Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 27 de maio de 2015

Conheça as várias adaptações de The Witcher

Em geral o público gamer já conhece muito bem a franquia The Witcher, foi algo que ficou popular demais para quem joga video game não conhecer, bom, ao menos aqueles que acompanham lançamentos e informações em geral de jogos, né? No entanto a cultura pop é bem mais ampla, e é bem comum de se acontecer adaptações variadas de certas obras, isso não deixou de acontecer com The Witcher.

Mas antes vamos esclarecer melhor as coisas. Ao contrário do que muitos imaginam, as histórias de The Witcher não começaram pelo primeiro jogo da franquia em 2007, mas sim mais de duas décadas antes, no ano de 1986, quando o polonês Andrzej Sapkowski publicou um conto de fantasia medieval chamado Wiedźmin, em uma revista especializada chamada Fantastyka. O cara tinha o mesmo hobbie do H.P. Lovecraft, e assim passou a publicar contos em revistas.

A palavra Wiedźmin é bastante complicada, pois é uma daquelas que é própria da língua e não tem uma definição exata fora dela. Pra inglês americano ela foi traduzida como "Witcher" (tipo feiticeiro), mas o próprio criador disse que prefere a tradução internacional da coisa, que ficou como  The Hexer, que não é uma palavra em inglês, mas sim em alemão, sendo que "Hexe" significa "Bruxa" e "Hexer" significa "Bruxo", por outro lado, pesquisando um pouco, vi que para inglês "Hexe" significa "Witch" e "Hexer" significa "Warlock", sendo que Warlock é outra palavra complicada, em português basicamente fica como uma classe de feiticeiro, mas é algo que vai além, em alguns lugares é colocado de forma direta como o masculino de bruxa (witch), mas witch também pode ser usado como bruxo... Por outro lado também é possível ver a definição como um bruxo que rompeu os laços com o seu clã, o que seria muito adequado para essa franquia.
Então o autor começou a publicar nessa revistas, contando a história do "Witcher" Geralt de Rivia em um universo de fantasia medieval onde existe um forte preconceito entre humanos e outras raças, especialmente elfos, que são extremamente odiados. Monstros atacam por todas as partes, e uma ordem é especializada em proteger humanos, os Witchers, que vagam buscando por contratos para matar criaturas e sobrevivem meramente com o dinheiro desses contratos.

Quatro contos apresentando as aventuras de Geralt foram publicados na revista, e também um quinto conto que se passa no mesmo universo vários anos antes, chamado "A estrada sem retorno". E em 1990 as cinco histórias foram juntas e publicadas como o primeiro livro, que recebeu o nome do primeiro conto "Wiedźmin ". Em 1992 veio o segundo livro, também uma coletânea de contos chamada "A espada do Destino".

Um ano depois aconteceu algo interessante, pois lançaram novamente a coletânea do primeiro livro, como "O último desejo", mas nessa foi retirado "A estrada sem retorno", e no lugar dela foram adicionados novos contos que se passam antes do segundo livro. A partir daí a coisa começou a andar mais rápido e foram lançados livros anualmente com "O sangue dos Elfos" em 1994, "Tempo do Desprezo" em 1995, "Batismo de Fogo" em 1996" e só então ocorreu uma parada na coisa, para em 1999 sair "A dama do Lago".

Mas nesse meio tempo, coisas aconteceram! Entre os anos de 1993 e 1995 foram publicadas adaptações em quadrinhos para "A estrada sem retorno", "Um mal menor" (um conto com o mesmo nome), "O último desejo", "Fronteira da capacidade" (outro conto), "Traição" (Era uma ideia pra conto, mas que não foi usada).
Uma outra coisa muito legal, é que embora só em 2007 o mundo tenha conhecido um jogo para computador de The Witcher, ele poderia ter saído mais de uma década antes, isso porque em 1996 começaram a desenvolver um, mas acabou não dando certo, a ideia era muito a frente do seu tempo. E agora só nos resta ver as imagens do que teria sido.

Mas para o povo da nerdice da época, a tristeza de não poder assumir o controle de Geralt durou apenas meia década, isso porque em 2001 foi lançado o RPG de mesa Wiedźmin: Gra Wyobraźni, permitindo assim que jogadores se libertassem naquele universo fantástico.

E ainda em 2001 a coisa ficou realmente popular, ao menos na Polônia, isso porque eles receberam uma adaptação para filme, fazendo assim com que muitos que não conheciam, passassem a ler os livros e contos da franquia. Não bastando isso, em 2002 o filme ganhou uma continuação, com um seriado de 13 episódios e de mesmo nome do filme, Wiedźmin. Quando perguntaram a Sapkowski sobre o que ele achou das adaptações, sua resposta foi bem direta "Eu posso responder apenas com uma única palavra, é uma "obscenidade", embora uma das curtas.", parece que ele não gostou nada do que viu hahaha.
E finalmente em 2007 chegou a hora dos video games, com o lançamento de The Witcher para computador, mas que também recebeu um jogo em 2D e bem desconhecido chamado The Witcher: Crimson Trail, exclusivo para celulares.

Ainda em 2007, as coisas esquentaram um pouco também no maravilhoso mundo dos card games, pois dois foram lançados! Ambos eram baseados no jogo da CR Projekt Red, o primeiro chamado Wiedźmin: Przygodowa Gra Karciana  (The Witcher: O jogo de aventura), enquanto o outro foi Wiedźmin: Promocyjna Gra Karciana ( The Witcher: Promo Card Game). Um dos detalhes legais é que na edição de colecionador de alguns paíes, esse segundo card game vinha junto!

Um outro jogo desconhecido, mas também criado pela CD Projekt RED, foi o The Witcher: Versus, um jogo de luta que rodava direto no navegador onde os jogadores tinham que criar um personagem e era possível escolher classes para lutar contra outros jogadores. Esse jogo foi lançado em 2008, mas acabou chegando ao fim.

Mas um ano depois, chegou The Witcher 2: Assassins of Kings, a tão esperada sequencia do primeiro jogo, e que acabou atraindo muitos novos jogadores para a franquia, com gráficos mais interessantes e todo um sistema mais amigável.
Em 2014 a coisa ficou maravilhosa para o lado do universo dos jogos de tabuleiro, pois enquanto o cardgame tinha sido apenas lançado na Polônia, tantos anos depois The Witcher já era um sucesso internacional e a empresa ficou grande o bastante para fazer investimentos maiores, por isso aliada a Fantasy Flight Games, que é conhecidíssima por criar jogos de tabuleiro, eles lançaram The Witcher Adventure Game, que não apenas é limitado a versão física, mas também foi lançado como jogo virtual para Android, iOS, OS X e PC!

E por fim veio o jogo que realmente foi um estouro na coisa e marcou a franquia como algo realmente desejado e de alto nível. The Witcher 3 em 2015, não apenas atraindo um nicho dentro do mundo gamer, mas fazendo todo mundo olhar e admirar a grandiosidade da coisa.

Mas e você? Já conhecia todos esses produtos baseados na franquia? Ou não tinha a mínima ideia da existência de tanta coisa? =)

Nenhum comentário: