Chronicle - Praticamente um Akira em live action

Hoje vou falar sobre um filme que gostei pra caramba de ver e que é o tipo de filme que apesar de não ser genial, consegue me deixar muitíssimo empolgado. Se você é do tipo que fica tentando descobrir poderes paranormais, certamente vai adorar essa maravilha!


História

Três garotos descobrem um buraco de onde sai estranhos sons, e ao entrar acabam descobrindo um estranho tipo de cristal que os faz desmaiarem. Após isso eles desenvolvem telecinese e começam a se divertir com o poder, até perceberem que ele está crescendo cada vez mais.


Sobre o filme

Como falei anteriormente, esse não é um filme que eu considero genial, no entanto ele tem uma história que acaba sendo intrigante, principalmente da forma em que ela é apresentada. O filme é um Mockumentary, ou seja é todo filmado em formato de "câmera comum" e por isso é como se você estivesse assistindo uma gravação feita por amigos e faz parecer bem mais realista, também fugindo do padrão de filmes envolvendo poderes.

O jeito que os personagens vão testando os poderes faz com que qualquer um se identifique, afinal se do nada você ganhasse poderes, o que você faria? Bom, no caso dos personagens eles se divertem e riem bastante de situações, filmando tudo o que fazem e também testam coisas, como por exemplo pegar o carro estacionado de alguém e colocar em outra vaga uahahaha.

O diretor aproveitou muito bem o fato dos personagens terem poderes e usou isso em seu favor quanto a ângulos de câmera, pois ao contrário de outros filmes gravados em câmera comum, nesse os personagens nem sempre precisam estar com ela na mão pois podem fazer a câmera levitar e isso gera ângulos perfeitos para se mostrar certas coisas.

Os efeitos especiais do filme são maravilhosos e recomendo muito que se possível você assista em alta definição pois tem cenas com pequenos detalhes que vale a pena ver exatamente o que aconteceu, como por exemplo a cena da aranha, em que ela está andando e o personagem a faz levitar e então arranca todas as patas, fazendo com que fiquem suspensas no ar. É tão bem feito que vale a pena querer ver detalhadamente.

O nome do filme em português é "Poder sem limites" para quem quiser procurar, mas apesar de eu não ser fresco quanto a mudanças de nomes de filmes no Brasil já que acho "O poderoso chefão" um nome muito mais foda do que "O padrinho", acho que foi um baita desperdício não ter colocado o nome do filme de "Crônica" pois ao meu ver ficou perfeito pra caramba.

Enfim

Esse filme me lembrou muito Akira, não que seja futurista ou tenha uma história profunda, mas imaginou que quem assistiu, quando ver esse filme vai acabar achando semelhante também com o passar do filme. Eu não recomendo que vocês vejam o trailer pois apesar de ser maravilhoso e chamar muito a atenção, ele é do tipo de trailer que mostra o filme inteiro, mas apesar disso eu fiquei surpreso no filme pois a forma que ele é conduzido e a mudança dos personagens é apresentada, acaba sendo bem mais complexa do que o trailer apresenta, então é como se tivessem pego um livro e lido o começo, o meio e o fim, ou seja, tira a graça da história, mas quando se é lido, a pessoa acaba vendo que mesmo sabendo de tudo, tem muito mais conteúdo ali.

Twittem aí para seus amigos pessoal =D

Comentários

Lucas0sama disse…
Outro filme muito foda,esse eu assisti ja faz um bom tempo mas é muito foda porque a reação deles é bem como se alguem normal do nada tivesse super poderes
Agelus disse…
Assisti ontem.Também não estava muito otimista com o filme por causa do trailer, mas acabou sendo bem legal.Também notei uma incrível semelhança com Akira.

SPOILER(leve, principalmente se vc viu o trailer)




No final eu realmente acreditei que ele fosse acabar explodindo toda a cidade, principalmente em uma parte que eu achei que os prédios estavam sendo colocados todos abaixo pelo poder do cara lá, mas na verdade era o carro que tava sendo levantado.
Rafael Ninja disse…
Achei o desenrolar da história foda, pois, apesar de não ser incrivel, foi reaista. Isso me faz achar o filme foda acima do entreterimento.

Uma coisa que eu observei e achei legal foram os cortes longos entre as cenas, tendo a camera sido desligada, isso foi um dos recursos que o diretor soube usar com maestria, evitandao cenas chatas.

Comparando com um livro, ele nos deu as palavras chaves apenas.