StarCraft II - Wings of Liberty | Demorou, mas fez bonito!

Esse é um daqueles jogos que causaram uma euforia surreal com seu anuncio, algo que foi muito além dos fãs. O negócio é que foi como The Witcher 3, teve uma campanha de marketing tão pesada que conseguiu atingir até mesmo pessoas que nunca jogaram o anterior. Com a diferença é claro que Starcraft é uma franquia de nicho e nem todo mundo engole jogo de estratégia, mas mesmo assim conseguiu causar euforia no público gamer em geral.


A Coreia é o país do Starcraft, o país que mais jogam ele e em 2008 a blizzard resolveu fazer o seu evento mundial a Blizzcon na Coreia, e durante a apresentação, resolveram anunciar o seu novo jogo, ainda ninguém sabia que jogo era, simplesmente que seria anunciado, e então passaram aquele trailer, uma sala se abria e entrava um homem, todos podiam imaginar o que era mas ainda nada claro.

E logo apareceu na tela de um computador uma mensagem em coreano mesmo e foi então que começou aquela música instrumental de fazer ficar arrepiado e logo a montagem de um Terran e quando ela finalmente foi completada, a câmera mostrou o rosto do Terran e ele disse também em coreano "Diabos, já estava na hora" e então o visor fechou sobre seu rosto. E então na tela escura surgiu em meio às sombras o nome "StarCraft" e logo depois atrás do nome um "II".

Agora imaginem a sensação de estar em um evento desses no seu país que tanto ama um jogo e então aparece um vídeo desses com o CG totalmente em sua língua? Caramba, isso mostrou que a blizzard não gosta de entrada bobinha não, ela gosta de detonar nas apresentações mesmo, e hoje temos aqui algo que na época nunca imaginaríamos que íamos ter, a blizzard em nosso país e o jogo completamente em nossa língua, mas bom, pra começar vou colocar aqui o vídeo de abertura do starcraft, ele é o mesmo que foi apresentado na Coreia, só que em sua versão completa.

Jim Raynor é um terrorista procurado e considerado extremamente perigoso, a todo momento há notícias sobre ele na TV e sua cabeça está a prêmio, porém seu objetivo não é causar mal às pessoas, mas sim libertá-las da tirania do perverso Arcturus Mengsk, e viaja por vários planetas em diversas missões, muitas vezes suicidas.

Nossa, o starcraft 1 é muito bom e viciante, mas é só para um certo público, agora o Wings of Liberty é realmente um jogo que muita gente vai jogar e falar "Po, por que o primeiro jogo não é tão foda assim?" isso porque simplesmente esse jogo é perfeito! Ò_Ò

Apesar de ter sido lançado 12 anos após o primeiro jogo, foi uma espera que valeu, muitos sites deram notas altíssimas pra ele e com razão, também foi o jogo que popularizou starcraft, mesmo com o primeiro jogo tendo sido vendido pra caramba e jogado durante mais de uma década(inclusive a WCG 2010 mesmo com o lançamento de starcraft 2, teve disputa de Starcraft: Broodwar). Todos sabemos que antes de starcraft 2, o primeiro não era um jogo que se ouvia falar por aí direto, e muita gente nem ao menos conhecia!

Logo de cara, você notará que o menu do jogo lembra um tanto um MMO, isso porque você tem que digitar nome de usuário e senha pra entrar, e então há uma facilidade imensa, várias informações sobre o jogo, como a quantidade de jogadores online na região, quantos existem, os tops de partidas multiplayer, informações com novidades, tutoriais, e muitas outras coisas que são bem agradáveis, principalmente para as pessoas que tem como objetivo jogar o multiplayer.

Essas informações serão bem úteis, além do mais, o jogo tem um sistema próprio de auto-atualização e auto-restauração, ou seja, frequentemente os bugs do jogo são arrumados, e se por algum motivo der um erro no seu jogo e ele fechar, automaticamente o sistema de auto-reparação será aberto e irá verificar cada arquivo do jogo, se algum estiver com defeito, ele baixará da internet e tudo vai ficar certinho de novo.

