Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 10 de agosto de 2014

Z Steel Soldiers - Jogo de estratégia clássico

Quando fui jogar pela primeira vez, eu pensava que esse era um jogo de 2014, por isso o meu julgamento acabou sendo realmente muito pesado em cima dele, e olhei muito torto. No entanto após dar uma pesquisada, acabei descobrindo que tratava-se de uma obra de 2001, dando assim uma gigantesca na minha visão e fazendo com que eu deixasse passar muitos elementos que a primeira vista tinham sido bastante mal feitos. Então no fim das contas, Z Steel Soldiers é um jogo de estratégia do começo do milênio, e que tem uma série de fãs que guardam belas lembranças, porém que acabou envelhecendo com o tempo.

O jogo se passa em uma realidade onde os robôs tem a sua própria civilização, problemas sociais, e guerras. É uma versão humana futurística, em um universo dominado por robôs e tendo constantes conflitos. Como líder de uma equipe de soldados de metal, você deve enviá-los e comandá-los em variadas missões.

Como podem ver, a primeiro ponto, a trama do jogo vai direto no que quer mostrar, porém é realmente apresentado algo mais polido quanto a sociedade, no vídeo de entrada você já vê uma interessante entrevista onde militares falam sobre as condições atuais para repórteres. No entanto, o jogo tem um baita toque de humor exatamente pelos seus personagens, isso porque os robôs não foram apresentados de uma maneira muito realista, mas sim uma versão descaradamente humanizada de criaturas mecânicas, por isso você vê coisas como um robô tomando um coquetel, ou fumando um charuto, o que naturalmente gera pergunta como "Por que diabos aquele robô tá fumando um charuto?". Então é um jogo de estratégia com um ponto um tanto incomum nesse gênero, que é o humor.

A jogabilidade, inicialmente me fez olhar de forma extremamente torta, e pensei que era uma adaptação mal feita de jogo de tablet para PC, especialmente porque quando você vai selecionar unidades, o jogo limita ao botão esquerdo para fazer tudo, selecionar e dar ordens, porém como falei, depois descobri que era um jogo de 2001. Mas mesmo assim pude ver que não é um jogo que se manteve polido com o passar dos anos, por exemplo Starcraft 1 e Age of Empires 2 são jogos do final dos anos 90 e que ainda assim continuam polidos demais até hoje, com respostas rápidas, e sem causar aquela sensação constante de que terá que selecionar de novo uma unidade, pois a seleção dela saiu.

Apesar de tudo, Z Steel Soldiers também tem os seus brilhos especiais, por exemplo o jogo apresenta um sistema bem interessante de captura de território, onde você é colocado em áreas que deve explorar, e capturar, quanto mais territórios você tiver, mais poderoso ficará, e isso gera aquela sensação de medo de perder territórios para os inimigos, e que será preciso se esforçar mais para dominar o lugar.

Graficamente o jogo também é interessante, para padrões atuais são bem feios, mas para 2001 era um jogo de estratégia completamente em 3D, algo muito diferente do que se costuma ver, já que naquela época, os jogos em 2D é que dominavam, então não é atoa que encantou muitos fãs, imagino que na época o povo deve ter ficado louco em ver todas aquelas unidades se movendo na tela. As apresentações tem um visual de história em quadrinho levemente animadas, outra coisa que achei muito legal, e que também dá um ponto para o jogo no quesito estilo.

Mas enfim, esse é um jogo que embora eu respeite o que ele conseguiu apresentar em 2001, eu realmente não consegui gostar muito, mesmo assim para quem gosta de estratégia clássica, e missões mais focadas em ataques que nas construções em si, pode acabar ficando viciado. Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: