sombrios, apesar de não serem algo que tenha um destaque muito grande, em geral é mais bonito do que muitos visuais que tanto conhecemos em jogos em primeira pessoa desse gênero. Então visualmente ele é decente, nada muito extravagante, mas também não algo simples demais.

Enfim, se você gosta de jogos de terror com atmosfera muito pesada como Urban Legends, Outlast e Doorways, certamente vai amar esse, pois aqui temos um jogo onde a rejogabilidade é imensa, inclusive a ideia é tão boa e ampla que te faz pensar em possibilidades como por exemplo se os criadores aplicassem a ideia genial de Damned aqui, onde um outro jogador controla o monstro. Enfim, quem quiser mais informações pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: