Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 22 de maio de 2016

Maze Runner Prova de Fogo | Quadrinhos Oficiais da série


Muito bem! Chegou a hora de finalmente falar devidamente sobre essa revista em quadrinhos, eu já tinha citado ela anteriormente na matéria em que explico como assisti Maze Runner na marra, e estava ansioso para dar uma conferida nesse material lançado pela Pixel Media no Brasil, além de que era o que faltava pra saciar algumas dúvidas sobre em que parte da história a coisa se localizava.

Bom, a parte ruim da coisa é que SIM, eu poderia ter lido os quadrinhos sem problemas antes de ver o primeiro filme, isso porque quase todas as histórias contidas nele se encaixam antes de Thomas entrar no labirinto. A parte boa é que isso me permitiu ter a surpresinha do final do filme, já que as histórias te fazem entender o que é o labirinto.


Agora cronologicamente você pode ler essa HQ da forma que bem entender, sinceramente eu acho que embora ela mate a reviravolta (que não acho lá grande coisa) creio que o filme pode ficar extremamente mais empolgante se você ler essa HQ antes, isso porque é o tipo de material que forma um cenário. Então a sensação será de ver a coisa se formando nos quadrinhos e ao assistir o filme estará em live action um monte de elementos que você viu antes.
São cinco histórias, cada uma delas com foco em um personagem e em diversos cenários bastante diferentes, ou seja não são todos com foco no labirinto, mas sim o mundo lá fora e até mesmo como se formou a organização CRUEL (Catástrofe e Ruína Universal: Experimento Letal) e até mesmo a origem do slogan tão falado pela organização.

Acho que esse é o tipo de material que pode ser um ótimo passa tempo. Para fãs obviamente é o tipo de coisa que é indispensável, já para não fãs como eu creio que seja um ótimo empurrão inicial. Como disse, creio que se eu tivesse lido a HQ antes teria gostado muito mais do filme e  dado uma atenção bem maior para cada um dos elementos.

Isso porque diversos pontos do longa metragem apresentam pequenas coisas que são mostradas na HQ, a diferença é que no filme são só elementos aleatórios aqui e ali, enquanto nos quadrinhos você vê toda uma coisa trabalhada. Por exemplo tem a história do garoto chamado Ben que aparece rapidinho, assim como a do primeiro garoto que entrou no labirinto.
O acabamento está no mesmo nível das outras obras que li da Pixel Media, o A Casa de Vidro e Os filhos da Raposa, ou seja além de ter o mesmo tamanho e ficar perfeito pra colocar ao lado deles, também usa o mesmo material, capa dura com papel fosco e o título brilhante. Sendo assim é aquele tipo de item luxuoso que é uma maravilha ter na estante!

Uma coisa que achei bem nada a ver foi colocar o nome "Prova de Fogo", e isso não é culpa da versão brasileira não, a versão americana tem o mesmo nome do segundo livro. Já que não é uma adaptação, pra que diabos fazer isso? Acho que no fim das contas só descaracterizou a coisa e deixa o povo confuso sobre o que é essa HQ, e ela tem material único portanto pareceu uma tentativa safada de acompanhar o sucesso do segundo filme já que foi lançado junto, deve ter quem gostou mas eu achei isso tosquíssimo.

Enfim, está procurando por uma obra de ficção científica pós-apocalíptica para passar o tempo? Se você for do tipo que é fã de quadrinhos provavelmente vai gostar bastante da narrativa desse aqui, contém aquele elemento profundo com os personagens filosofando sobre acontecimentos e bastante ação em alguns momentos. Quem se interessar pode conferir ele a venda em diversos sites.

Um comentário:

Luiz Carlos disse...

Gosto dessas paradas pós-apocalípticas, distópicas, mas peguei um preconceito foda com esse monte de filme distópico adolescente. divergente, convergente, cachorro quente, jogos famintos, e inclui o maze runner. Li a matéria sobre o filme, achei legal, mas não foi o suficiente pra me fazer ver. Mais essa em uma mídia diferente quem sabe venço o preconceito, não teria paciência pros livros e evitando os filmes, HQ parece perfeito. Princialmente sabendo que é do mesmo pessoal, daquelas HQs do witcher.