Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 12 de outubro de 2015

Protocolos dos Sábios de Sião - O livro da morte e caos

Esse é um dos livros mais influentes da história, porém de uma forma completamente negativa e levou a morte de milhões, não bastando isso, ainda continua a influenciar e fazer pessoas se moverem pelo ódio. É um verdadeiro livro maldito que mostra bem o que o poder da palavra é capaz de fazer e como é preciso ter cuidado tanto com o que se lê, quanto o que se escreve.

Não se sabe com certeza quem foi o autor do livro, mas a sua primeira aparição foi na Rússia, no final do século XIX em 1897, sendo distribuído para várias pessoas importantes, que estavam recebendo cópias como "arquivo secreto" que alguém conseguiu dos judeus, o que o tornava algo mais atraente ainda e logo fez com que fosse lido e as pessoas começassem a falar sobre.


O que tinha de tão absurdo, é que todos que liam, realmente viam que era um documento, com datas e tudo mais, e que apresentava planos pelos judeus e maçons para a dominação mundial. As ideias apresentadas são realmente maléficas, induzindo a criar o caos no mundo ocidental e fazer as próprias pessoas destruírem seus governos, e enquanto isso eles seriam apresentados como os salvadores, ou estariam por trás de tudo, manipulando cada movimento.

O livro é como se fosse um guia para como o povo judeu e maçons fariam para chegar ao poder total e estariam por trás de tudo que acontecesse no mundo, seriam os donos do poder. São vinte e quatro partes que mostram passo a passo o processo para chegar ao objetivo final, e tudo é mostrado de uma maneira super gananciosa, falando constantemente sobre terem que possuir o ouro para estarem acima de todos os mestres do mundo. E está registrado que esses protocolos foram escritos em uma reunião de uma elite identificada como "Sábios de Sião", e que inclusive citava alguns nomes importantes para os judeus na época.

O impacto desse livro foi imenso e uma revolta contra judeus se iniciou, inclusive "versões compactas" distribuídas em panfletos resumindo a informação, eram distribuídas para a população. As pessoas estavam com medo, imaginavam que cada judeu tinha um plano e que todos estavam tramando algo terrível, o resultado foi paranoia constante e mortes.

Com o passar dos anos, traduções foram sendo lançadas em outros países, onde rapidamente a sensação de conspiração se espalhava também e o preconceito contra os judeus ia subindo sem parar. Mas apesar do impacto, em 1921 o jornal inglês The Times of London começou a publicar uma série de reportagens que foi ainda mais impactante, pois revelava que o livro era falso!

Nessas reportagens, identificaram partes dos protocolos que eram cópias do livro "O diálogo no Inferno entre Maquiavel e Montesquieu" de 1865 e que foi escrito por Maurice Joly, mas não tinha a ver com religião. Como os tais documentos foram supostamente escritos em uma reunião, o fato de ter vários trechos praticamente iguais ao livro de Joly, era uma evidência clara de que tratava-se de um hoax devastador. E o motivo da criação de algo tão perverso, era político, aparentemente foram feitos a pedido do Czar Nicolau II da Rússia, e colocando inimigos dele como participantes da conspiração, tirando assim o apoio do povo e naturalmente reforçando sua posição. Apesar de não se ter certeza de quem escreveu os protocolos, tudo indica que foi forjado por um escritor alemão que se chamava Hermann Goedsche, mas que assinou o trabalho como "Sir John Retcliffe".

Mas aí é que vem a surpresa, muitos dos que divulgavam fervorosamente os protocolos, simplesmente não ligaram para a descoberta da falsidade, e simplesmente falaram "Podem não ser reais, mas os judeus seguem exatamente esse caminho". E o livro simplesmente continuou a ser vendido, mas sem dúvidas o momento mais marcante foi na Alemanha, pois foi praticamente a "bíblia do holocausto", já que os textos eram pregados na segunda guerra mundial e o único livro que conseguia ficar lado a lado nas vendas era a própria Bíblia Sagrada.

A tradução para alemão alimentou muito o ódio pelos judeus, e os nazistas não paravam de colocar lenha na fogueira, como por exemplo a produção de um filme chamado "O judeu eterno", onde cenas maldosamente selecionadas foram colocadas juntas e apresentaram os judeus como uma raça inferior e diferente, com tudo de mais impuro, o filme foi lançado em 1940, confiram um trecho para ter uma ideia:

Por mais que várias pesquisas constantes continuem indicando que trata-se de um livro falso, as pessoas continuam até os dias modernos lendo e vendo os ensinamentos como certos, acreditam que há uma grande conspiração de judeus, e que existem gerações de membros que viram os novos "Sábios de Sião" sempre atualizando os planos e tentando guiar da melhor maneira.

