Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 17 de março de 2016

The Culling - Isso sim é um jogo com muita adrenalina

Sabem aquela sensação de survival horror? De que não é meramente um jogo normal de terror, é algo que o tempo todo você sente a pressão de que vai morrer? Já imaginou sentir algo assim em um jogo de ação? Um medo constante do que vai encontrar? A sensação de impotência e de que o inimigo sempre será mais forte? Pois é isso que The Culling oferece!

Você certamente já viu várias histórias de matança entre pessoas em um ambiente fechado que no fim só sobrará um, histórias como a do anime BTOOOM!, do clássico filme japonês Battle Royale, ou do blockbuster americano Jogos Vorazes. E a história de The Culling é exatamente essa! Um programa de TV onde a matança rola solta e no fim apenas um sobrevive.



Eu sou acostumado a ver jogos online de tiroteio e a coisa costuma ser bastante padrão, a "formula Call of Duty" de uma equipe contra outra ou um Deathmatch. Os jogos até dão uma variada e tem uma essência própria como Battlefield Heroes, mas em geral mantém aquela essência própria de jogos de tiro, você sabe o que fazer, matar os inimigos e se morrer irá aparecer na base em alguns segundos.

The Culling poderia ser só mais um jogo de tiro, mas a essência própria do jogo acaba deixando a experiência completamente diferente por não causar apenas aquela felicidade em matar os inimigos, é algo que vai além, é um alívio! Você não apenas procura inimigos, você os teme frequentemente e conseguir finalizar com um é tipo "Caracas, eu consegui! Eu não acredito que consegui mesmo!".

Aqui a coisa é realmente apresentada como programa de TV, colocando 16 jogadores em uma determinada área de uma ilha paradisíaca, o ambiente é delimitado por um campo de força e dentro dele há algumas construções e uma arena. O objetivo é que apenas um dos participantes consiga ficar vivo ou restem sobreviventes de apenas uma equipe.

Você começa dentro de uma caixa que se abre em algum lugar da ilha, não tem armas, não tem acessórios. Simples assim! Daí é hora de começar a sobreviver, se virar, evitar inimigos e procurar aliados, observar e caçar (pessoas). Esse começo de partida é já onde a pressão começa, imagina um jogo de combate online que você não tem armas já no começo?

O som do jogo é muito bem bolado e você tem que ficar atento a passos, tiros e qualquer outro tipo de som. O jogo ainda conta com um narrador que dá certas informações "Fulano foi assassinado com uma lança!", "Um aliado seu acabou de morrer!". Olhando para o céu você pode ver o placar no campo de força, quem morreu, quem ainda tá vivo, quantos aliados ainda estão disponíveis e quantos inimigos estão por aí te caçando. Cada morte te faz olhar pro céu e se sentir aliviado ou cada vez mais pressionado.

Você não pode começar já pensando em ter uma arma de fogo ou algo assim, por isso o jogo tem um sistema de forjar itens! Sendo assim você pode pegar pedras e pedaços de pau para criar novas coisas e se virar com elas enquanto der, algo que já torna as coisas muito mais interessantes e dá um charme bem especial.

Por exemplo se você acha uma pedra pode usar ela pra bater e arremessar, mas se você acha outra pode usar as duas para forjar uma faca de pedra, e se você achar um pedaço de pau e tiver uma faca de pedra pode forjar uma lança, se você acha um pedaço de pau e tiver uma lança pode forjar um arco. Existem diversas combinações permitindo forjar os mais variados tipos de itens como machados e proteção corporal.

Armadilhas também estão presentes no jogo e se você for mesmo um caçador pode preparar um cenário e esperar, podem ser coisas simples como encontrar um barril e ficar escondido em uma moita preparado para atirar na hora que alguém passar por perto ou coisas mais bem boladas como por uma corda atrás de uma porta pra quem abrir ficar preso e embaixo dela encher de espinhos, depois atrair gente pra lá.

Mas não apenas itens improvisados estão presentes, se você for do tipo explorador irá achar construções e nelas poderão ter coisas mais tecnológicas como armas de fogo ou uma motosserra. E é claro que cada ambiente é um perigo, você tem que se preocupar por onde andar, ser espero, por exemplo ficar em um campo visível é pedir pra ser caçado, enrolar demais em uma construção é esperar pra ter um encontro com alguém.

Existem ainda acessórios que podem ser pedidos, cada jogador pode pedir que itens sejam entregues e um drone passa para lançar de paraquedas. O problema é que o narrador fala pra todo mundo que em breve uma mercadoria será entregue, e aí vocês já viram no que dá né? Todos de olho no céu e veem um drone lançando uma caixa.

Essas caixas podem ser usadas estrategicamente, que tal não abrir e apenas chamá-la para atrair atenção dos inimigos para pegá-los? As caixas podem ainda ser roubadas, alguém com uma arma de longo alcance pode atirar no drone e derrubar antes de chegar ao destino. Ou o lugar pode se tornar uma verdadeira chacina pra ver quem pega.

O jogo ainda conta com um sistema de pontuação chamado FUNC (Flexible Universal Nano-Compound), quanto mais você explora e entra em combates, mais FUNC consegue. Ele pode ser usado para acessar terminais que recuperam vida, criar itens, abrir caixas e outras coisas. Tem coisas que você simplesmente não terá acesso se não tiver FUNC suficiente, portanto faça outros acessarem por você pra então tomar deles! Ò_Ò

Existem eventos aleatórios no jogo que geram pontos e todos podem participar, no entanto naturalmente se você quiser ganhar esse extra pode acabar dando de cara com inimigos e a coisa pode ficar bem séria. Outra coisa é que as partidas tem 20 minutos, mas com o passar do tempo a coisa vai piorando e gás venenoso é lançado ao redor, fechando ainda mais a área e fazendo assim com que a chance de encontros aumente cada vez mais.

O combate do jogo é bem interessante, pois é uma luta desesperada, o inimigo chegando perto? Empurre ele, mirou uma arma de fogo pra você? Dê uma cacetada em sua mão para derrubar então pegar e usar contra ele. É uma luta onde itens caem e não basta ter a melhor arma na mão, o jogo pode virar rapidinho. E aqui se você morrer, o jogo acaba, ou seja a sensação de pressão vai ao extremo. Se você se interessa por Ultra Violência, certamente vai adorar.

Enfim, The Culling é um jogo em que eu sofri pra caramba e que definitivamente não sou bom, mas que com certeza conseguiu me impressionar, pegou uma mecânica usada há muito tempo é usada em filmes e colocou em um jogo. Pra quem tá procurando um jogo online diferente e gosta de desafios, esse vai ser bem interessante. Vale a pena dar uma conferida no site da G2A pra ver o preço que está lá, pois eles costumam vender keys da steam por um valor bem mais barato que na própria steam e ainda aceitam boleto bancário. Dê uma conferida no preço que tá lá, clicando aqui.

Um comentário:

alex5432 disse...

Caralho eu já tinha me impressionado com a proposta do game quando vi ele na steam, com essa postagem agora... EU PRECISO DESSE JOGO.