Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 2 de agosto de 2014

Gods Will Be Watching - O Dark Souls dos point and clicks

Imagine um jogo point and click, é natural que o seu pensamento seja de algo um tanto calmo, onde você tem que observar bem as coisas, raciocinar e então resolver enigmas. No entanto esse tipo de jogo costuma ter um estilo bastante calmo, onde com o tempo você acaba passando e então travando em um novo lugar. Mas e se cada movimento que você fizesse tivesse consequências? E se não houvessem tentativas ilimitadas para se fazer as coisas? E se você morresse com um passo errado? Pois é, Gods Will Be Watching é um maravilhoso jogo do estilo point and click com um toque muito especial que fará os fãs de Dark Souls ficarem maravilhados, aqui você não apenas pode morrer, como vai morrer várias e várias vezes seguidas até conseguir chegar ao final.

A história se passa em um futuro onde a era espacial já é algo comum para os humanos, e começa com um grupo de cientistas ao redor de uma fogueira, eles conversam frustrados sobre o que aconteceu, foram abandonados por alguma organização que pegou sua pesquisa, e depois de roubá-la, fugiu, deixando-os a própria sorte em um planeta onde a morte é certa. A partir daí começam a surgir flashbacks envolvendo vários personagens e mostrando como certas situações ocorreram.


A jogabilidade é muito interessante, o jogo se passa em capítulos e cada capítulo mostra uma situação diferente, cada uma em situações extremas, envolvendo terroristas, algo relacionado a um poderoso vírus, tortura e outras coisas. O capítulo de abertura já começa sendo um verdadeiro espetáculo, com um grupo invadindo um laboratório e fazendo cientistas como reféns, cada membro do grupo tem a sua função. O líder deles, chamado Liam, se prepara para invadir o banco de dados do lugar e coletar informações, no entanto o tipo de hacker apresentado no jogo, é no mesmo estilo dos hackers do universo de Shadowrun, ou seja, ele conecta o seu cérebro ao banco de dados e invade na marra, mas isso requer tempo, e assim ele precisa de proteção.

Nesse primeiro capítulo, um dos membros fica na entrada do laboratório com uma arma para deter o avanço dos guardas, outro dá auxílio a Liam e limpa a rede, assim como faz certas invasões como a câmera da sala dos guardas para poder ver onde estão. Você assume o papel de um personagem que fica cuidando dos reféns e dando certas ordens, por isso você pode mandar abrir fogo para os guardas se afastarem, pode pedir para que o hacker limpe a rede por estar começando a ficar perigosa (Já que tem um hacker do lado oposto tentando deter Liam), e pode fazer uma série de interações com reféns, bater para assustá-los e assim fazer com que não tentem nenhuma besteira, acalmá-los gentilmente, matá-los, pedir para irem para outra sala, ou mesmo negociá-los em troca de estabilidade da rede, medicamentos(caso alguém esteja ferido) ou recuo dos guardas. Isso sem contar que você tem que correr contra o tempo, existe uma barra que precisa ser carregada inteira e você precisa fazer um tipo de manobra hacker constantemente, mas que é necessário ser carregado e existe uma porcentagem de chances de acerto, se o hacker adversário tem êxito, o sistema fica bloqueado e precisa ser recuperado, não bastando isso, a sirene de segurança que dispara pode fazer os reféns entrarem em desespero e fugirem ou te atacarem.

Essa aí em cima foi apenas uma descrição de um dos capítulos, nos outros também há situações igualmente loucas e que requerem o seu cuidado para que tudo saia bem. É fantástico como os desenvolvedores adaptaram bem certas coisas, e eu vi algumas críticas bem pesadas, mas em geral eram referentes a jogabilidade, porém acho bem injusto julgar a dificuldade do jogo, pois assim como Dark Souls, essa é uma das maiores graças do jogo, é muito divertido sentir que você está no limite, e que a sua próxima ação pode ser a final, além de ter que ficar de olho em diversos detalhes que estão acontecendo no cenário e dar atenção a eles, porque se chegam no limite, a situação inteira pode ir por água a baixo.

Os gráficos do jogo são maravilhosos! Aquele estilinho pixelizado, porém com uma movimentação super bem feita dos personagens e uma quantidade enorme de detalhes por todo o cenário, te faz ficar com os olhos brilhando, é realmente muito bonito ver ambientes de ficção científica e ambientes naturais cheios de detalhes muito bem feitos. Isso sem contar que o jogo já vem com legendas em português brasileiro, fazendo assim com que a história fique sendo exibida de forma super natural nos balões de fala dos personagens enquanto a ação acontece.

Enfim, tá aí um jogo ousado, que resolveu apresentar um gênero de uma maneira bem diferente e que eu acho que vai encantar e frustrar muitas pessoas. Vale a pena experimentar. Vale a pena dar uma conferida no site da G2A, pois lá eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida aqui.

Nenhum comentário: