Not For Broadcast | Seja um manipulador de programas de TV

Sabem aquela história de que a mídia é manipuladora e que faz um conteúdo tendencioso? Pois chegou a sua vez de brilhar! Nesse jogo você se sentirá um verdadeiro trabalhador a serviço dos Illuminati trabalhando na área de mídia e pronto para apresentar ao público apenas o que eles precisam ver.

A história se passa durante os anos 80, durante a ascensão de um governo radical e você assume o papel de um faxineiro que foi contratado para limpar os estúdios da National Nightly News. No entanto algo acontece e a pessoa responsável pela edição acaba não podendo ir ao serviço e... Bom... Então vai você mesmo editar ao vivo!

Esse é um daqueles jogos com mecânica ultra peculiar que na maioria do tempo se passam em um lugar fixo, mas que apresentam uma baita sensação imersiva, tipo "Papers, Please!" e "Stories Untold", te deixando ali parado, mas sabendo que há um grande mundo lá fora cheio de coisas novas acontecendo todos os dias e, embora você esteja em um cantinho, também está exposto a esse mundo.

O jogo se passa em dias, cada dia uma transmissão diferente, cada transmissão, novas formas de agir e um novo salário baseado no seu performance, assim como uma forma própria de conduzir a coisa dependendo do que será apresentado. Portanto o comercial errado junto com um certo tipo de programação pode não cair nada bem.

Existe um painel de controle com quatro câmeras que você controla com 1, 2, 3, 4 e aparecem ângulos e/ou pessoas diferentes nelas. Um botão para censura que te permite apertar com a barra de espaço e censurar palavrões. Há também um controle de volume para o que você está vendo e o que está indo ao ar, um detector de interferência na transmissão e os botões do comercial. A audiência vai subir e descer dependendo das suas escolhas, assim como seu salário.

Durante as entrevistas, notícias e programas de auditório, você vai ter várias câmeras e algumas são interessantes, outras não. É preciso ficar atento em quem está falando e quais câmeras são adequadas. Às vezes aparecem coisas completamente nada a ver e você precisa evitar aquelas câmeras, como as que travam ou as com pessoas fazendo coisas impróprias. Se em uma entrevista você colocar na câmera de alguém que nem está falando, a audiência vai descer, mas se for rápido e a cada mudança você mudar junto, a entrevista começa a ficar interessante.

Durante informações, você também pode escolher o que quer mostrar sobre alguém. Uma jovem influencer pode ser uma garota prodígio, ou uma menina mimada descontrolada. Você escolhe o que vai ao are, e consequentemente o que acontecerá com a vida dessas pessoas. Enquanto o apresentador fala de alguém, embaixo aparecem opções de fotos. Pode ser sobre o jogador com uma nova namorada ou sobre o mesmo vomitando um jato imenso de bebida por abusar no bar.

Em entrevistas à distância, as coisas mais bizarras acontecem, tipo o engravatado que está falando super sério, mas tem uns certos gemidos atrás e do nada o armário abre e cai um cara todo amarrado e em roupas masoquistas, daí entra uma dominatrix atrás e comece a bater nele dizendo que foi um garoto muito mal, daí pergunta ao engravatado onde está algo e ele fala "Só um momentinho", e quando se levanta, ele está com uma daquelas meia-calças cabulosas de prostitutas, depois volta a entrevista como se nada tivesse acontecido.

O sensor de palavrões funciona porque o que o público vê é apenas alguns segundos depois do que você assiste. Então tem a tela ao vivo e tem a que é enviada pouco tempo depois. Se alguém fala um palavrão, você olha pra faixa de áudio e aperta o botão bem na parte (que vai vir destacada em vermelho), tornando assim um programa pra toda a família!

O sensor de volume te permite baixar pra, caso você não tenha nenhuma outra opção, possa ao menos tirar o som de certos barracos que acontecem nos bastidores. Sabe esses escândalos que vez ou outras vemos na TV, de uma câmera que continua filmando e mostra comentários inapropriados e tretas por trás da coisa? Pois é, eles aparecem nesse jogo e você pode só baixar o volume totalmente para o público ao menos não ouvir o que tá acontecendo.

O detector de interferência é uma barrinha que você sobe e desce. De vez em quando aparecem certas interferências nessa parte e você precisa manter a coisa sempre sintonizadas, pois se a transmissão for ruim, a imagem começa a chiar a ponto de desaparecer completamente e naturalmente a audiência só vai diminuindo enquanto isso acontece, portanto é preciso ficar de olho.

E tem as fitas dos comerciais que você escolhe antes da programação, precisando ser rápido e ver o que parece adequado para aquele momento. Ficam na parte de baixo da mesa e você pode baixar a tela de vez em quando e retirá-las ou colocá-las. Em cima tem os botões para rodá-las durante os intervalos comerciais. Elas influem também no seu salário, que pode ser usado para comprar atualizações e enfeites para sua área de trabalho.

O jogo te faz gargalhar com as bizarrices e especialmente pelo fato de que depois é possível assistir a versão final e você percebe seus erros. Censura de coisa desnecessária, câmeras inoportunas, coisas estranhas acontecendo. Tem uma transmissão que tem um grupo de teatro fazendo uma performance e uma das câmeras acaba parando na cara do apresentador Jeremy Donaldson, e ele tá com uma cara de desprezo do tipo "Mas que porra é essa?", e acabei clicando errado e indo pra câmera dele bem no meio da edição. No fim ficou difícil não gargalhar dos caras fazendo a performance bizarra sobre o amor e amizade e do nada mudar pra cara de nojo dele.

Enfim, jogo muito divertido, imagens em live action mesmo e um ritmo bem agradável. Apesar de estar em inglês, tem legenda e pode ser um pouco difícil prestar atenção de primeira, mas na edição você vê direitinho. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na loja direta, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Postar um comentário

0 Comentários