O jogo é totalmente em português brasileiro, não apenas a dublagem, mas sim TUDO, se você ver uma pichação em algum cenário do jogo, ela estará em português, se estiver assistindo TV com algo passando ao vivo, no canto não aparece escrito "Live" mas sim "vivo" e qualquer outro detalhe, e isso não é só dentro do jogo não, mas também nos CG's.

As bocas dos personagens foram adaptadas para acompanhar exatamente os sons que os personagens estão dizendo naquele momento, então nada de dublagens em que o cara fecha a boca e o som continua saindo, ou vice versa. Lógico que há pessoas que estão falando "Nossa como a dublagem em português é mal feita, olha como a qualidade de som é diferente" mas é aquilo que eu disse na matéria sobre dublagem brasileira, há pessoas que não avaliam realmente, simplesmente falam mal, seria estranho a blizzard usar as mesmas técnicas para dublar a versão tanto em inglês quanto em português e fazer questão de na versão brasileira, fazer pior.

A primeira missão do jogo pode não agradar muita gente, isso porque não é das missões típicas onde você constrói algo, mas sim das que você sai com um grupo de soldados em um cenário para cumprir um objetivo em específico, infelizmente tem algumas pessoas que estão fazendo vídeo análises do jogo por aí e vão jogar logo a missão que não mostra como o jogo é, e logo aparece bastante gente xingando e falando que é um lixo.

Masss para quem já sabe o que está por vir, pode curtir muito essa fase, que foi o meu caso, ao invés de eu ir direto, não conseguia parar de admirar o ambiente, eu parava para ver as coisas em português do cenário e outros detalhes, nessa fase você tem que liderar um grupo para libertar pessoas da ditadura aplicada no local, embora eu não tenha achado o gráfico do jogo maravilhoso, a quantidade de pequenos detalhes que ele tem é tão grande que faz ele ficar lindo.

Por exemplo nessa fase enquanto você vai passando, acha pessoas e então abre um vídeo no canto da tela com a pessoa falando algo, como por exemplo "Não vá por esse lado, é perigoso" há equipamentos holográficos pelo cenário com o Mengsk narrando coisas sobre a ditadura e quanto é importante, algo bem "lavagem-cerebral" (tudo em português é claro *-*) mesmo.

E você tem que destruir esses hologramas, depois matar os soldados do lugar e então libertar as pessoas e dar armas a elas, no meio disso aparecem muitos falando coisas e no final da missão há aquela gratidão do tipo "Nós pensávamos que não podíamos combater essa tirania, mas nós conseguimos vencer,agora vemos que podemos" e aí sim começa pra valer o jogo, e você percebe que esse início com esse tipo de missão era necessário para mostrar que Jim Raynor estava viajando por mundos e salvando civis, além de os recrutar para sua causa.

No jogo existe o sistema de conquistas, então em cada fase, você pode cumprir certos objetivos e ganhar uma grana mais alta pelo servicinho extra, além é claro, da conquista ficar registrada na sua conta, há também no meio das fases, relíquias zerg e protoss, que podem ser coletadas e estudadas.

Dessa vez, você não faz uma missão atrás da outra sem parar, quando termina uma missão, você volta para sua base, e maioria do tempo ela é uma nave e há quatro lugares que você pode acessar e conversar com as pessoas, a ponte, a cantina, o arsenal e o laboratório, uma coisa bem legal é que o gráfico do jogo é diferente nessa parte do jogo, é um gráfico muito bonito porém não é CG, é algo dentro do jogo mesmo, ele é usado para mostrar a maioria das apresentações do jogo.

Na ponte, você tem acesso a um computador que ter permite fazer missões anteriores novamente, caso não tenha conseguido alguma conquista e queira tentar, ou simplesmente tenha gostado bastante da missão e resolva jogar de novo, nesse mesmo computador, você também tem acesso aos vídeos já vistos do jogo.

Há também o mapa, nele você recebe informações de personagens, falando sobre missões, isso ficou bem legal pois você pode escolher qual o próximo objetivo, cada um tem suas vantagens, recompensas e modifica a forma que a história vai acontecer, às vezes você não escolhe apenas o planeta que vai, mas também a forma que a missão irá acontecer, e isso afeta certas partes da história que podem ou não ser mostradas.

