Kingdom Hearts 358/2 Days

Quando eu comprei o Nintendo DS, uma das primeiras coisas que eu pensei foi "Tenho que zerar um jogo urgente pra fazer uma análise" mas eu sou burro pra cacete e fui escolher logo um que eu tava doido pra jogar Ò_Ò o problema é que a bagaça era da série Kingdom Hearts, ou seja, é um RPG, ou seja é grande pra cacete! No começo eu estava jogando numa boa, até me tocar disso e ir procurar me informar na net sobre quantas horas de jogo tinham e foi só o sustinho '-' ao ver 35 horas! Daí já viram né? O jeito foi demorar pra caramba pra fazer a análise.

História

Roxas é um garoto que não sabe quem é, as únicas coisas que ele sabe é que está sendo treinado por um grupo chamado "Organização XIII" e que por algum motivo consegue manejar com destreza uma arma chamada Keyblade, ele apenas faz o que dizem e vai em suas missões, porém logo começa a se questionar sobre o que é tudo aquilo e vai obtendo suas respostas aos poucos.

Sobre o jogo

Eu realmente tive um enorme prazer ao finalmente poder jogar Kingdom Hearts 358/2, quando anunciaram esse jogo e eu soube que você controlaria o Roxas, personagem já conhecido de Kingdom Hearts 2, eu achei fantástico, porém sem ter um DS ficava difícil, mas aí finalmente tiver a oportunidade e agora zerei Ò_Ò
Bom, o jogo mostra o dia a dia dos membros da Organização XIII, isso é muito massa, já que eles são "vilões" e você os enfrenta com o Sora anteriormente, daí você passa a ver o jogo de um ângulo diferente, em que ao invés de inimigos, são seus aliados.
Muita gente falou mal desse jogo e eu entendo bem o motivo, no começo eu pensava que o grande problema era os mundos serem liberados aos poucos, por exemplo a vila do crepúsculo, que é o primeiro lugar onde você faz missões, você fica bem umas três ou quatro horas lá, eu pensei que muita gente ia achar isso cansativo, mas depois eu notei que na verdade esse não era o problema, já que nos outros kingdom hearts, você também tem que ficar um bom tempo em um mundo antes de abrir outro e foi aí que vi o motivo de muita gente enjoar. Ao contrário dos outros, nesse você não vai para um mundo e fica por lá até fazer tudo necessário para ir para outro lugar, você fica na torre dos membros da organização e então recebe a missão, vai até lá, a cumpre e volta pra torre, isso tira a sensação de RPG e dá a sensação de ser um jogo de fases, que você vai passando e liberando a próxima, e isso era desnecessário, já que o jogo tinha capacidade de ser um mundo semi aberto e não ter que ficar nisso de ir e voltar, não custava nada cumprir uma missão em um lugar e tacarem um NPC lá pra te orientar a ir para o próximo lugar, ou algo assim. Na torre você pode falar com outros membros, comprar itens e organizar o material que você utilizará na missão.
No seu inventário você tem vários espaços que pode preencher com itens, magias, você pode salvar até três decks e fazer as combinações que quiser, por exemplo o deck de mago, o de combate aéreo, o de pancadaria direta, você escolhe, isso é muito legal pois você pode inventar como quer e salvar em um dos três slots daí usar tipos variados pra cada tipo de missão, e também pode modificar, dá pra comprar novos itens e magias também. Há alguns itens que são os de "vínculo" eles ocupam mais de um espaço e nos espaços extras você pode colocar adicionais que dão vantagens, por exemplo o meu roxas antes podia se movimentar rapidamente pra frente, porém com um vínculo que comprei que permitia por adicionais, ele ficou tunado podendo se mover bem ao estilo Dragon Ball várias vezes para onde eu quisesse hehehe.
É notável como o personagem fica mais poderoso, no começo você é bem fraquinho, porém depois pode aplicar combos muito legais e ganha habilidades muito úteis, como voar ou dar um impulso pra frente bem rápido e iniciar um ataque em cima do inimigo.
O jogo tem uma boa variedades de missões, embora no começo seja apenas matar inimigos, depois começam a acontecer coisas nas missões e você tem que mudar o seu objetivo, algumas que parecem curtas ficam enormes porque surgem coisas do nada. Você é mandado sozinho ou com até dois aliados, depende da missão. Alguns momentos chegam a lembrar Shadow of the Colossus de PS2 porque tem uns inimigos que são gigantescos e alguns até voam, daí tem aquela pancadaria no ar muito linda! *-*

