Far Cry New Dawn | Uma sequência inesperada que dividiu opiniões

Hoje finalmente falei sobre Far Cry New Dawn, um jogo que deixou o povo confuso pra caramba sobre o que realmente era ao ser anunciado, pois se por um lado parecia colorido demais para ser um jogo sério, por outro a apresentação parecia ser exatamente igual a qualquer um dos jogos sérios da franquia.



A história apresenta um mundo pós-apocalíptico 17 anos após bombas detonarem tudo. Nesse meio tempo as pessoas se esconderam no subterrâneo e quando saíram, se surpreenderam ao ver que a natureza se adaptou, com versões mutantes de animais e plantas,  tudo bastante colorido. Você faz parte de um grupo que procura achar sobreviventes e tenta restaurar a humanidade. Mas ao chegar à região de Hope County, tendo que fugir para sobreviver.

Como citei, esse é um Far Cry estranho, pois apresentou uma proposta que até então não tinha sido apresentada. Quando ele foi revelado, parecia ser algo semelhante a Blood Dragon, que também foi anunciado rapidamente após Far Cry 3 e era um jogo extremamente zoado, focado em divertir com a tosqueira.

New Dawn também veio pouco tempo depois de Far Cry 5, o que fez parecer que os criadores quiseram apresentar um novo Blood Dragon, afinal de contas se passava também em Hope County, e a quantidade de cores davam aquela sensação de que esse não era um universo pós-apocalíptico para ser levado muito a sério. No entanto à media que a campanha de divulgação revelava mais informações, o povo começou a entender que era sim um título sério.

Isso acaba sendo estranho porque até então todos os Far Cry eram uns separados dos outros, cada um em sua própria localização em um ambiente distante, separado do mundo. No entanto esse é uma continuação direta e que ainda foi uma proposta ousada por fazer uma mudança tão radical no mundo.

O negócio é que por exemplo, Far Cry 1 é em uma ilha isolada, Far Cry 4 em um país escondido, mas ambos funcionam no mesmo universo. As mudanças até então sempre foram saltos temporais ou zoeiras não oficiais, seja na era das cavernas com Primal, a tosqueira de filme trash de Blood Dragon ou as zoeiras das DLC's do espaço e de zumbis em Far Cry 5.

Agora em New Dawn colocaram oficialmente que é a sequencia do 5, e isso logo fez o povo começar a pensar sobre como fariam as sequencias. À partir de então todos os jogos que quisessem um mundo normal, iam ter que se passar no passado pra não mostrar toda aquela mutação e cores que foram apresentadas?

Mas bom, hora de falar do jogo em si. Ele é realmente um derivado de Far Cry 5, me surpreende inclusive terem perdido a oportunidade de lançar ele como expansão, afinal de contas usam o mesmo mapa, porém modificado, por exemplo há florestas queimadas, vegetação alterada, animais mutantes, mas sem ser algo muito anormal, focando mais em cores e texturas, etc.

A jogabilidade também é do mesmo tipo, ele herdou o modo cooperativo de campanha introduzido em Far Cry 5 e tem as mesmas mecânicas. Sendo assim, para aqueles amigos que zeraram junto, acaba sendo uma boa atração, afinal é realmente a continuação da história e mostra o que veio depois de toda a treta do jogo anterior.

E se você não conhece a franquia, é um jogo em mundo aberto em que você é colocado para ajudar pessoas e fazer uma comunidade crescer. É necessário enfrentar inimigos humanos e animais, além d e aprender a lidar com a natureza, escalando, nadando, etc. Assim como todos os jogos da franquia em geral, se for sua primeira vez, deve se apaixonar, no entanto se você jogou os outros, esse pode acabar tendo um problema com a repetição de elementos.

No cooperativo em especial, achei meio bizarro como fizeram certas coisas, pois pioraram. Chega um momento em que você destrava habilidades novas, no entanto o segundo jogador simplesmente fica sem. Outra coisa são algumas missões que o jogador 2 tem que ir na base da gambiarra, como um veículo em que só tem dois lugares e você precisa levar um NPC. No meu caso, tive que ficar em pé do lado do veículo, sendo carregado por meu amigo, que pilotava.

Por outro lado achei a mecânica com armas melhor. Apesar de não serem armas que dão aquela ótima sensação de impacto que se tinha até Far Cry 5, elas parecem um pouco mais eficientes (Ou será que foi eu que me acostumei?). Há ainda a evolução de armas com quatro níveis e acho que isso ficou muito bom, pois em FC5 parecia que todas as armas eram as mesmas, nesse você realmente quer destravar o próximo nível e sente a diferença.

A árvore de habilidades também deu uma melhorada, pois um problema do jogo anterior é que você ficava indeciso sobre qual a habilidade menos pior pra gastar pontos. Nessa, apesar de boa parte serem as mesmas habilidades, você pode aperfeiçoar uma que já comprou, o que acaba sendo ótimo, pois não te deixa gastando com coisas que nunca vai usar.

Uma coisa que adicionaram que achei bem legal, é a possibilidade de melhorar o onde ficam os aliados. Isso faz dar aquele climinha de "Voltar pra casa" quando você retorna e sabe que pode evoluir, e assim vê a coisa crescer. Esse sistema de upgrades sempre me agrada em jogos que são adicionados.

A coisa fica ainda mais divertida com o fato de que é opcional você sair pelo mundo para entrar em missões de resgatar personagens especializados em determinadas para melhorar o lugar e assim te dar certas vantagens. No modo singleplayer os jogadores também poderão colocar personagens para acompanhá-lo.

O mundo do jogo é super vibrante e isso é algo que divide bastante opiniões. Por um lado vemos uma variada de design no fim do mundo, por outro, as cores tão fortes podem acabar tirando um pouco da atmosfera, mas acho que o objetivo era exatamente esse. E isso estende a outros elementos da jogabilidade, tipo as caixas de suprimentos coloridas lançadas de aviões e que é preciso correr até o ponto e lugar pra pegar. Ou os inimigos que ficam coletando e lançam uma bomba de fumaça colorida pra poder fugir.

Algo especial que tem, é o fato de terem colocado os Edenetes como um povo que se isolou, isso fez com que assumissem um visual bem mais primal do que o resto do mundo. Não são nada coloridos, usam peles de animais pra se vestir e armas como lanças e flechas, dando aquele contraste interessante tanto no mundo quanto na história.

Enfim, como jogo, Far Cry New Dawn é fantástico, cheio de possibilidades e diversão, fantástico pra jogar com um amigo. Agora o problema é o fato de não ser uma evolução tão grande de FC5, e acho que seria idolatrado se fosse uma expansão ao invés de um jogo novo. Mas se você conseguir colocar esse detalhe de lado, irá achar fenomenal. Recomendo sempre dar uma olhadinha no preço dele na Greenman Gaming antes de comprar na steam, algumas vezes os preços deles estão bem abaixo do normal, e sempre lembre de olhar os cupons de desconto que eles espalham pelo site, que deixa a coisa mais barata ainda, dê uma conferida aqui.

Comentários