Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 1 de novembro de 2014

O mistério do fantasma de três solteirões e um bebê

Algumas histórias vão passando de geração em geração, e parece que finalmente chegou a minha vez de falar sobre uma das "aparições" de fantasmas mais conhecidas em filmes, e que já fez muita gente ficar apavorada só de imaginar que um filme de comédia continha algo tão maléfico escondido.

Bom, pra começar, tenho que dizer que eu sempre odiei o filme "Três solteirões e um bebê", ele é de 1987, porém durante a minha infância, nos anos 90, ele passou na sessão da tarde, e lembro que eu sempre via a propaganda quando ia passar, com uma musiquinha típica de filme de comédia e o narrador falando de "altas confusões". Aquilo me causava uns pensamentos do tipo "Nossa, que filme retardado.", vocês sabem né? Preconceito de criança, eu não sabia mesmo se o filme era ou não idiota, mas me recusava a ver porque via aqueles marmanjos e um bebê como uma coisa forçada demais.

Então entraram os anos 2000, eu ganhei o meu PC e comecei a descobrir as maravilhas da internet, quando naturalmente as histórias sombrias começaram a aparecer também. Entre essas histórias, estava lá o maldito filme chato que eu não tinha assistido. Mas claro, ele finalmente me pareceu interessante porque o climinha de mistério tinha dominado, com a aparição de um espírito. Hoje em dia a qualidade do vídeo já é ruim por se tratar de algo dos anos 80, mas no começo dos anos 2000 era uma desgraça total os vídeos que rolavam na internet, isso porque além dos PC's terem pouco HD para ficar armazenando vídeos gigantes, as conexões eram discadas, isso sem contar a renderização de vídeo pouca avançada, que acabava perdendo muito na hora de transmitir de uma fita de vídeo para o PC, então já dá para imaginar a bagaceira né? Mesmo assim aquilo me deixou impressionado, e todos que viam também ficavam bem intrigados. O vídeo era esse:
Viram? Bom, devido a imagem da postagem, creio que sim, havia um garoto atrás da cortina. Esse é o tipo de coisa que quando se vê em filmes, logo vai para a lista de erros de gravações e acaba parando em coletâneas de erros na internet. No entanto nesse caso existia alguns detalhes peculiares que não o manteve nesse nível, mas sim como lenda urbana, nascida pouco após o lançamento do filme, mantida de forma tímida durante os anos 90 inteiro, e então explodindo durante a ascensão da internet.

As peculiaridades é que a história que acompanhava o vídeo contava que no apartamento onde foi gravado o filme, morava uma família e tinham um filho, mas o garoto morreu, não uma morte normal, mas sim um assassinato. Vixe, aí a coisa fica mais tensa, ein? E claro, o vídeo estourou, até mesmo antes da internet, o vídeo já vagava via reportagens de jornais, e até mesmo chegou a passar no fantástico. Claro que isso chamou a atenção do povo, e naturalmente a emissora aproveitou para passar o filme após a reportagem para o povo ficar vidrado e poder olhar bem na hora que acontecia, hehehe.

Há também rumores de que a família processou o estúdio do filme, não por lançar o longa com a imagem do garoto, mas por vazar a informação a imprensa sobre o que aconteceu e também o nome do menino.

Mas o tempo passou, e o estúdio responsável pelo filme acabou se manifestando, dizendo que nada disso aconteceu e que aquilo não é um garoto fantasma, mas sim um cartaz de papelão do ator Ted Danson, que também aparece em outras duas cenas, mas que nessa pelo jeito acabou sendo esquecido atrás da cortina, e que essa cena nem ao mesmo foi gravada em apartamento real, mas sim em um cenário pronto, confiram a imagem do cartaz em uma das cenas:
Apesar da manifestação, houveram respostas de quem não ficou convencido e falam que o estúdio só disse isso para não ficar mal para o lado deles. Especialmente porque sendo um filme de comédia, pode acabar mal nas vendas, porque crianças são grande parte do público alvo, e pessoas supersticiosas também podem acabar se afastando, afetando assim as vendas. Isso sem contar com a parte da história em que o estúdio foi irresponsável e vazou informações a imprensa. Quanto a parte de ser um cenário, a resposta é de que foi apenas uma tentativa do estúdio também de abafar o caso, mas nada garante isso.

Mas um dos argumentos mais fortes sobre a aparição ser de um fantasma real, é que aos 5 segundos de vídeo, quando a câmera se aproxima para se aproximar do lugar onde está o bebê, a câmera passa pela cortina e o "garoto" aparenta não estar lá, e quando volta, é possível ver claramente. Tem quem diga que é pelo ângulo da câmera, que ela não virou tanto a ponto de mostrar na primeira vez. Já aos 36 segundos é visível claramente. Outro detalhe é que dizem que o cartaz, embora bata em alguns detalhes, não parece se encaixar perfeitamente com o garoto. 

Então é isso aí pessoal, espero que tenham gostado, mas digam, e vocês? Acreditam que seja uma aparição? Creem que era só um cartaz? Ou acham que não era um fantasma, mas o estúdio não soube explicar também e acabou inventando alguma coisa para tentar desaparecer com essa história?

Quer saber mais sobre espíritos? O autor Allan Kardec explica detalhadamente isso em "O livro dos espíritos" de 1857 que foi lançado em diversas versões através dos séculos, a obra pode dar arrepios em muita gente com seu conteúdo, mas também tem muito conhecimento interessante. Clique aqui para conferir as diversas versões em preços variados (Se mandar organizar por preço tem um de 3 reais kkk).

3 comentários:

CRM disse...

Leia "unidade psicossomatica versus duaslismo filosofico" de Benjamim Bossa , e nunca mais acredite nestas balelas.

Indio. disse...

Estão de sacanagem né? É claro que não era um cartaz, poderia não ser um fantasma, pois quem morre não volta. Mas com certeza era um menino isso era.
A conversa fiada de ser um cartaz foi ridícula qualquer um mesmo sem alta resolução ver que aquilo ali é um menino mesmo.

Alex 5432 disse...

Devia ser o Calster...