Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 15 de janeiro de 2014

O seu e o meu sonho de criar o próprio jogo!

Creio que a maioria das pessoas que durante a infância era apaixonado por video games, já teve o sonho de um dia criar o próprio jogo. Essa é uma ideia maravilhosa que sempre cercou muita gente, no entanto entanto a maioria chegou a um momento em que percebeu que não podia seguir aquilo, ainda mais em nosso país. E assim esse se tornou o tipo de aventura em que só os loucos ou muito sortudos entravam.




No meu caso esse sonho aconteceu pela primeira vez quando eu tinha 12 anos, e ele não nasceu em mim, mas sim em um amigo meu da época. Ele ficava falando sobre criar jogos e juntou um grupo de amigos para montarmos uma equipe e como iríamos fazer. As coisas que ele dizia não tinham lógica alguma, era por exemplo "Temos que montar os nossos nomes em código" daí pegava um nome e transformava as letras em números, por exemplo substituindo S por 5 e I por 1. Naturalmente isso não tem nada a ver com jogos, mas acho que ele via como algo um tanto tecnológico. Eu não questionava, nem nada, apenas ouvia o que ele tinha a falar e sobre como iria ser o jogo, havia um caderno de anotações também.

Na mesma época esse amigo mandou uma carta pra uma revista de jogos com os planos e como ele pretendia criar um jogo. A equipe respondeu que ele era talentoso, mas que ele ainda era muito novo para eles contratarem. Claro que hoje em dia eu percebo que o que eles devem ter visto é "Mais uma carta de uma criança, não vamos quebrar o sonho dela." até mesmo porque revista de jogos não faz jogos, no entanto isso fazia total sentido para nós na época, ele ficou bem empolgado e eu me empolguei também.
O tempo passou e esquecemos isso, durante a minha adolescência eu tinha novos amigos, gostávamos de jogos e às vezes falávamos sobre criar, mas era algo sempre meio vago. Nunca falávamos nada pra valer do tipo "Vou criar jogos" afinal nós estávamos cientes que aqui é o Brasil. E em especial na época o mercado de jogos era praticamente inexistente em nosso país. Então pra que ficar fingindo que um dia iríamos criar jogos? Era um sonho distante e reservado a pessoas nascidas nos Estados Unidos, Japão e alguns outros países, mas não o nosso.

O tempo foi passando e às vezes eu era surpreso quando via coisas como "O designer de tal jogo é brasileiro!", isso era surreal, mas apenas fazia as coisas parecerem ainda mais limitadas, me fazia pensar "Nossa, ele é único, e o lugar onde ele está é intocável...". Eu imaginava o esforço absurdo do cara pra chegar onde estava, ou talento nato que eu nunca iria ter. Também tive certas surpresas no próprio Brasil, como alguns jogos tipo o MMORPG Erinia, na época que ele foi lançado eu não podia acreditar naquilo.

Um dia toquei no assunto de criar jogos com o meu amigo de infância, e a resposta desse amigo foi "Eu e aquelas ideias ridículas na época..." . Eu não disse nada, mas o que me pareceu é que ele ficou com vergonha já que cresceu e viu que nada daquilo tinha a ver, talvez também com medo de eu zuar ele ou ridicularizar de alguma forma... Mas eu nunca considerei as ideias ridículas, afinal éramos crianças e tínhamos sonhos. Estávamos apenas sonhando, nada demais. Mas vi que era um sonho morto.

Quando Slender foi lançado em 2012, ocorreu uma explosão de jogos indie, e um dia eu vi um vídeo de um jogo de terror de um cara que falou "Eu fiz em um final de semana". Aquilo me fez pensar na hora "Como? O cara fez esse jogo inteiro em UM final de semana?" não era um jogo maravilhoso e impecável com gráficos lindos, mas tava tudo no lugar e o cara fez aquilo sozinho tão rapidamente. Isso tornou impossível eu não direcionar imediatamente o meu pensamento para os profissionais brasileiros. Afinal de contas em 2012 já era cheio de gente formada em ciência da computação, então nada impedia desses caras fazerem seus jogos já que o carinha lá fez, afinal há pessoas aqui tão inteligentes e criativas quanto gringos.

Com a chuva de jogos indie eu comecei a ver jogos nacionais em produção finalmente e isso me empolgou, pensei em fazer uma lista de jogos e postar no blog, mas enrolei um pouco e logo comecei a achar novos jogos e novos e novos... E caramba eu percebi que tinham tantos jogos nacionais em produção, e nem todos eram um lixo, alguns eram realmente fantásticos!

