Nós | Um filme muito estranho porém intrigante

Esse é um filme que se popularizou rapidamente graças ao diretor Jordan Peele, que chamou a atenção dos fãs de suspense e terror com o filme "Corra!", produzido com baixo orçamento pela Blumhouse Productions, mas sendo surrealmente lucrativo e automaticamente aumentando a popularidade do diretor ao extremo. Portanto quando "Nós" foi anunciado, o povo já ficou serelepe! E chegou a hora da análise.


A história é sobre uma família que vai passar um tempo em uma casa de praia para relaxar, no entanto as coisas ficam bizarros quando uma segunda família aparece no lugar, todos com a aparência idêntica à deles, porém com um diferencial, estão prontos para fazer uma verdadeira chacina no lugar, e o jeito é lutar ou fugir.

A ideia desse filme é naturalmente intrigante, e assumo que a expectativa matou a diversão nesse caso, pois apesar de eu ter gostado do filme, esperava muito mais. No entanto fui ingênuo também, pois esqueci que "Corra" tem os mesmos aspectos, então eu deveria estar preparado. No entanto, sendo minha segunda experiência com o Jordan Peele, creio que seja normal não estar pronto para esperar esse padrão.

Mas bom, o negócio é que pelo trailer, eu esperava um suspense pesadão, intrigante. Daqueles que te corroem pra saber o que está acontecendo. No entanto, assim como em "Corra", a coisa é tacada na sua cara rapidamente. É intrigante, tem revelações e tal, porém não tem aquela sensação imensa de "Ohhhh!!!"que uma surpresa em filme de suspense causa.

Existem alguns errinhos bem horríveis no filme e que parecem cinema amador, como as atitudes de alguns dos personagens, que embora seja compreensíveis, são irracionais. Como quando atropelam um dos esquisitões e a mãe desce do carro e vai lá no meio do matagal ver. Nem a própria família entende o que diabos a mulher está fazendo.

Isso não destrói o filme, pois ele continua sendo bom, na verdade existe um certo charme nisso. Eu não gosto da maioria dos filmes de terror que tentam meter comédia no meio, no entanto esse diretor demonstra ter uma grande naturalidade em fazer a coisa, então parece genuína a vontade de tacar uma tosqueira no meio.

Mas enquanto tem falhas toscas de roteiro, tem certos momentos da atuação que dão um charme maravilhoso. Um exemplo é a movimentação robótica da mãe esquisitona e o jeito dela andar perfeitamente reto e rápido. Isso ficou muito bom, e os outros personagens também tem momentos bem legais na atuação.

O filme é bastante frenético e isso pode agradar muita gente, essa coisa rápida. Existe uma certa semelhança a alguns filmes como Plus One, Você é o Próximo e Os Estranhos. Esse último em especial, eu adoraria ter visto a atmosfera dele em "Nós", acho que seria bem legal um clima mais pesadão e misterioso assim.

Porém o filme é bem robusto, a resposta para o que estava acontecendo não é exatamente o que eu esperava e achei meio esquisita, mas existe um certo charme. É como se fosse um "Suspense Brilhante". Algo que tem uma surpresinha, tem um desenvolvimento por trás dos panos, mas que acaba mais indo para o lado "gostoso de assistir" do que "de fazer se rasgar de vontade de descobrir o mistério", até porque a coisa é tacada na cara da pessoa rapidamente.


Enfim, é um bom filme, porém é preciso estar pronto para assistir o estilo do Jordan Peele, e depois que assisti, me senti mais preparado para ficar ligado quando eu for assistir algo dele. Sabe que embora a proposta seja de algo "Shyamalanlesco", tem um estilo mais descontraído e é mais voltado para ser uma experiência agradável do que surpreendente.

Comentários