Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 8 de agosto de 2014

Tokyo Ghoul - Um daqueles animes super sangrentos

Esse é um anime que vi ser classificado como Terror, o que me é uma bela de uma empolgação para dar uma conferida, e claro, fui procurar umas imagens no google, que é a primeira coisa que faço quando recomendam um anime, para ver o traço, e se imagens em geral pareciam interessantes. Eu gostei, mas logo vi que não parecia nadinha do tema terror. Acertei direitinho, e Tokyo Ghoul está mais para algo com climinha de aventura, do que para algo que tem aquele foco em um certo suspense. Sendo assim, creio eu que a classificação Terror dele, é mais graças ao ambiente sombrio da coisa, que a história em si.

A trama apresenta a cidade de Tóquio como um ambiente onde um mal o cerca, os Ghouls, criaturas que parecem humanos, mas são bem diferentes, tendo corpos muito mais resistentes, força superior à dos humanos, e aversão total a alimentos comuns, podendo apenas se alimentar de pessoas, tendo que comer ao menos um humano para poder sobreviver decentemente por um mês. Essas criaturas são uma verdadeira praga na cidade, cometendo brutais assassinatos, e causando o pavor dos habitantes, fazendo inclusive com que uma força especial seja criada e especializada em caçá-los, assim como constantes debates envolvendo Ghouls estejam na mídia. Ken Kaneki é um jovem que vive em Tòquio e acaba conhecendo uma garota bonita que o convence a levá-la em casa, porém assim que estão sozinhos, ela se revela como um Ghoul e o ataca, porém um acidente faz com que ela morra no lugar e apenas deixe o garoto gravemente ferido. Quando é achado, sua condição grave faz com que os médicos tomem uma decisão de emergência, e transfiram os órgãos da Ghoul para seu corpo. Isso faz com que ele ganhe os poderes de um Ghoul, mas também apenas possa se alimentar de humanos, o que o deixa atormentado em se adaptar a sua nova condição.

Legal a história, não acham? Isso já me fez pensar no começo do anime que seria sobre uma pessoa desesperada e sem saber o que fazer ao se transformar em uma criatura maldita. No entanto infelizmente isso é algo que o personagem se recupera facilmente, e acaba entrando para um grupo de Ghouls "bonzinhos", que procuram se alimentar de pessoas que cometeram suicídio, o que achei uma verdadeira pena, já que seria bem mais interessante abordar certas questões morais e mostrar essa linha bem fina entre a ética e a fome. É incrível nos primeiros episódios o personagem desesperado para devorar e inclusive prestes a comer as pessoas que ama, mas depois tudo fica um tanto mais calmo.

Apesar disso o anime não é ruim, eu considero ele um bom shonen, consegue entreter bem, e você nota as coisas evoluindo, a história indo mesmo pra frente, mudando aos poucos, não dá aquela sensação que alguns animes dão onde parece que as mesmas coisas estão se repetindo todo episódio, com um problema surgindo e sendo resolvido rapidamente. Aqui você vê as coisas mudando aos poucos, e as situações apresentadas embora não sejam geniais, conseguem dar aquele entretenimento que animes do tipo prometem.

O universo apresentado é bem legal, mostrar "o outro lado" ficou interessante, porque normalmente em um anime, o lado apresentado seria o dos agentes que caçam Ghouls e como essas criaturas são malvadas, mas aqui você vê o personagem conhecendo a sociedade dessas criaturas e aprendendo a viver entre eles. Claro que seria mais legal se não existissem os bonzinhos comedores de suicidas e o personagem fizesse isso com inocentes mesmo, para sobreviver, não por maldade, e ainda fosse caçado, mas infelizmente nem tudo sempre é maravilha né? Em geral ficou legal.

Então está aí uma boa opção de anime com um climinha de aventura, tenho certeza que muitos aqui vão gostar, recomendo!

3 comentários:

ygor0504 disse...

Sky, eu sei que você não curte muito recomendação de anime mas você já viu rainbow nisha rokubou no shichinin? é um anime que aborda um tema "diferente"... se gosta de Monster, ou animes + "real" recomendo da uma olhada. '-'

Skywalkerpg disse...

Se o google imagens está certo, eu peguei esse anime uns tempos atrás e deixei guardado aqui, então ta na fila, parece legal mesmo. Ò_Ò

Saitama - sama disse...

"...inclusive prestes a comer as pessoas que ama..."
Pelo visto, Sky é team "Hideki". Kkk

Quanto ao anime... Eu realmente não acho ele muito violento. O Pierrot deu uma modificada IMENSA nas partes mais violentas no mangá.

(SPOILERS)

Por exemplo: Quando o Jason tortura o Kaneki, na hora em que ele o faz escolher entre o homem ou a mulher, originalmente no mangá ele faz o Kaneki escolher entre uma mãe e seu filho, que devia ter uns 7 anos, para um deles morrer. (Essa parte foi pesada pra cacete)

E tem a morte do Hide...
No mangá, a "morte" (não tá confirmado, mas todas as pistas levam a crer que ele morreu) dele foi muito mais "dark", digamos.
Vai ser complicado eu explicar, então eu vou descrever a cena pra você entender:

(Sessão de Spoilers do tio Saitama)
O Kaneki tava todo fudido depois de lutar contra o Amon, que morreu depois de perder um bracinho (enquanto o Juuzou perdeu uma perna e ainda lutou contra a Eto, mas tá ok). Enquanto ele fugia pelo esgoto, o Hide encontra ele (note que o Kaneki não reage de nenhuma forma). Hide disse que sempre soube que ele era um Ghoul e que eles precisavam sair dali. Mas Kaneki começa a ficar controlado pela fome, aí o capítulo acaba. No capítulo seguinte, o Kaneki estava completamente curado e não lembrava do que aconteceu depois de perder o controle. Ele não tinha encontrado nenhum resto do Hide quando acordou, mas estava com um gosto de sangue na boca. Note que as únicas pessoas lá eram o Kaneki e o Hide.

Enfim (sim, estou te plagiando), Tokyo Ghoul é um mangá muito dark e um pouquinho violento (mangá violento de verdade é Tokyo Akazukin) que foi muito mal adaptado pelo estudiozinho que fez Naruto e estranhamente consegue projetos grandes, como Bleach e Tokyo Ghoul, embora a qualidade de animação do estúdio seja péssima.