Equipe da Betway acompanha torneio nacional de VALORANT e destaca os abates com pistols

 


Fonte: Unsplash

A Riot Games criou o VALORANT visando ganhar espaço entre os fãs e os jogadores de CS:GO. Uma tática que funcionou em alguns países, como o Brasil, que começa a ver alguns destaques nacionais no jogo. Isso aconteceu, por exemplo, durante o primeiro estágio do Champions Tour Brasil 2022, que foi acompanhado de perto pela equipe da Betway. Um levantamento feito pelo site mostrou quais foram os mapas escolhidos, e destacou o bom desempenho de alguns brasileiros com as pistols. Essa é uma característica que pode fazer diferença nos confrontos internacionais.

Apesar da vitória fácil da LOUD neste estágio, e também no seguinte, com 100% de aproveitamento, o torneio foi útil para avaliar o atual cenário nacional de VALORANT. O país não é uma potência no jogo, como acontece com CS:GO, mas está caminhando para conseguir isso. A LOUD pode ser uma das responsáveis por isso, sobretudo com o desempenho de alguns nomes interessantes. As disputas são focadas no jogo em equipe, mas os destaques individuais também são importantes nas vitórias.

Nomes como Bryan "pANcada" Luna, Gustavo "Sacy" Rossi e Erick "aspas" Santos fizeram a diferença para a LOUD durante a VCT Brasil. Os três entraram na lista de jogadores com mais abates usando pistols, segundo levantamento feito pelo blog Betway Insider. Quem merece mais destaque é o aspas, que conseguiu 19 bates e ficou na quarta posição do torneio. Os três melhores vieram de equipes rivais, mas não foi o suficiente para impedir o domínio da campeã.

Na liderança, por exemplo, ficou Olavo "heat" Marcelo, da Keyd Stars, com incríveis 27 abates. Ele foi o principal responsável pelo desempenho surpreendente da equipe neste primeiro estágio, garantindo a terceira posição e ficando atrás apenas dos campeões e da Ninjas in Pyjamas. O segundo melhor, com 22 abates, foi Walney "Jonn" Reis, justamente da NIP. Leonardo "mwzera" Serrati, também da Keyd, fecha esse pódio que diz muito do estilo de jogo brasileiro.

Pistol rounds decidem partidas

O domínio da LOUD no cenário brasileiro de VALORANT é inegável, e as 14 vitórias consecutivas no VTC Brasil apontam isso. Porém, isso não é o único ponto a se observar nas partidas. Um aspecto interessante apontado no levantamento feito pela equipe da Betway, site de apostas em VALORANT, é a importância dos pistol rounds nas disputas mais equilibradas. As equipes mais vitoriosas, por exemplo, costumam ter os melhores desempenhos neste quesito. A Keyd, a NIP e a LOUD se destacam com certo domínio.

A reportagem mostra que, independentemente do mapa, ganhar ou perder a primeira rodada pode acabar definindo qual será o ritmo da partida. Isso não é uma certeza, mas é comum nos jogos de alta intensidade. Até mesmo pelo aspecto mental, começar o jogo vencendo é algo importante. O levantamento comprova isso, pois os melhores jogadores do torneio também estão na lista de maiores destaques nos pistol rounds. Não pode ser uma coincidência, pois os eSports são mais diretos que muitos esportes tradicionais.

A LOUD não precisou dessa estratégia para vencer, pois conta com uma line-up muito acima dos rivais. Porém, as outras equipes só conseguiram acompanhar o ritmo assim, sobretudo a Keyd Stars. É uma tática que ainda deve evoluir com o tempo, e garantir, quem sabe, mais equilíbrio nas disputas contra os atuais campeões. Até lá, é importante para os fãs de VALORANT ficarem atentos nos pistol rounds.

Escolha de mapas também é estratégia

Outra tática importante, utilizada pela LOUD, é o domínio de alguns mapas. Os campeões tiveram um aproveitamento excelente na Ascent, um dos mais escolhidos durante toda a competição. A quantidade de abates e o número de vitórias, por exemplo, foram essenciais para a equipe terminar a disputa com 100% de aproveitamento nos sete jogos do primeiro estágio da VTC Brasil 2022.

A Keyd e a NIP também estão inclusas nisso, pois também conseguiram brilhar nos mapas mais escolhidos. No caso delas, o Icebox foi a força principal para derrotar os adversários mais complicados.

O VALORANT ainda precisa ganhar mais espaço entre os fãs e os jogadores brasileiros. Entretanto, a competição disputada no primeiro semestre de 2022 já mostra que o nível aqui está aumentando, e o resultado pode ser interessante. Algo que só deve fazer o eSports crescer por aqui.

Postar um comentário

0 Comentários