Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 30 de dezembro de 2014

Os Gnomos de Zurique - A sociedade secreta que domina a economia do mundo inteiro

Como vocês sabem bem, gnomos são criaturas mágicas muito ricas e ambiciosas, loucas por potes de ouro e que procuram esconder e proteger ao máximo o que tem. No entanto os gnomos que vou falar hoje não são esses, mas sim uma sociedade secreta que ganhou esse apelido devido ao grande poder que tem e que supostamente dominam a economia e decidem quando moedas sobem e descem em uma estratégia global que faz países variarem entre o paraíso e o caos completo.

Tudo começou no final da década de 1950 em que a libra esterlina estava tendo problemas e naturalmente o povo não estava nada feliz com isso, e assim um político britânico fez uma declaração à mídia que fez com que o povo inglês adotasse a ideia, esse político foi Harold Wilson, e ele afirmou que os problemas eram graças a banqueiros suíços, fazendo uma dura crítica sobre toda a forma secreta em que trabalhavam e que ninguém podia saber o que estava acontecendo. Harold os apelidou fazendo referencia à maior cidade da Suíça, e assim surgiu o termo "Os Gnomos de Zurique", o que naturalmente fez com que os suíços ficassem muito irritados.

Depois disso logo começaram a aparecer muitas especulações e até mesmo surgirem certos documentos indicando o dedo dos Gnomos. Em geral sempre são referentes a controle global, onde diversos homens poderosos tem o poder de controlar a economia do mundo todo e assim se reunirem de tempos em tempos para fazerem planos sobre como será o curso. Eles tem diversos planos para cada país e estratégias, fazendo assim com que a economia não seja esse caos que se pensa ser, onde a qualquer momento mercados podem estar poderosíssimos e de repente despencar, mas sim os Gnomos escolhem o que vai acontecer, baseado em seus próprios interesses.

Uma coisa interessante o povo da teoria da conspiração diz que que há uma forte ligação com a maçonaria, sendo especificamente participantes, os membros da "Grande loja Alpina da Europa" e que não apenas banqueiros fazem parte da sociedade secreta, mas membros influentes de diversas áreas, incluindo cardeais do Vaticano Há indicações de que o assassinato do papa João Paulo I teve o dedo dos Gnomos e estava completamente dentro de seus planos.

O livro Santo Graal e a linhagem Sagrada, publicado em 1982 pelos autores Michael Baigent, Richard Leigh, e Henry Lincoln em conjunto, cita sobre uma série de manuscritos antigos que foram encontrados na Biblioteca Nacional de Paris e que foram escritos pelos Gnomos de Zurique. Em um dos manuscritos, chamado "Os descendentes merovíngios e o enigma do Razés visigodo" está presente o selo da Grande Loja Alpina, o que acabou indicando que ela estivesse ligada.
Outra coisa interessante é que também há indicação de que os Gnomos estão ligados ao Priorado de Sião, um grupo de várias sociedades secretas que protege a suposta linhagem de Jesus Cristo, ou seja, supostamente Jesus teve um ou mais filhos e sua linhagem continuou, depois no ano de 1099 em Jerusalém, essa linhagem foi localizada e passou a ser protegida. Naturalmente isso soa como uma baita de uma blasfêmia para muitos religiosos, outros dizem fazer sentido, já que se apaixonar e ter filhos não é pecado. E a partir desse princípio, vem a ideia do motivo da proteção da linhagem, manter algo puro na terra? Ou distorcer algo que era puro?

Atualmente, com o crescimento do poder de outros mercados internacionais a ideia sobre os Gnomos de Zurique originais dos anos 50 já não é mais tão falada, mas dizem que apenas se ocultaram de novo. O Clube de Bilderberg é onde falam que os Gnomos mais se concentram nos tempos modernos e utilizam de seu poder, trata-se de um encontro que ocorre de tempos em tempos (sendo que normalmente é anual) e a quantidade máxima de pessoas convidados são 150, onde é discutido tendências mundiais atuais, sendo que SEMPRE são pessoas muito influentes em todo tipo de meio, e os visitantes podem usar a informação que receberem a vontade, mas são proibidos de revelar quem lhes deu ou qualquer referência a essa fonte, é também fechado a mídia.

Então é isso aí, como era de se esperar, a Grande loja Alpina da Europa nega qualquer ligação com os Gnomos e supostos membros em geral sempre dizem que não sabem de nada. Mas a ideia de um grande poder que controla o mundo e influencia tudo já é bem antiga, mas e você? Acredita que há Gnomos por aí, prontos para manipular o rumo da história?

Um comentário:

Miya Seat Lee disse...

Achei interessante você citar “O Santo Graal e a Linhagem Sagrada” é um livro excepcional, escrito por profissionais seríssimos que acabou sendo associado à Hollywood e suas besteiras graças a um oportunista. Os tais “Gnomos de Zurique” não estão sozinhos no que se refere à monopolização da economia. Alguns arquivos do FBI, que foram vazados, indicavam a inserção de dólares na economia de países pobres (incluindo Argentina e Brasil) ocasionando inflações gravíssimas, como as vistas nos anos 90, que permitiram que os EUA não tivessem sua economia abalada. Tal prática, com certeza, não se restringe a um só país ou grupo.