Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 26 de novembro de 2013

Resident Evil Revelations - Esse jogo é impecável!

Uma coisa muito comum é se ver uma briguinha entre fãs sobre a mudança de gênero de Resident Evil, que começou focado no terror e então tomou o rumo da ação. Por isso a cada novo jogo da franquia sempre apareciam várias pessoas reclamando e falando dos velhos tempos, até mesmo pessoas que nem ao menos jogaram os títulos. Porém Resident Evil Revelations é o que se pode chamar de verdadeiro divisor de águas. Esse é um jogo que muito antes de eu jogar, já percebi a grande essência que carregava, pois não vi ninguém que jogou fazer reclamação alguma, muito pelo contrário, apenas vi pessoas falarem bem sem parar. As únicas pessoas que eu vi reclamar foram exatamente as que não jogaram o título. E hoje eu vou finalmente postar aqui a minha análise sobre essa maravilha!

A história desse jogo se passa antes dos acontecimentos de Resident Evil 5 e apresenta Jill Valentine recebendo uma missão de localizar e resgatar Chris Redfield, que desapareceu misteriosamente e existe a desconfiança de que está em um misterioso navio no meio do oceano pacífico, e vai acompanhada com seu parceiro Parker Luciani. No entanto ao chegarem ao navio descobrem que a missão vai muito além do que um simples resgate.

Inicialmente esse jogo foi lançado apenas para Nintendo 3DS, e foi a coisa que mais me empolgou a comprar esse portátil, afinal eu via os vídeos e ficava impressionado com a qualidade e também era carismático demais um jogo desse gênero lançado para portátil. Porém acabou ganhando versões para Xbox 360, PS3 e PC. A versão para essas plataformas tem as suas diferenças, primeiro o gráfico é bem melhor, é uma versão HD com personagens mais bem detalhados e texturas novas em alta qualidade, dessa forma o gráfico ficou de alto nível, realmente muito bonito e em momento algum achei um jogo de qualidade inferior em comparação a outros de lançamento na mesma época. Eu não posso dizer também que achei um gráfico SURREAL e que nunca vi nada igual, seria exagero, porém com certeza são belos gráficos e tiveram momentos que os detalhes me chamaram a atenção, principalmente com os efeitos de luz e sombra muito agradáveis e bem posicionados.

A forma que é conduzida história então, acho que foi uma das melhores já feitas na franquia, ela te prende e te faz querer saber o que vai acontecer depois. Você verá traições, reviravoltas, mudanças repentinas de objetivos e revelações surpreendentes, é uma trama que eu realmente achei gostosa demais de acompanhar. Você ainda vê as coisas em ângulos de visão diferente, porque em um momento você pode estar em um lugar, e depois você controla outros personagens e vê de um novo ângulo aquele acontecimento. Tudo ainda é colocado em formato de série de TV, tendo 12 episódios e sendo que cada um termina com uma grande revelação que te deixa louco pra saber o que vem depois e o episódio seguinte começa com um "Anteriormente em Resident Evil Revelations" e é apresentado uma série de cenas dos episódios anteriores que seja relevante para a atual. Isso sem contar que cada episódio parece ainda mais como um programa de TV por causa dos flashbacks, que você as vezes joga em um pedaço de um capítulo, ou seja primeiro você joga o flashback que apresenta algo que será relevante no futuro e então o capítulo dá uma pausa e você passa pra segunda parte dele, onde é mostrado o presente. Isso pode acontecer ainda ao contrário, mostrando primeiro o presente e depois mostrando algo que acontecem, sendo que os episódios as vezes são divididos em três partes. Aqui em baixo está um vídeo que apresenta um exemplo de um dos "Anterioremente em Resident Evil Revelations", há alguns spoilers mas estão envolvidos em uma trama tão mais complexa que acho que nem pode ser considerado spoiler porque será meio difícil de entender sem saber do resto, confiram:
A mistura de gêneros foi colocada de forma perfeita, ao mesmo tempo que adotaram o sistema de câmera que se tornou padrão em Resident Evil 4, adicionaram diversos sustos e partes bastante tensas. Acontecem coisas como você estar enfrentando um monte de criaturas e esperando um elevador chegar, daí quando ele finalmente chega e você se vira aliviado pra entrar o mais rápido possível, tem uma criatura dentro do elevador. Em muitos lugares a capcom decidiu brincar com o medo do jogador, fazendo ficar bastante atento em cada nova sala que entra. E mesmo com sustos, o jogo ainda continuou com seus momentos de ação, alguns bem agoniantes, como ter uma contagem regressiva e ter que chegar a um ponto, porém tendo que passar por dezenas de monstros, realmente a sensação que Resident Evil Revelations consegue passar é intensa.

