Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 4 de maio de 2015

Invasão do Mundo da Superfície - Uma aventura não oficial de Minecraft

Se você conhece minecraft, certamente a primeira reação ao ver esse livro foi se perguntar "Como assim? Um livro sobre minecraft? Qual o sentido disso? O que é falado nele? Uma narração de jogo escrita?". Definitivamente é mesmo algo estranho a primeira vista, afinal trata-se de um jogo sem história, onde o mundo é aberto para a pessoa fazer o que quiser, o que também pode gerar a falsa ideia de que é uma trama qualquer em um ambiente natural e onde o autor meramente diz "Essa aventura está acontecendo em Minecraft!", mas não é bem assim, pra falar a verdade temos aqui um baita de um livro que além de ser muito adequado para crianças, também tem seus toque surpreendentes.

Mas antes de falar sobre o livro em si, é bom falar sobre o motivo dele ter sido escrito. Tudo começou quando o autor Mark Cheverton jogava minecraft com seu filho e comprou um servidor, porém após muito tempo construindo coisas grandiosas, um grupo de usuários entrou no servidor e explodiu tudo, deixando o garoto arrasado e sem entender o motivo de alguém fazer algo assim. Quando o pai tentou explicar sobre cyberbullying, percebeu que suas palavras pareciam vazias e não ter um peso real, portanto decidiu começar a escrever um conto usando o universo de minecraft e mostrando o motivo do bullying existir.

Uma coisa que certamente surpreende já de primeira, é que eu esperava ver algo muito padrão, como um grupo de garotos malvados que seriam os bullies, e um garotinho bonzinho, que no caso seria o filho dele e no final daria uma lição nos antagonistas. Mas para a minha surpresa, a trama apresenta exatamente o contrário! Mark Cheverton usou o nickname do filho e o colocou como um verdadeiro valentão, trapaceiro e um baita de um idiota virtual.

A esse ponto você já deve ter percebido que a história não usa meramente o universo de minecraft, mas sim o nosso próprio universo. E aqui temos um garoto que usa o nickname de GameKnight999 e adora entrar em servidores aleatórios para infernizar a vida dos usuários, sempre usando trapaças e nunca ajudando ninguém, apenas infernizando e rindo da desgraça dos outros. Isso até que algo acontece... Seu pai é inventor de coisas estranhas que sempre funcionam mal, e sua última criação foi um scanner de objetos que são transmitidos em formato 3D para qualquer programa de computador. Acidentalmente GameKnight liga o aparelho e é atingido por um raio que o manda para o universo de minecraft.

A narrativa desse livro é uma verdadeira massagem aos fãs mais fervorosos de minecraft, a sensação de ver o personagem descobrindo coisas causa um baita mistério, como por exemplo a morte, ele simplesmente não sabe se vai reaparecer no jogo, se vai voltar para o mundo físico, ou se vai morrer de verdade, e não tem como arriscar para tentar descobrir. Existe todo um medo, um desespero em estar em um lugar sem saber como sair, e é bem legal ver a evolução do personagem, certamente uma ótima maneira de apresentar a visão de um valentão sobre as coisas, em como não trata-se puramente de uma pessoa malvada, mas sim de alguém que tem uma visão não adequada das coisas, inclusive Mark Cheverton descreve tão bem isso, que me fez pensar que em sua época de escola, ele atormentava alguns nerds. Mas felizmente isso não é mostrado como algo bom, e sim de uma maneira que faça o leitor compreender, e aos poucos a personalidade de GameKnight vai amadurecendo.

Muitos elementos do jogo são mostrados, e narrados de maneira interessante, pois assim como livros que se passam em nossa realidade, a narrativa aqui é no mesmo ritmo, porém usando as regras de minecraft, ou seja, são apresentados detalhes sobre como o personagem escava algo em busca de um determinado bloco. Pode parecer esquisito falando assim, mas acontece tudo de uma maneira bem agradável.

Enfim, Invasão do Mundo da Superfície é um ótimo livro para um público mais jovem e jogadores de minecraft fervorosos, assim como pode ser uma ótima maneira de introduzir o seu irmãozinho ou priminho no mundo dos jogos. A primeira vista pode ser olhado de forma torta, mas vale a pena dar uma lida no início e ver que é o tipo de história tranquila realmente agradável para se passar o tempo, então fica essa dica.

Nenhum comentário: