Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 9 de abril de 2017

A versão dublada de Hodor segurando a porta

Uma coisa que eu sempre penso sobre produtores de conteúdo grandes é que hoje em dia é preciso lembrar que uma obra é para o público mundial, não local. Sendo assim empresas de filmes, séries e etc tem que lembrar que tudo será traduzido. Obviamente jogos de palavras que combinam com uma língua muitas vezes não tem nada a ver com outras e se esse jogo for pra elemento ligado diretamente à trama, a coisa pode ser um pesadelo! Um bom exemplo é a cena da porta com Hodor em Game of Thrones.


Antes de tudo já aviso, se você não assistiu a sexta temporada de Game of Thrones e não gosta de spoilers, então se manda, pois vão ter informações sobre ela aqui. Mas depois de assistir não se esqueça de voltar, pois é o tipo de coisa que vale a pena ver como é que os dubladores tiveram que se virar pra adaptar.

Muito bem, vocês certamente conhecem o Hodor, o personagem imenso que tem um pintão misterioso e é chamado assim pelas pessoas porque não para de repetir "HODOR". Na sexta temporada é revelado o motivo. Em um momento de fuga o corpo de Bran está sendo levado e gritos de "Segure a Porta" (Hold the Door) é repetido, a mente do garoto está no passado, olhando para Hodor ainda criança, o jovem cai no chão e começa a repetir "Hold the Door" de forma cada vez mais embolada até que resta apenas um "Hodor, Hodor, Hodor...", e a partir dali ele começou a falar isso pro resto da vida.

Isso gerou muito falatório, sobre a mente de Hodor está presa em um ciclo temporal, e que repete eternamente aquilo, vivendo tudo de novo e retornando. Mas essa cena gerou falatório não apenas em fóruns do mundo todo, mas em equipes de dublagem do mundo todo. Como é que "Segure a Porta" se transforma em Hodor?

A cena é emocionante sem dúvida, essencial para se entender aquilo e dá um toque a mais. Então existem duas opções em casos como esses para equipe de dublagem, o primeiro é abandonar completamente a coisa e o segundo é se virar e usar toda a habilidade que tem. Pelo mundo a fora a coisa foi só a bagaceira. Alguns adaptaram bem, outros o negócio ficou trash, confiram a diferença na sonoridade em vários países:

Eu lembro que quando esse episódio saiu, eu fui conversar com um amigo meu e ficamos zuando as possibilidades. "Segura a Porta! Segura a Porta! Segura a PortÔ! Segura a HORDO! HODORRRR!!!". Uahahaha, isso porque parecia ser simplesmente impossível demais a coisa, uma baita de uma dificuldade.

Apesar de tudo eu tenho que assumir que tomei um susto com a qualidade da versão brasileira, fui procurar ela agora pra ver o resultado e nossa! Eles usaram uma técnica muito interessante, enquanto assistia pensei que só iam ignorar mesmo, mas quando menos imaginei eles conseguiram transformar a coisa, confiram:

Vão dizer? Com algo tão desafiador os caras mandaram muito bem, não acham? É muito comum falarmos de forma desleixada e as vezes certas vogais saírem com sons de outras e usaram exatamente isso pra fazer a coisa funcionar.

Mas claro, a cena gerou muito falatório e zoeira. Teve gente dizendo que os tradutores choraram porque desde do início não colocaram o nome do personagem de algo como Chaporta, Segorta, Seporta. Uahahahahha.

Também surgiram umas sugestões boas pra caramba como ter colocado "Bloqueia o corredor" ao invés de "Segura a Porta". Provavelmente ia ser um baita toque de gênio mesmo, mas é aquele tipo de coisa né, em uma situação como essa as vezes ótimas ideias assim só aparecem quando não dá mais pra mudar, de qualquer forma levando a limitação tão alta, eu achei fantástico o trabalho, e vocês?


Um comentário:

samuel de jesus brasil pereira Pereira disse...

Quando eu assisti esse episódio também me perguntei come eles iriam dublar essa parte, bem te q não ficou tão ruim.