Os gráficos do jogo são lindos pra caramba! Claro que para um nintendo DS, eles refizeram muitos lugares conhecidos, do playstation 2, no portátil então acaba dando aquela sensaçãozinha agradável de "Caramba eu to naquele lugar que tanto joguei antes só que refeito para esse jogo" além disso tem muitos CG's bonitões e ainda tem alguns momentos que os caras fazem surpresas com as duas telas que ficaram ótimas, normalmente você vê o mapa e informações gerais sobre a missão na tela de baixo, mas de vez em quando, em certos acontecimentos essa tela chia como se fosse uma televisão mal sintonizada e aparece alguma das lembranças do personagem Sora, mas logo somem, é muito foda isso! *-*
A história ficou fantástica, em certos momentos ela fica meio sem sal só que sempre tem momentos que esquentam pra caramba, o personagem tentando descobrir o que é e os mistérios que envolvem uma companheira dele chamada Xion são muito interessantes e pro final as coisas ficam realmente espetaculares! E ainda acompanhadas de CG's lindos *-* a minha sensação ao zerar esse jogo foi que ele se encaixou de uma forma tão incrível, que senti que eu tinha começado a assistir uma série, só que assistido o episódio 2 e entendido mais ou menos e agora finalmente assisti o episódio 1 e entendi. Eu sinto como se eu devesse jogar Kingdom Hearts 2 de novo e Chains of Memories porque o jogo tem uma ligação que se encaixa de forma perfeita! Geralmente esses jogos que resolvem contar o passado de tal coisa, fazem uma historia qualquer e no final falam "Ahhh ai aconteceu isso e isso então ahhh quer saber? Esquece essa história, você zerou cara!" mas esse não, eu nunca vou jogar Kingdom Hearts 2 de novo com os mesmos olhos, sinto que agora finalmente eu realmente entendi aquele jogo! E quanto ao Chain of Memories, ele é paralelo a ele, então acontecem coisas nele que te faz dizer "Caramba então foi por isso que aqueles personagens apareceram em tal lugar quando eu tava jogando Chain of Memories?!" é bem legal a surpresinha hehehe.

Enfim

Para pessoas que gostam desse tipo de jogo vale bem a pena, pode se achar meio enjoativo pelo negócio que falei de ter que ficar indo e voltando pro castelo, mas se você jogar tranquilo vai se divertir muito! *-*

Comentários

virgula disse…
Sim! SIM!
E o negócio de separar em missões tem meio que um significado também, que é separar todos os 358 dias!
Agora jogue Re:Coded, sua saga ainda não deve parar!
Ventws disse…
Não sei se vc sabe mas vc podia ter jogado esse KH antes no NO$GBA(pra ser mais direto no NO$Zoom).Quanto a analise muito boa vejo que só eu gostei desse KH ser em missões pq acho que se fosse igual os outros não ia ficar legal(mais por causa da historia que foca o dia a dia da Organization XIII).

P.S:A Xion se tornou uma das minhas personagens preferidas
Skywalkerpg disse…
Sim eu podia ter usado emulador mas eu realmente detesto o emulador de DS, aquelas duas telas que não maximizam me dão uma agonia enorme
Ventws disse…
Eu não ligo muito pra isso não.O que eu acho chato do emulador é quando tem um jogo que vc só joga com a stylus.Jogue TWEWY no ds é um dos melhores jogos do ds e no emulador ele fica horrivel.Zelda no emulador tambem é uma bosta e Pokemon Ranger tambem.
Cara eu sei que essa matéria e antiga, mas eu tinha que comentar, eu to jogando esse jogo no emulador no meu moto g to achando bem legal.