Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Batman Arkham Origins - Uma experiência maravilhosa!

Uma das coisas que costumo evitar é jogar jogos antes de jogar o título anterior, no entanto nem sempre os planos vão como esperado e por motivos maiores acabo jogando a sequência primeiro. E esse foi o caso de Batman Arkham Origins, o que de certa forma acabei tendo sorte já que pelas análises que vi, essa sequencia não teve uma evolução tão grande em relação ao título anterior e ainda teve uma história que se passa antes de Batman ArkhamAsylum.

Nesse jogo Batman assumiu o papel de cavaleiro das trevas há apenas dois anos e por isso é ainda não é tão conhecido. Suas aparições foram muito rápidas e poucas pessoas avistaram, mesmo assim misteriosamente criminosos apareciam sendo capturados e isso fez com que as pessoas começassem a desconfiar de sua existência. A mídia questionava constantemente a polícia, no entanto o comissário Gordon afirmava com plena certeza que Batman não existe. Gotham é assombrada por um criminoso muito perigoso que lidera o crime, o mesmo é conhecido como Máscara Negra e passa a libertar criminosos para ganhar sua confiança, e fazer diversas atividades ilegais. A própria polícia é corrupta e está nas mãos do criminoso, recebendo propina para fingir que não o viu. No entanto na véspera de natal as coisas mudam, quando Máscara Negra decide dar um fim ao morcego, que até então é a única coisa que o impediu de dominar a cidade. Para acabar com Batman, o vilão contrata oito assassinos de alto nível e oferece cinquenta milhões de dólares para aquele que acabar com Batman, e assim ele passa a ser caçado, mas também vaga pela cidade para acabar primeiro com os criminosos e impedir que esses usem inocentes para atraí-lo.

Essa história me surpreendeu um bocado, primeiro porque quando comecei a jogar, eu sabia que o nome "Origins" iria volta a algum começo, mas não imaginei que fosse algo tão distante como o começo da carreira de Batman, isso também me deixou feliz pois uma coisa que vi a crítica cair em cima do jogo foi quanto não haver uma grande evolução em relação ao título anterior, fazendo-o parecer apenas uma reapresentação de Arkham City com uma história diferente, porém com elementos em geral iguais. Sendo assim acabou se tornando mais adequado mesmo jogar o Arkham Origins primeiro, pois acaba se tornando um jogo único e sem a obrigação de estar ligado aos outros.

Os gráficos do jogo, como sempre estão surpreendentes, eu não sei quanto a versão para consoles, no entanto joguei para computador e achei realmente bonito de se ver. Os efeitos que a nvidia colocou em movimentos de pequenas coisas ficou lindo, por exemplo se você passar com o personagem próximo a locais cheios de papel, a capa irá fazer com que esses voem, e aliás essa tem uma movimentação extremamente realista também. O jogo é em mundo aberto e isso me deixou fascinado, afinal um local tão grande e sombrio quanto Gotham ficou um verdadeiro espetáculo visual. Quando saí nas ruas pela primeira vez, pensei que tudo iria acontecer nos telhados da cidade, mas não! Você pode ir ao chão na hora que quiser! Eu achei maravilhoso isso! E também não achei um jogo tão pesado, mesmo com tudo me surpreendendo constantemente.

Apesar do mundo aberto, o jogo também tem ambientes fechados e tem os momentos de investigação, portanto em vários lugares você vai entrar na pancadaria, mas o jogo oferece uma enorme variedade de possibilidades, permitindo a você entrar em um lugar ao estilo mais Stealth, e usando os aparelhos para entender uma cena do crime, além de interrogar inimigos para conseguir informações sobre o objetivo.
Esse foi o primeiro jogo da franquia a ser dublado em nosso amado português, por isso há uma localização completa do jogo e vemos todo mundo falar em nossa língua. Algo que é ainda mais grandioso por se tratar de um jogo aberto. É possível ver cada personagem batendo papo e às vezes você passa e ouve só uma parte da conversa e vai embora, deixando tudo mais vivo. Na minha opinião a dublagem ficou maravilhosa menos pela própria voz do Batman que achei meio suave demais, porém já cheguei à conclusão que dublagem é uma total questão de percepção das pessoas, pois já vi gente ficar maravilhada com dublagens que achei horrorosas e vice versa, então quanto a voz do personagem principal por exemplo, me falaram que é a voz oficial do Batman na trilogia do cavaleiro das trevas, como não assisti dublado eu não sei, mas então é uma voz que muitos estão acostumados e acham perfeitas. Não que eu curta muito a voz dada pelo Christian Bale, acho forçada pra cacete, mas eu ia achar perfeita se a voz fosse feita pelo cara que dublou a Morte no curta metragem Malária. Só que como uma visão geral realmente eu achei maravilhosa a dublagem e acabei me acostumando com a voz do Batman.

Eu adorei o clima que o jogo tem, Batman e natal são duas coisas que sempre achei que combinam muito, afinal quando pensamos em natal, lembramos de neve naturalmente e aquele filme dos anos 90, "Batman: O Retorno" eu acho que marcou bastante com aquele visual tão sombrio em um ambiente gelado, simplesmente deixou Gotham com uma cara que sempre me lembra gelo, e nesse jogo é apresentado algo que me passa exatamente aquela sensação. A cidade é cheia de bandidos para todos os lados, é véspera de natal e tudo está fechado, você anda por aí nos telhados e ouve eles conversando, Batman ainda é uma lenda urbana, ninguém sabe ao certo se ele existe e as conversas deixam o clima muito intenso com alguns acreditando que ele existe, outros dizendo que não. Os boatos variam e alguns chegam a ser surreais como um morcego gigante que ataca pessoas. A única coisa que eu gostaria de ter visto, mas infelizmente não notei na cidade foram pessoas comuns, sem serem bandidas, o que até dá pra entender já que é véspera de natal e todos estão em suas casas. Existem ainda outras coisas interessantes como o aparelho que você usa para pegar transmissões, esse capta também rádios e você ouve radialistas falando sobre o Batman, e a rádio da polícia indicando crimes. Você sente como se aquilo fosse um mundo novo a se descobrir, o próprio Batman se demonstra surpreso com as coisas que descobre, como por exemplo quando ele encontra o Crocodilo pela primeira vez e fala "Mas o que é aquilo?" então você se sente adentrando nesse universo junto com o personagem.

Enfim, esse é um jogo que gostei pra caramba e com a dublagem deixou as coisas mais incríveis ainda, acho que vale demais a pena comprar, principalmente para aqueles que não jogaram Arkham City ainda, já que algumas pessoas reclamaram de ser bastante parecido, mesmo assim eu duvido que alguém ache o jogo ruim, pois ele é polido pra caramba e sei que vocês vão adorar. Recomendo conferirem no greenman gaming que dá pra conseguir por um preço muito barato lá.

Nenhum comentário: