Hell Architect | Construa câmaras de sofrimento no inferno!

Sempre é bom experimentar alguma proposta diferenciada e no geral existe espaço para variação nos mais inusitados tipos de jogos. Uma prova disso é Hell Architect, que pega jogos de administração tão conhecidos e ao invés de usar locais comuns como uma pizzaria ou uma cidade, aproveita o conceito criado no Inferno de Dante para o inferno e o usa como plano de fundo.

Aqui você assume o papel de um gerente do inferno que precisa compreender como as coisas funcionam e a administrar um dos ciclos. Apesar de tudo, há uma hierarquia, sendo assim é preciso aprender a lidar com seus superiores enquanto se esforça para castigar os pecadores e colocar demônios inferiores para trabalhar até a exaustão.
Esse é um jogo híbrido que usa duas mecânicas interessantes, a de explorar o ambiente e a de administrar. Sendo assim, além do típico jogo de gerenciar um negócio, existe aquele certo toque de survival que vemos em algumas obras com personagens em conjunto, tipo Rimworld. E assim os recursos não simplesmente são feitos através de suas estruturas, você precisa consegui-los usando seus lacaios.

Os lacaios são nada menos do que os infelizes que curtiram muito na terra e foram parar no fogo do inferno. Você precisa colocá-los para conseguir recursos e assim o ambiente tem uma área para ser descoberta. Eles escavarão tudo que você mandar para coletar recursos e aí sim você poderá construir as estruturas necessárias, indo desde máquinas de tortura até a área de alimentação.
SIM, você precisa alimentar essa galera, se não eles morrem (Sim, eles morrem no inferno!), e assim é necessário humilhá-los e explorá-los bastante, mas sempre tomar cuidado para que tenham um pouco de esperança. Nas palavras do diabo que conduz o tutorial, você não pode tirar tudo deles, se não acabam se acostumando a sofrer e aí não vão mais poder te dar nada.

Mas obviamente, não significa que a comida tenha que ser boa, sendo assim você criará alguns ambientes bizarros para que possam saborear enquanto tentam não vomitar com o nojo que é degustar comida do inferno. Eles também precisam descansar e se hidratar, sendo assim existe toda uma listinha de atributos bem no estilo The Sims.
Existe um recurso que você só consegue extrair através do sofrimento dos condenados. Então além de mandá-los explorar o lugar e construir, também é necessário colocá-los de vez em quando em uma donzela de ferro, um caldeirão escaldante ou quem sabe você os lance peladinho em uma máquina congelante? A escolha é sua, você apenas quer extrair essência para poder construir estruturas.

O jogo conta com um sistema de upgrade para deixar as estruturas mais tunadas e liberar também algumas possibilidades a mais, portanto de vez em quando você tem que se concentrar no que já tem ao invés de tentar fazer coisas novas. Algumas das atualizações liberam inclusive novas formas de controlar os lacaios, tipo dedicar cada um deles a um único tipo de serviço ao invés de deixar todos desorganizados.
Há um portal do inferno onde uma contagem regressiva mostra novos condenados chegando. Além dos personagens normais, existem os especiais, que são figuras históricas realmente cruéis que acabam indo parar lá. Essas são muito mais produtivas, conseguindo causar um efeito com vantagens nos outros condenados. Além disso, também é possível invocar demônios capatazes capazes de oferecer bônus em grupos. 

A escavação do cenário não serve apenas para a extração de recursos de construção, mas também para moldar o cenário e se ter espaço para posicionar estruturas, sendo necessário posicionar escadas e aos poucos ir construindo o visual do seu inferno. Além disso também dá para achar relíquias que causam vantagens únicas e temporárias no jogo.
Outra possibilidade é achar itens que podem ser utilizados para tunar estruturas, pois você poderá construir determinados sistemas que não poderão ser encontrados no menu de construção do jogo. Portanto de vez em quando a exploração pode acabar gerando bons achados que vão dar aquela  tunada extra que fará a diferença na hora de cumprir os objetivos.

Graficamente o jogo parece ser do tipo que agrada a alguns e deixa outros não tão satisfeitos. No meu caso, eu gostaria muito mais se o estilo fosse pixel art, porém entendo quem veja esse visual como saturado. Apesar de tudo não acho feio o visual, apenas não achei tão interessante, apesar de notar que existe um design todo próprio.
Infelizmente no quesito inteligência artificial, eu achei o jogo uma verdadeira desgraça. Eu construía algo em um canto e outra coisa em um canto completamente diferente e ao invés dos personagens terminarem um para ir ao outro, a frustração era completamente garantida. Logo vi que o jogo exige que você faça uma coisa por vez, pois os personagens não vão trabalhar em sequência se tiver várias de uma mesma tarefa como escavar.

Enfim, Hell Architect é um jogo bem bacana, mas é meio limitado, não é como monstros tipo Prison Architect, que ao longo de anos adicionou toneladas de conteúdo, porém para quem quer uma experiência mais simples, pode ser algo divertido e engraçado. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários