Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 5 de abril de 2014

Neonomicon - A polêmica e chocante HQ de Alan Moore

Eu sei o que vocês estão pensando "Qualquer coisa do Alan Moore é chocante e polêmica!", no entanto não é bem assim. O homem é conhecido por sua genialidade e forma impressionante de transmitir certas histórias de forma bastante intensa e adulta. Mas no caso de Neonomicon, foi uma história que ele escreveu e se tornou chocante e polêmica de forma negativa, com muitos fãs descendo o cacete e o autor sendo massacrado por decepcionar. Naturalmente  é uma questão de opiniões também, claro que outras obras do mesmo receberam críticas pesadas, mas essa em especial conseguiu um destaque. Claro que naturalmente esse também é um daqueles casos onde a expectativa mata a diversão, afinal essa é uma obra onde uma grande mente dos quadrinhos fez uma homenagem a uma grande mente do gênero horror na literatura, deixando assim com que muitos ficassem loucos esperando para ver o que ele iria mostrar.

A trama apresenta Lamper e Bears, dois agentes do FBI que se deparam com um caso misterioso, envolvendo um copiador de um psicopata que já está preso, e assim passam a tentar descobrir se há uma ligação entre os dois e o que exatamente está acontecendo. O mesmo comete mortes macabras, cheias de simbolismo e coisas místicas. Não demora muito para os agentes perceberem que o caso vai muito além do que uma simples cópia.

Essa é uma história em quadrinho que pode ser lido por qualquer um, no entanto é extremamente não recomendável você ler, se você não conhece H.P. Lovecraft, portanto leia alguns trabalhos do cara, o conheça e só então parta para esse quadrinho. Isso porque foi uma homenagem de Alan Moore, ao mesmo, e tem total ligação com a história. Uma das coisas extremamente faladas que se tem entre pessoas que começam a ler as obras de Lovecraft, é sobre aquilo ser real, e é exatamente esse tema que a HQ aborda, E SE aquilo tudo for a realidade? E assim existem algumas referências completamente diretas às suas obras, algumas são explicadas e outras simplesmente quem leu é que vai entender, como por exemplo uma piadinha que é feita em relação ao conto  O depoimento de Randolph Carter, e que te pode fazer soltar uma bela gargalhada ao entender, ou simplesmente ver um dos personagens rindos e falando "Boa" só que pensar que ele falou aquilo só porque achou uma bela frase pro momento.
São apenas quatro edições e a história é relativamente curta e bastante direta, mostrando as coisas de formas lineares, começa tudo muito bem mesmo, porém quando as coisas finalmente começam a acontecer, você pensa meio que "Nossa, mas já ta na metade..." e quando se menos espera, acabou. Graças a isso se pode ter uma enorme sensação de vazio e falta de profundidade, ainda mais tratando-se de um universo tão amplo quanto o de Lovecraft, e usado pela genial mente de Alan Morre, afinal de contas estamos falando aqui do autor de Watchmen e A piada Mortal.

O cenário apresentado visivelmente poderia ser mais amplo, há locais realmente interessantes que aparecem, tudo é um tanto underground. Há por exemplo um clube noturno cheio de esquisitões, onde o FBI passa a atuar disfarçado, e também um sex shop bizarro onde é vendido todo tipo de material em referência aos Mitos de Cthulhu. Isso te faz ter vontade de ver esse universo em forma expandida e não apenas em quatro edições, mas sim algo com vários arcos e que você sente o potencial, mas a forma direta das coisas realmente pode ser um tanto decepcionante.

Essa HQ causou uma baita de uma polêmica por ser "sem limite artístico" e assim há uma enorme e explícita apresentação de violência sexual, tornando assim definitivamente chocante para certos públicos. Inclusive já chegou a ser retirado de prateleiras nos EUA por deixar muita gente perturbada com o que é mostrado.

Apesar de tudo Neonomicon não é uma obra ruim, estamos falando afinal de um grande mestre, não? Então o problema mesmo da obra é que se espera mais. Sendo assim é uma boa HQ, tem uma carinha de conto rápido e direto, onde as coisas acontecem de uma vez, há uma surpresinha no final, tem certos momentos incríveis durante a condução, mas também há uma impressão de que as coisas são muito apertadas e que correm, mas RUIM não é com certeza.

Enfim, fica aí a recomendação, eu gostei um bocado, queria que fosse maior e que o culto apresentado tivesse sua história mostrada de uma forma ampla, e por isso senti um vazio, mesmo assim gostei muito.

Obs: Vejam também a história que serve como prólogo para essa, o quadrinho O Pátio.

Nenhum comentário: