O processo criativo da edição digital do livro "Eu Sou Deus"

Galera, é um baita de um prazer finalmente colocar essa notícia aqui! Após muitos anos de pedidos para que uma versão digital do livro "Eu Sou Deus" fosse lançada, finalmente chegou a hora de possibilitar a leitura da obra no PC, celular, dispositivos Kindle ou mesmo pedir para a Alexa ler e assim poder ficar de olhos fechados enquanto aproveita a história.

Para quem não sabe, há exatamente uma década atrás, eu comecei a publicar uma história aqui no blog em que ao final de cada capítulo, os leitores podiam votar em como a coisa continuaria. O resultado foi uma obra em que coloquei toda minha alma para  escrever e ao final, me senti até mal, pois não acreditava ser capaz de fazer algo melhor algum dia.

Em 2015, paguei uma fortuninha para publicar uma versão física e entendi as dificuldades do mundo editorial. O resultado foi uma mistura de satisfação e decepção que me fez desistir de ter que passar por tudo aquilo de novo, como mudar o nome para "Folhas Secas Daquele Outono" e outras exigências. Eu simplesmente não quis mais fazer e dessa forma, os anos passaram e o mundo mudou. Com ele, também mudaram os hábitos das pessoas, incluindo a forma de ler.
Enquanto antigamente, muita gente odiava ler em um PC, com a evolução das coisas e a chegada de celulares e dispositivos Kindle, que proporcionam uma sensação de toque semelhante ao de papel e não cansam os olhos, as pessoas passaram a valorizar mais esse tipo de leitura. Isso porque enquanto antes era necessário carregar livros pesados enorme, a tecnologia permitiu que celulares e leitores digitais ajudassem e ainda adicionassem vantagens como aumentar a letra, calcular o tempo que falta pra terminar de ler e etc.
 
Nesse tempo, as pessoas começaram a pedir uma versão digital e muita gente nunca comprou simplesmente porque não queria uma versão física por motivos variados, indo desde aqueles que têm falta de espaço em casa até os que têm dificuldade pra ler e gostariam apenas de colocar a Alexa para ler o livro enquanto fazem outra coisa.

No entanto, "Eu Sou Deus" é um livro enorme (Deu 922 páginas a versão digital), e eu não tinha os direitos da revisão do livro, e somando isso com a falta de dinheiro, acabou se tornando algo que eu gostaria, mas não tinha condições de fazer. Sendo assim, nem pensava muito sobre o assunto, apenas deixei pra trás.

Porém, certo dia, eu estava em live e alguém comentou sobre o livro, o que me fez comentar várias coisas sobre, inclusive as ideias originais de como seria tudo. E do nada, uma das pessoas que assistia (Valeu demais Holymana!), e que tinha sido um dos leitores que votou na história quando ainda era postada no blog, se ofereceu para cobrir um lançamento digital, incluindo não apenas o pagamento para um revisor profissional, mas uma capa inspirada no rascunho original que eu tinha feito:
Eu tinha bolado essa capa pensando no marketing da coisa, já que a pessoa olharia para o título provocativo "Eu Sou Deus", e ao pegar, veria os vários nomes de deuses no rosto do garoto, e  em destaque o nome do protagonista "Otávio". Mas infelizmente tanto o nome original do livro, quanto a capa foram descartadas e isso ficou apenas como uma ideia.

Porém a ideia acabou vivendo de novo, dessas vezes nas mãos da artista polonesa Natalia, que conseguiu colocar de maneira incrível a coisa. A princípio, eu fiz um pedido exato da coisa como está aí, porém de maneira realista. No entanto ela tinha os próprios toques e logo vi que foi uma artista que se conectou bem demais com o conceito e assim a ideia de ser um menino sem rosto foi descartada depois que ela me mandou esse esboço inicial:

Assumo que inicialmente, fiquei um pouco preocupado, pois não sabia se iria ficar bom, mas quando ela me mandou a versão pintada, praticamente foi a versão final. As modificações foram completamente relacionadas aos textos no rosto do personagem, pois o desenho como um todo ficou bem no caminho do que eu gostaria que transmitisse.

Ironicamente achar um artista para a logo foi a coisa mais desafiadora que tivemos. Enquanto a artista foi um acerto de primeira, as fontes eram uma mais cabulosa que a outra (no mal sentido). A coisa era só a bagaceira. Teve um indiano que cada nova fonte parecia que ele tinha visto um tutorial novo no  youtube.

E tinha gente competente, mas que simplesmente não faziam obras que harmonizavam com a capa da Natalia. Um exemplo foi um cara do Vietnã que não era nada preguiçoso com seu trabalho, pois enquanto pedimos a fonte apenas, o cara entendeu errado e fez foi um esboço com o desenho do garoto da capa. Eu tinha enviado a versão final da capa e ele me enviou esse esboço pra perguntar se era algo do tipo:

Como podem ver, o cara é muito bom no que faz, mas a sensação era de algo muito mais semelhante a revistas em quadrinhos. Sendo assim, após muito tentarmos, resolvi eu mesmo colocar as mãos na massa, já que sou designer gráfico (embora eu use meramente como um quebra galho). E assim fui fazendo vários testes.

As versões iniciais eram brutas demais, e na medida em que eu ia perguntando ao Holymana o que achava, ele ia dando a opinião. E aos poucos a coisa foi ficando mais suave, até  que finalmente me veio a ideia de que um triângulo em cima da cabeça é algo usando frequentemente em ilustrações de divindades.

E assim a fumaça que eu tanto queria que fizesse parte da fonte, acabou ganhando um formato. Depois disso o problema foi achar cores que se encaixassem da melhor maneira e depois de algumas tentativas, colocamos algo não tão branco quanto na versão original que eu tinha criado. Resultando na capa final do livro:

E esse foi o processo criativo para que finalmente a edição final dessa obra criasse vida. Algo que foi empolgante pra caramba de fazer e que me deu uma baita de uma acalorada no coração quando via ganhar vida. Espero que vocês tenham gostado tanto quanto eu gostei.

Essa edição conta com os capítulos cortados da edição física, uma revisão acompanhada diretamente por mim e o resultado foi algo de quase mil páginas.
 

EVENTO DE LANÇAMENTO ONLINE

Vai rolar um evento de lançamento online no dia 13/11 às 20:00 na live www.twitch.tv/nmblog, onde vou conversar sobre a história, o processo criativo e ainda vão rolar sorteios! Não deixem de aparecer por lá! Pegue seu celular e diga "Ok Google, me lembra do evento do livro em 13 de novembro às 20" que ele te lembrará de aparecer por lá.

Postar um comentário

0 Comentários