No laboratório, você pode conferir como andam as pesquisas em cima das amostras zerg e protoos que coletou, é muito massa ver como as amostras estão se desenvolvendo cada vez mais e também os comentários do cientista que fica analisando elas fazem você entender muito mais sobre as duas raças, como por exemplo descobrir como alguns zergs se movimentam deslizando pelo chão.

Também é possível fazer aperfeiçoamentos às suas unidades, por exemplo os zergs se regeneram, então chega um momento que a pesquisa sobre relíquias zergs está avançada a ponto de ser liberada a opção de criar um novo tipo de metal que pode se regenerar lentamente, então é importante nas fases coletar relíquias para que o próximo combate seja mais fácil.

No arsenal, você pode aperfeiçoar as suas unidades e estruturas, além de ver a sua coleção de novas máquinas, armaduras, veículos, etc que estejam disponíveis, e ler informações sobre a história deles, fatos interessantes e etc, é sempre bom dar uma conferida no arsenal para que as suas unidades fiquem cada vez mais fortes.

Na cantina você tem um verdadeiro bar country, há um jukebox que você pode trocar de músicas, e não são qualquer músicas de qualquer banda, mas sim músicas feitas pro jogo mesmo, envolvendo histórias como um zerg e uma shotgun hehehehe, você pode ver os prêmios, carcaça de zergs caçados, algo bem ao estilo "temporada de caça ao zerg".

Também há a TV, onde passam comerciais quando você não está vendo ela, e quando você clica para assistir, pode ver notícias sobre a ditadura, é muito massa fazer uma missão e depois ver a notícia passando na TV sobre o que aconteceu por lá depois ou sobre como você é mal e fez aquilo porque é um terrorista, é realmente bem fodão!

Tem também os mercenários que você pode contratar para te ajudarem nas missões, custa uma boa grana mas vale a pena gastar com eles porque podem salvar sua pele em maus momentos, e também há um fliperama, onde tem um subjogo onde você enfrenta outras raças, ao estilo jogo de navinha, achei difícil pra porra, mas eu gostei muito, com certeza eu teria jogado muito ele se não fosse tão foda uahahaha.

As missões variam bastante, o que é algo que faz você ficar sempre ansioso pela próxima missão porque sabe que algo novo vai vir, são missões do tipo montar uma base e preparar pra assaltar trens, salvar civis de um ataque protoss de destruição em massa do lugar, mas duas que me chamaram bastante a atenção foram as seguintes.

Em uma você é mandado a uma vila de um planeta e está cheio de pessoas infectadas por um vírus zerg que os transforma em criaturas bizarras, só que por algum motivo eles queimam com luz solar, então durante o dia se escondem em baixo da terra e a noite surgem centenas, então o objetivo é, durante o dia você tem que preparar defesas na base e ao mesmo tempo sair com grupos para incinerar o lugar inteiro, destruindo assim o vírus, e antes de anoitecer, tem que recolher suas tropas e aguentar até amanhecer.

A outra que me chamou bastante atenção é uma em que você tem que pegar um artefato protegido por protoss, porém quando você chega, vê que existem centenas de zergs atacando o lugar, então ao invés de enfrentar os dois, você tira proveito da situação e vai por outro caminho atacar os protoss, e o mapa fica dividido, na parte de cima, zergs atacando, na parte de baixo você atacando, e vira uma verdadeira corrida para quem chegará primeiro à base protoss e vai pegar o artefato, detalhe o nome dessa missão é "quebrar e roubar" uahahaha você se sente um verdadeiro caçador de recompensas espacial.

No meio das missões, novos objetivos podem surgir, e isso é muito foda, às vezes são coisas que parecem loucura mas te dão aquela vontade de arriscar e ver o que rola, por exemplo você pode estar no meio de uma destruição enorme e do nada aparece a mensagem de um personagem falando que detectou uma relíquia de alguma das raças, e você pode ir lá pegar se quiser, daí você pensa "Caramba, o negócio já tá feio aqui, será que arrisco ir pegar essa coisa no meio do nada?".

