Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 30 de março de 2014

Sherlock Holmes: The Awakened - O maior detetive do mundo no universo de H.P. Lovecraft!

Uma coisa que tenho certeza é que o H.P. Lovecraft conhecia o personagem Sherlock Holmes, afinal de contas mesmo na época dele, esse personagem já era famoso e já tinha muito livro publicado, então como o autor lia pra caramba, e obviamente não poderia deixar Best Sellers de fora disso, sendo que o mesmo já chegou até a citar o escritor de Sherlock Holmes em um de seus contos. Sendo assim, eu tento imaginar se ele alguma vez já parou pra pensar na possibilidade de um crossover entre suas obras e Sherlock Holmes. Provavelmente não, mas o pessoal da Frogwares, que é notavelmente apaixonado pela obra do mesmo, não apenas imaginaram, mas colocaram na ativa a ideia, fazendo surgir assim surgindo Sherlock Holmes: The Awakened em 2006, e mais pra frente em 2008 lançaram uma versão remasterizada.

Tudo começa com uma série de misteriosos desaparecimentos que passam a ser investigados por Sherlock Holmes, enquanto é acompanhado por Doutor Watson. À medida em que se aprofunda na investigação, as coisas passam a ficar cada vez naus sombrias e ele descobre uma série de símbolos estranhos, para logo passar a ligar os acontecimentos com uma misteriosa seita.

Uma das características dos personagens de Lovecraft que acabam entrando descobrindo ou desconfiando da existência das criaturas dos Mitos de Cthulhu, é a curiosidade, portanto algo bastante comum nos personagens do mesmo, é demonstrar a sua capacidade investigativa e aos poucos ir enlouquecendo, então a ideia de colocar um dos personagens fictícios com maiores capacidades investigativas se envolvendo no universo de Lovecraft, foi simplesmente genial! É algo que de imediato te faz começar a pensar "Será que vão colocar algo místico de verdade? Ou será que vai ser tudo bem lógico e sem crendices?", afinal convenhamos que apesar de combinarem, os dois universos acabam se chocando um pouco. Sendo assim, tudo se torna curioso já desde o início.

Uma das coisas que me pegou de surpresa nesse jogo, é o fato de que eu estava esperando um point and click clássico. Mas a surpresa veio logo no começo do jogo quando a câmera vai atravessando uma enorme rua de Londres em 3D, o que logo me deixou confuso e imaginando se o jogo era em 3D ou aquilo era apenas apresentação, afinal o jogo tava sendo renderizado na hora, não era um vídeo. E pra minha felicidade, realmente um ambiente 3D é apresentado. A versão original do jogo tinha apenas a opção de vista em primeira pessoa, porém a versão remasterizada adicionou a visão clássica para que os fãs de jogos desse gênero no estilo padrão possam jogar também no jeito que normalmente esse tipo de jogo é. No entanto para o meu azar, esse foi um jogo que me deu uma forte cinetose, e como se trata de um ambiente 3D mesmo e não algo pré renderizado, na visão em terceira pessoa o personagem às vezes batia nos móveis e parava, fazendo com que eu tivesse que clicar de novo. Sendo assim acho realmente que a melhor jogabilidade é em primeira pessoa e pra aqueles que deem a sorte de não sentir cinetose também.

A jogabilidade é de point and clicks clássicos apesar da visão em primeira pessoa e da liberdade de andar mesmo pelo lugar, portanto você tem que pegar itens, combinar, falar com pessoas, e claro, investigar pistas. A sensação de estar na pele de um detetive é ótima, pois você é colocado realmente para ver coisas como pegadas, e coletar pequenos itens. Há um laboratório na casa de Holmes, onde você pode fazer testes com substâncias químicas, sendo assim quando você coleta dados, pode ir até a casa e testar certas coisas. E em alguns momentos você é colocado para controlar Watson, para dar auxílio em certos momentos e assim mudando a perspectiva das coisas.

Outro detalhe que te faz sentir como um verdadeiro detetive, é que você tem vários lugares para andar e investigar, e com a casa do personagem presente no cenário, faz sentir como se estivesse saindo a trabalho e voltando. O jogo tem muitos momentos que são tranquilos, porém há também um toque muito sombrio, como por exemplo em uma tumba que você entra e é capaz de dar uns sustos porque você sente como se uma coisa estivesse prestes a te pegar, além disso tem certas coisas um tanto sinistras, como por exemplo na mesma tumba há um corpo com vários ferimentos e ossos expostos, e tudo bem realista, é bem bizarro.

Quanto aos gráficos, apesar de notavelmente surrados pelo tempo, eles são bem detalhados, tudo é muito bem trabalhado e para nível de 2008, principalmente tratando-se de algo remasterizado, e não algo da época, estão muito bons.

Enfim, esse é um jogo que para quem quiser bancar o detetive, é uma verdadeira mão na massa, também é ótimo para aqueles que gostam de Lovecraft, é óbvio, afinal trata-se de um jogo temático, então recomendo muito! Para quem se interessou pode dar uma conferida no site oficial da franquia.

Nenhum comentário: