O polêmico embranquecimento da Pequena Sereia por fãs que não queriam a atriz negra

Com a Disney pegando seus clássicos e adaptando para versões em live action, se tornou muito comum a empresa se adaptar aos tempos modernos e começar a adicionar representatividade em suas obras. Sendo assim, elencos que anteriormente eram completamente compostos por pessoas brancas, passaram a ter alguns negros também. Porém talvez nenhum tenha sido tão polêmico quanto "A Pequena Sereia", que um fã chegou a usar inteligência artificial para substituir a atriz.

Para empresas variadas se tornou bem comum evitar colocar personagens negros apenas em segundo plano. E alguns personagens originalmente brancos foram substituídos. Enquanto parte do público não liga nem um pouco, outra parte sente exatamente o contrário e fica irada. Na série O Senhor dos Anéis: Os anéis do poder, o próprio elenco original fez uma campanha anti-racismo. Por outro lado, a coisa mudou completamente de patamar quando a atriz e cantora Halle Bailey foi apresentada no teaser interpretando Ariel:
A gritaria foi tão grande, com chuva de deslikes e comentários extremamente pesados, que a Disney acabou desativando a opção de comentar. Ainda assim, é fácil achar por redes sociais e vídeos em diversos lugares, que isso despertou uma amargura muito grande em várias pessoas. E o assunto ganhou com muita força as redes sociais.

Por um lado algumas pessoas acusam racismo, dizendo que um monte de homens de mais de 30 anos ficaram irados com um filme feito para garotas e que se a atriz fosse branca simplesmente nem olhariam ou mesmo notariam que o filme foi lançado. Por outro lado, algumas das pessoas irritadas comentam que assistiriam sim e que fez parte de sua infância e que queriam ver igual era naquela época, além dos que dizem que não assistiriam, mas que apoiam fãs que não gostaram porque não querem ver mudanças. E tudo foi pra outro nível com a aparição disso no Twitter:
 
Atualização: O Twitter agiu e baniu a conta, mas sobrou esse print:


O vídeo mostrava Ariel substituída por uma mulher branca e ruiva, e o texto diz: "Créditos ao nosso memer cientista de de inteligência artificial, TenGazillionIQ. Ele consertou a Pequena Sereia, e transformou a atriz lacradora em uma atriz branca ruiva. Ele diz que pode arrumar o filme inteiro quando sair com 4x A6000 em 24 horas. Acabou para os lacradores." e quando começou a repercussão, voltou e disse: "Nota para o Twitter: Isso é puramente para propósitos educacionais, por favor não interprete isso de forma errada como se fosse racista. Eu estou apenas impressionado com o alto QI do amigo que trabalha com Inteligência Artificial e as coisas que ele pode fazer, e quero mostrar às pessoas o seu campo de estudo.".

Naturalmente o fato de que o cara disse que isso consertaria o filme e o contraste tão forte no tom da segunda mensagem, que é bem mais polido que a primeira, fez com que as pessoas não achassem que isso abrisse espaço para algum tipo de interpretação errada sobre ser racista o que ele falou. E o caos rolou solto.
É surreal o que se tornou possível fazer com inteligência artificial, não acham? Eu lembro que no Exterminador do Futuro 3, deu até um arrepio na barriga quando o Arnold Schwarzenegger apareceu jovem. Aquilo era inacreditável, mas visivelmente era algo possível apenas para estúdios com dinheiro absurdo. E de repente passaram a surgir vídeos de deep fake que qualquer pessoa taca a cara de outra e pronto.

Enfim... Esse tipo de tecnologia acaba abrindo brechas para coisas maravilhosas, mas também para muito caos. É o tipo de coisa que vem com a inovação. Muito provavelmente será usado ainda de maneiras que nem imaginamos. Uma coisa que viralizou em relação ao filme foram vídeos de crianças negras reagindo ao trailer e a surpresa de algumas com o fato de que a Ariel é negra. Olha:

Postar um comentário

0 Comentários