Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 26 de maio de 2014

The Last Door - Um point and click baseado em Lovecraft

Esse é um jogo que me foi indicado há algum tempo pelo leitor Joker Player, e que finalmente vou fazer uma análise. Trata-se de uma obra que realmente posso dizer que é maravilhosa, baseada nos contos de H.P Lovecraft e que consegue carregar uma atmosfera incrível, te deixando extremamente empolgado e que me impressionou em como algo tão simples é capaz de ser tão intenso. O jogo inicialmente foi lançado em uma versão em flash, mas então foi feita a Collector's Edition e lançada em várias plataformas de distribuição digital.


A história apresenta um homem que recebe uma carta de um grande amigo de infância que viveu com ele em um internato. O mesmo vai então até a casa do amigo e estranha ao encontrar o lugar aberto e com um estranho clima, corvos amontoados em cima de algo, e apenas o som de um relógio antigo quebra o silêncio do lugar. Ao explorar a casa ele então descobre qual foi a terrível tragédia que ocorreu e decide ir além, para investigar se aquilo foi puramente obra de insanidade, ou se havia algo muito maior envolvido.

A jogabilidade apresentada é a de um point and click, e da maneira clássica, porém de forma ainda mais simples. Como o jogo inicialmente foi feito em flash, o botão direito não foi configurado para uma segunda ação, e isso foi mantido na edição de colecionador, sendo assim apenas com o botão esquerdo você faz todas as ações, inclusive desselecionar. Sendo assim o jogo é bastante simples, te colocando para procurar objetos, combiná-los, usar em certos lugares, e ler informações para entender como seguir em frente em determinadas situações.

Os gráficos do jogo são bastante simples, semelhantes ao estilo apresentado na era 8 bits, algo bastante incomum, pois mesmo os adventures mais clássicos em geral são lembrados por visuais que se assemelham mais à era 16 bits, ou um visual pixelizado, porém um tanto realista que era muito comum nos anos 90. Mesmo assim isso apenas deu um baita de um charme ao jogo, colocando aquela sensação simpática que jogos antigos sempre conseguem apresentar.

A atmosfera é fabulosa, realmente lembra muito o estilo apresentado nas histórias de Lovecraft, os personagens são bastante cultos e o protagonista costuma fazer comentários profundos sobre certas coisas, transmitindo muito bem que o seu intelecto é bastante sofisticado. Outra coisa muito legal é que mesmo sendo um jogo com o estilo 8 bits, ele é apresentado em episódios e em um formato de série de TV, portanto nós vemos inicialmente uma apresentação um tanto intrigante que tem a ver com o episódio, daí vem uma abertura mostrando os créditos do pessoal que teve participação no jogo, e então há um "Anteriormente em The Last Door" e um resumo sobre o que aconteceu.

Os sons do jogo são muito bem utilizados e conseguem manter muito bem a atmosfera de terror, como por exemplo o disco que você acha, coloca pra tocar e trava, fazendo com que você não consiga que pare, então ao sair da sala e voltar depois, o som para repentinamente e vem aquele barulho de piano em cenas de sustos e a sala está toda vermelha, cheia de corvos. Esse tipo de uso do som é feito diversas vezes, é muito legal de repente você começar ouvir o som de um gato miando e tentar encontrar de onde vem o bizarro miado, e quando vai se aproximando finalmente da origem, começa a aumentar e você já vai se preparando pra o que vai acontecer.

Enfim, ta aí um jogo que vale demais a pena você dar uma conferida, realmente tem um estilo próprio muito fantástico e uma atmosfera surpreendente. O jogo é bem fácil, mas muito gostoso de se jogar, realmente vale a pena. Eu recomendo demais que você jogue ao menos o episódio 1 no site oficial de The Last Door. Vale a pena dar uma conferida no site da G2A, pois lá eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida aqui.  E também dê uma conferida na matéria sobre a segunda temporada.

Nenhum comentário: