Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 20 de setembro de 2016

Digital Homicide - A empresa que foi expulsa da steam

Quando pensamos em barracos, é normal se associar essa ideia a gente pobre em vídeos do youtube se pegando pelo cabelo e caindo em um bueiro cheio de lama. No entanto somos todos seres humanos, sendo assim ricos, pobres, e empresas também! Afinal de contas são conduzidas por pessoas não é? Então a treta pode rolar solta do nada.

E até mesmo empresas grandes, de luxo e com fama de boazinhas as vezes acabam se metendo em escândalo. Uma delas é a valve, quem não lembra do desenvolvedor que se revoltou por seus jogos terem notas baixas e colocou a foto de um cocô na página de venda? Pois é, escândalo e bizarrice acontece em toda parte.



Mas bom, o que aconteceu foi o seguinte. Vocês devem saber muito bem que hoje em dia qualquer um pode criar seu próprio jogo facilmente. Com ferramentas gratuitas como o Unity, existe uma liberdade imensa de se criar coisas maravilhosas. Obviamente muita gente talentosa por aí se deu bem, pois antigamente ela podia morrer sem ter a oportunidade de usar suas habilidades.

No entanto sempre existe o outro lado da moeda né? E obviamente um tsunami de jogos toscos surgiram também. Alguns de vocês devem conhecer bem a Digital Homicide, uma empresa que seus jogos apareceram muito na lista de jogos grátis daqui do blog, pois ela distribuía muitas keys em troca de votos para que seus outros jogos conseguissem entrar na steam, pedidos para que pessoas entrassem em seus grupos, etc.
E a qualidade duvidosa dos jogos obviamente fez muita gente descer o cacete. Na steam os donos dos jogos podem dar nota se é bom ou ruim e fazer uma review explicando o que achou. Nos jogos da Digital Homicide era bem comum a maioria serem negativas. A falta de qualidade nos jogos não fazia o povo economizar em meter o esculacho.

Até aí tudo normal, existem jogos bons e jogos ruins na steam né? Só que diferente do outro desenvolvedor, a Digital Homicide não xingou toda a comunidade e colocou uma foto e um cocô na página de venda. Ao invés disso ela começou a processar algumas pessoas que fizeram análises negativas.

Apesar da empresa acabar caindo na boca do povo com essa notícia, não foi a primeira vez que ela processou alguém por falar mal de seus jogos. No começo de 2016 ela abriu um processo contra o youtuber Jim Sterling por publicar essa gameplay falando mal do jogo:

A empresa alegou que graças ao vídeo do youtuber, ela perdeu vendas. E assim no processo pediu por U$ 2,26 milhões de dólares por danos diretos ao produto, U$4,3 milhões de dólares por dano emocional e à reputação e mais 5 milhões de dólares por punição.

No entanto com os processos diretos a pessoas que fizeram reviews na steam, a casa caiu. A valve não gostou nem um pouco de ver a atitude da empresa e simplesmente chutou ela pra fora da steam. Todos os seus jogos foram removidos. Apesar de tudo quem já tinha ainda continuará com eles na biblioteca, mas não estão mais a venda, tornando-se assim jogos raros, então o preço daquelas keys tá pronto para subir loucamente ein?

Eita bagaceira ein? É preciso tomar cuidado com certas atitudes. É o que sempre falo, se a empresa toma atitudes bacanas, o público reage, se a empresa toma atitudes agressivas, é algo que complica as coisas, pois todo mundo fica sabendo o que aconteceu e as pessoas lembram pra sempre.

2 comentários:

Saitama - sama disse...

Nossa. Kkkkkk
Casos de Família versão Steam.

Sky, você ficou sabendo do novo filme de Gantz que será (ou já foi) lançado? Vai ser um filme todo em CG (CG bem feito, diferente do novo Berserk) que vai adaptar o arco de Osaka. A questão é: Se o filme vender, será que vai ter um novo anime? Aliás, o nome do filme é Gantz: O.

Iscai NM disse...

Li sobre no novo mangá do Gantz, mas não assisti não. Só que acho que mesmo sendo sucesso não vai ter anime novo, não por esse motivo... Afinal tiveram os filmes em live action aí. Acho que o que fará ter filme novo será outra coisa.