Ironicamente no mesmo ano recebi um convite pra entrar em uma empresa de jogos, aquilo foi surreal pra cacete, a equipe estava produzindo um MOBA e cheguei a ir ao Rio de Janeiro, foi a maior aventurinha e isso me fez despertar novamente aquele sonho. Afinal de contas imaginem? De repente algo que você sempre quis fazer, mas passou a achar um sonho impossível, de repente se tornasse realidade? infelizmente acabou não dando certo, mas a experiência foi realmente única e marcante.

Mas isso me abriu os olhos, hoje em dia finalmente vejo que é algo realmente alcançável, podemos ver jogos brasileiros sendo feitos constantemente, equipes se formando, e as pessoas falam nisso mais naturalmente. Eu vejo que é algo que muitos ainda pensam que não dá, ou que tem que ser super talentoso, mas nossa o mundo mudou tanto, as coisas estão tão acessíveis, a informação, as ferramentas, hoje em dia criar jogos é algo que incrivelmente se tornou uma realidade para pessoas comuns em nosso país, se você tiver interessado veja como criar o seu próprio jogo sem saber nem ao menos por onde começar.

Enfim, para quem tem vontade de aprender, hoje em dia tem vários livros que ensinam com facilidade, e pra auxílio tem um grupo onde podem saber exatamente onde começarem, o Criadores de Jogos Indie Iniciantes, e você? Já pensou em criar jogos? Esse sonho floresceu e broxou? Ou você chegou a dar passos nessa ideia ou mesmo a concretizou? Contem a história de vocês. =')

5 comentários:

Julie O. disse...

Bom, eu sempre fui fascinada por jogos. Até que ano passado decidi que basearia minha carreira nisso. Criar jogos seria a coisa mais legal de se fazer. Mas aí vieram as pessoas falando que não daria certo porque o Brasil não é um país que tem muitas oportunidades nesse ramo, então eu desisti. Mas meu amor por esse mundo é tão grande, que acho que vou voltar a perseguir meu sonho.

MValim disse...

Fiz meu TCC baseado neste tema e inclusive criei um protótipo pra apresentar e mostrar que é possível fazer um game mesmo sozinho (lógico que com várias ressalvas). E que as universidades do Brasil poderiam dar uma força incluindo algumas matérias sobre criação de games na grade curricular dos cursos de tecnologia.. isso já seria um bom incentivo. O mercado nunca esteve melhor para os games... mesmo aqui no Brasil.

jose the hedgehog disse...

Sempre tive esse sonho de criar jogos
até me indentifiquei com o seu amigo
que tinha o caderno de anotações eu também tenho um(ou melhor 5 ou 6)e hoje em dia continuo seguindo minha
idéia so que por enquanto estou voando baixo só tentando aprender a modificar jogos...

Marnei disse...

Eu sempre gostei de jogos, desde que vi os primeiros do Atari. No entanto comecei a querer criar quando vi Street Fighter 2 em um fliperama. Cheguei em casa e tentei me lembrar dos personagens e desenhá-los. Depois disto fui criando novos personagens para os games existentes e pensando sempre em melhorar os jogos que jogava.

Acabei criando uma lista com quase 20 jogos, mas a maioria só eram ideias vagas, sem muito conteúdo. Porém algumas delas ficaram em minha mente, começaram a florecer e durante anos, estiveram me acompanhando.

No final de 2011, saí da empresa em que trabalhava e decidi definitivamente criar um jogo. Estudei tudo que era necessário, desde 3D à animação, texturas etc. Criei um projeto simples e depois outro, outro e outro. Fiquei muito satisfeito com os resultados, mas apesar de saber que ainda há muito o que aprender e melhorar, eu tenho um diferencial enorme: eu fiz!

Muitos pensam em fazer, porém poucos relmente mostram algo pronto. Então é isso, se tem um sonho, faça dar certo!

Grande abraço, Marnei Cardoso

PS: Os games podem ser jogados no meu site: www.vector4studios.com



Postado dia 03/04/2014 no blog:

http://www.nerdmaldito.com/2014/01/o-seu-e-o-meu-sonho-de-criar-o-proprio.html

Willyan Marafon disse...

Comecei a fazer um jogo ja faz uns 3 meses,e isso é muinto difícil de se fazer sozinho, ja pensei até em desistir, mais ai eu lembrei "desistir? agora? ja to quase terminando!" e entao agora estou dando os toques finais no jogo e quando eu o lançar (na versao alpha), vou deixar um link aqui no blog! Nunca desista de seus sonhos!