Conspiracionistas que acreditam nos textos dizem que os pesquisadores que falam que é falso, apenas forjaram a suposta farsa para tentar se safar, e assim os planos seguirem enquanto as pessoas acreditam que nada está acontecendo. Também creem que os documentos caírem nas mãos do público foi um erro crucial e portanto o objetivo atual é brincar com a cabeça das pessoas, apresentando provas que misturam verdades e mentiras e no final parecer apenas uma besteira, fazendo com que isso apenas seja esquecido na história como um grande hoax.

Por outro lado, judeus sofrem bastante com o constante preconceito gerado pela leitura desse livro, e inclusive mortes. A desconfiança é constante e tem pessoas que realmente passam a odiar, especialmente aqueles que já carregam algum ódio de judeus, esse livro é como se fosse o empurrão que faltava para se ter uma desculpa.

Enfim, eu não sei se esse livro é proibido no Brasil, mas vi alguns vídeos e textos de pessoas falando que é proibido. Mas não será surpresa alguma se a comercialização dele não for legal tanto em nosso país quanto em vários outros, afinal de contas imaginem o estrago e sofrimento que uma obra dessas não pode fazer? Mas enfim, e vocês? Já ouviram falar desse livro?

5 comentários:

samuel de jesus brasil pereira Pereira disse...

Cara eu tenho esse livro aqui no PC em PDF em português, eu pensei que ele tava completo, mas VC falou que são 24 partes, aí eu dei uma olhada e percebi que só tenho a parte 1 e 2. Cara esse livro apresenta umas idéias bem malucas eu nunca levei elas a sério não. Boa matéria cara.

Skywalkerpg disse...

Obrigado. =) Mas por que os tem no seu PC? PLANEJANDO VÁRIAS MALDADES? Ò__Ò

samuel de jesus brasil pereira Pereira disse...

Sem essa, kkk, eu estava pesquisando sobre teorias da conspiração e acabei encontrando ele pela NET.

Matt Kist disse...

Que triste. O preconceito é triste. O ódio é triste.
Como eu já comentei em algum comentário aqui no blog, eu conheço um maçom. Praticamente sou da família dele e inclusive já fui em uma sessão aberta aos convidados, nada de mais, era uma sessão especial para o dia da mulher, fui junto acompanhar minha sogra e mulher. Mas foi interessante conhecer o templo deles e perceber várias simbologias. Mas enfim... já vou chegar lá...
Primeiro queria dizer que não conhecia esses protocolos, e pelo que você colocou no post, acredito que sejam um hoax para gerar preconceito e promover o holocausto.
Mesmo assim, não conheço o conteúdo desses protocolos, porém pelo que li, logo associei a algo que este maçom que conheço, um dia me falou: (agora é que eu faço o link para o que realmente quero falar)

Ele me falou, em um tom sério, que existe um grupo de pessoas que pretendem dominar o mundo e dominar individualmente a vida de todas as pessoas através de três princípios:
- Corromper a juventude (ou seria alienar a juventude? não lembro);
- Desestruturar a família;
- Desmoralizar a igreja;
Perguntei o nome desse grupo de pessoas e se não me engano era algo como: "Convenção de (coloque algum nome de lugar com sotaque "norte-europeu" aqui)". Desculpe, realmente não consigo me lembrar do nome desse grupo, e cheguei a pesquisar algo parecido no google, mas sem sucesso.
Então perguntei se tinha algo a ver com os Illuminatis (com minha maior cara de pau), e ele me respondeu prontamente que NÃO, de forma séria, sem perceber meu tom de comédia para com o assunto. O que até me deixou desconfortável, pois acho esse lance de Illuminati a maior piada, e parece que para ele não é piada.
Então, para não parecer um completo babaca, perguntei se isso tinha alguma ligação com a Nova Ordem Mundial ou Nova Era, não sei como eles se denominam. E ele me disse que talvez sim.

A igreja já está totalmente desmoralizada, cada vez mais as famílias são desestruturadas, é muito comum encontrar crianças sem pai, por exemplo...
Enfim... para refletir...



Miya Seat Lee disse...

A primeira vez que li sobre Os Protocolos foi no livro sobre o Cálice e a Linhagem(...), mas já o conheci como fake e não quis dar muito crédito perdendo o meu tempo lendo sobre ele. Da mesma forma, ouvi falar sobre este filme mas, igualmente, não me interessou. Até vc colocar este pedaço agora. Fiquei chocada! Não que eu já não tivesse estudado sobre isso, o uso do cinema como uma forma de legitimar abusos, como cansaram de fazer na Rússia. Mas ver a obra feita é que me pareceu chocante, é absurdo mesmo e, por várias razões, execrável...
Pretendo, inclusive, ir mais a fundo sobre esse período e o uso do cinema.
Valeu pelo post, Sky!