O humor dos Terran é bastante divertido, não há piadinhas o tempo todo, mas quando há, são no momento certo, por exemplo nessa fase mesmo das criaturas que só aparecem a noite, tem uma hora que o Raynor fala "Rápido, mandem suas defesas, a barricada sul foi destruída", a fase já é obviamente baseada em zumbis e então ainda chega um personagem e fala logo depois do aviso "Barricada sul foi destruída? Eu acho que já vi isso em algum filme" uahahaha só vendo mesmo *-*

A história é maravilhosa, você se sente em um filme que você escolhe as coisas, cada uma das missões se desenvolvendo, às vezes você sabe que uma missão vai fazer você descobrir uma informação secreta que está codificada, mas ao mesmo tempo sabe que a outra vai te revelar uma outra coisa, as cenas de apresentações são extremamente fodonas, a cada coisa que acontece você pensa "caracas que louco" cenas de ação com aquela orquestra tocando atrás e a destruição rolando!

Os gráficos do jogo não são lindos, como eu disse, mas a quantidade de detalhes que há nele é tanta que me fez ficar admirado, por exemplo se você explode um zerg no ar, pode ver aquele monte de carne caindo no chão, o fogo, as explosões, o cenário com seus detalhes únicos, e várias outras coisas, porém um problema que achei é que o jogo é pesado de forma absurda, muito mais do que deveria ser, o gráfico dele não é impressionante para que demore tanto carregar, mas com o conteúdo que ele oferece, dá pra dar uma colher de chá pra esse *-*.

Esse é um jogo que deve ser jogado por todo mundo, história incrível, boa diversidade de fases e quando você termina, sente aquela vontade de ver logo a continuação dele! Para quem não quer jogar o primeiro jogo, mas se interessa pelo segundo, recomendo que leia essa matéria AQUI onde eu explico a história do primeiro *-*.

Enfim, recomendo demais! Especialmente pra aqueles que querem começar a jogar um jogo de estratégia, mas nunca jogaram nada antes. Esse é o tipo de jogo que é divisor de águas, simplesmente muito viciante mesmo! E ainda roda em qualquer PC barato de hoje em dia! Vale a pena dar uma conferida no site da G2A pra ver o preço que está lá, pois muitas vezes eles costumam vender keys da battlenet por um valor bem mais barato que na própria battlenet e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida no preço que tá lá, clicando aqui.



Twittem aí para seus amigos pessoal =D

Comentários

Jr disse…
Hola, eu estou colocando um link no meu blog do teu, por comemoração do dia do blog, podes ver isso em "http://goorge.blogspot.com/2010/08/feliz-blogday-2010-todos.html", qualquer coisa me deixa um comentário.
Skywalkerpg disse…
Gracias Jr por añadir mi blog, pero có]omo la audiencia es gente que habla español, creo que no tomará ventaja uahahaha, pero de todos modos gracias *-*
Enrick. disse…
Cara, quero muito jogar esse jogo, mas como eu prefiro jogar em console não equipei meu PC o suficiente para rodar Starcraft 2. Fail. Mas ótimo post Sky \o.
Kound disse…
Comprei esse jogo depois que vi seu post. Ai acabei comprando pra +2 amigos meus pra eles jogarem comigo. Gostei MUITOOO do jogo. pena que meu pc roda o jogo no low com gráficos ruinzinhos. Mas em breve irei comprar um Mac Pro, já que o Starcraft II roda no Mac, ai vou poder jogar desfrutando o melhor do jogo.
Loen disse…
Desenterrando o tópico, StarCraft 2 tem tanto modo offline quanto online certo? '-'
Online é muito dificil? .-.
Skywalkerpg disse…
Pra mim é, eu sou muito mole, mas todo mundo é viciado no modo online e fala que sempre começa apanhando mesmo mas depois fica bom.
Loen disse…
Opa, blz entonses! Só espero que o Jack Sparrow saiba jogar online... o-o