Lovely Planet 2: April Skies | Infernalmente amável como sempre!

Hora de falar sobre esse estranho jogo super difícil, fofo e com um estranho toque de cultura japonesa. Lovely Planet 2: April Skies é mais um jogo da franquia que conquistou pessoas pela sua simplicidade, porém dificuldade enorme, fazendo com que as pessoas se tornassem viciadas por tentar fazer o melhor sempre.


Não sei dizer se existe uma história nesse jogo, aparentemente sim, mas não a consegui captar bem. As fases são divididas em atos que se passam em determinadas áreas. Antes delas aparece uma cutscene, normalmente de personagens olhando para algo enquanto a câmera vai passando. Mas não dá uma clareza do que está acontecendo.

Eu não joguei a primeira versão do jogo, porém adorei o Lovely Planet Arcade, que não tem notas muito boas no steam, mas ao ver as reviews, percebi que não era um ódio do jogo em si, mas sim do fato de não ser a continuação que os fãs esperavam. E como foi o meu primeiro contato, acabei não sentindo esse impacto.

Esse é um daqueles jogos que encantam com sua jogabilidade, coisa que Dark Souls popularizou, e que é muito admirado no gênero Roguelike. Porém o que temos aqui não é nem um, nem outro. Aqui a jogabilidade é no estilo arcade, portanto é preciso chegar de um ponto a outro, cumprir os objetivos no caminho e pronto.

Pra todo lado tem inimigos, é preciso atirar neles e fazer alguns objetivos extras em determinados níveis. Por exemplo, tem maçãs que são atiradas, elas não podem cair no chão, se acontecer, você perde imediatamente. Além disso tem o tempo e quantidade de estrelas que são ganhas por chegar ao final rapidamente.

Então é o tipo de jogo que causa euforia e é preciso rapidamente fazer tudo. Você se sente muitas vezes girando na tela. Começa o nível, perde, tenta de novo, perde, tenta de novo. Aos poucos decora eles (são curtinhos) e quando menos espera, já está indo rapidamente, saltando, atirando na direção onde sabe que tem inimigos, pegando atalhos e fazendo de tudo pra chegar rápido.

Aos poucos também vão sendo adicionadas algumas mecânicas novas bem bacanas que deixam a coisa mais emocionante, como por exemplo quando chega em um tipo de inimigo que se você acertá-lo com um tiro, é sugado em sua direção, permitindo assim passar por ambientes impossíveis de se saltar, porém exigindo habilidade para manobras aéreas.

Graficamente o jogo é todo fofinho, bastante colorido, porém ao invés de usar um estilo vibrante, é mais apagada a coisa, parecendo um quarto de bebê. Tudo é acompanhado com musiquinhas bem empolgantes. De certa forma a atmosfera desse jogo me lembra Yoshi's Island, todo bonitinho em pequenas ilhas.

Assumo que (pelo o que eu lembre), achei o Lovely Planet Arcade mais difícil do que esse. Já faz muito tempo que joguei, então pode ser só impressão. Ou talvez seja porque eu joguei aquele sem estar preparado, e nesse aqui já imaginava o que estava vindo, portanto acabei digerindo de forma mais rápida, não sei dizer... Mas achei mais fácil.

Enfim, é um jogo simples, divertido e muito desafiador. Vale a pena ter instalado pra jogar às vezes. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Comentários