A trilha sonora do jogo é perfeita, sinceramente é uma das coisas que me chamou a atenção diversas vezes e ficou impossível de não se notar o quanto é bem trabalhada, o estilo adotado foi único, fazendo parecer que você está ouvindo uma gigantesca música mas as partes convenientes para cada momento só aparecem na hora certa. Até mesmo nos momentos de ação com muito tiroteio eu me peguei prestando atenção no quanto a trilha sonora deixava aquilo mais intenso, isso sem contar com os efeitos aplicados apenas em ocasiões especiais, como quando um monstro vai atacar e pega o jogador desprevenido, nesses momentos aparece um baita som de susto. A trilha sonora do jogo é orquestrada, por isso a experiência é realmente memorável.

Esse jogo tem diversos quebra cabeças e coisas para serem solucionadas antes de se passar por algum lugar, e o melhor é que alguns deles são colocados exatamente em momentos de tensão, por exemplo há uma parte do jogo em que eu estava sem armas em um quarto e tinha uma criatura lá, mas acabei conseguindo enfiara cabeça dele em uma televisão e ele ficou sendo eletrocutado, e assim fui até a porta, mas havia um painel que eu tive que fazer uma gambiarra para abrir a porta, o problema é que enquanto eu fazia a gambiarra, podia ver ao fundo a criatura se recuperando e saindo aos poucos de dentro da TV. Então existem vários quebra cabeças do gênero e tornam a coisa realmente incrível!

Uma outra coisa que tenho que citar é a variação de cenários, ao contrário do que se pensa, esse jogo não se passa apenas em um barco, ele apresenta diversos cenários diferentes e os mesmos variam. Existem seis personagens no jogo e os mesmos são apresentados em duplas que variam, ou seja às vezes você pode estar jogando com Jill e Parker, e então mudar para Chris e Jill. As mudanças e variações de cenários são esplêndidas, enquanto alguns lugares estão antigos e destroçados, alguns são cabines e salões de luxo muito belos, isso sem contar com a destruição que vai ocorrendo na medida em que você avança, afinal se um monstro gigante faz um rombo na parede, esse vai continuar lá pelo resto do jogo. Há cenários que mudam de estilo diante de seus olhos, por exemplo houve um momento em que entrei em uma sala com aquelas portas de aço com uma válvula e resolvi os assuntos que tinha nela, mas ouvi um estrondo forte que fez tudo tremer, quando terminei e me virei para ir até a porta novamente, vi a mesma fazer um forte barulho e os cantos começarem a vazar água e de repente BUUUMMM, a porta foi arrombada e a sala inteira se tornou um cenário aquático imediatamente. Foi simplesmente uma sensação fantástica, esse jogo apresenta umas mudanças bonitas de se ver.

Uma coisa engraçada é que em vários momentos enquanto eu jogava, cheguei a pensar "Nossa, eu já tive essa sensação antes..." e aí percebi que foi em Resident Evil 1, isso porque realmente os caras da capcom quiseram colocar aquele clima, o Navio tem um estilo gótico, com áreas luxuosas e acabamento em madeira, além de móveis rústicos e músicas bem climáticas, você não fica fazendo uma viajem por algum lugar, você explora o mesmo lugar e vai e volta várias vezes, exatamente como no primeiro jogo da franquia, então a sensação de nostalgia nos fãs mais antigos será inevitável, pois realmente parece que você está novamente vagando pelos corredores da mansão do primeiro jogo.

Enfim, esse é um jogo que eu lamentei ter zerado porque fiquei viciado, infelizmente não pude testar o modo online porque os meus amigos não tem esse jogo, o que é uma verdadeira pena, por isso não inclui na análise uma parte sobre esse elemento do jogo, mas ele existe também. Recomendo muito, definitivamente um dos melhores jogos que zerei em 2013, já vem com legendas em português e se for jogar, eu dou a dica de jogar um capítulo por dia, você vai ver como é incrível abrir diariamente o jogo e ver o vídeo de "Anteriormente" e então começar o novo capítulo com você ansioso para saber o que virá hehehe.

Um comentário:

jonathan Ferraz disse...

realmente muiiito bom, e bem melhor que o Resident Evil 6, que pra mim foi legalzinho, mas nada que me empolgasse.