Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 5 de agosto de 2015

[Conto] A Fera

1990 ;;Chego em um laboratório subterrâneo soviético de 51 andares.

Sou Lucac Lorde de 33 anos, um aventureiro da história contemporânea . O cientista Sith mostrava o laboratório para a turma de mais de 15 pessoas algumas com nacionalidades diferentes. Eu, curioso, entrei em uma sala restrita, ouvi uma equipe falar:

-Chefe a cobaia humana, no último andar(51) está apresentando sinais animalescos e canibais, criatura já esta 10 sem comer, hoje(dia 11° da operação) assassinou 4 guardas que tentaram elimina-la e foram estraçalhados e ainda ela permanece faminta. A criatura beija e come a língua de todos, as orelhas, olhos e alguns ela martela prego no crânio e deixa lá por alguns dias e depois esmaga. Oque faremos? -Mande mais guardas preparados assassina-la. Tome as chaves para ter acesso á criatura, e cuidado, vá com eles e supervisione eles, você conhece bem a criatura, foi o autor da experiência. Quero isso pra hoje, incompetente de merda! Voltei para a turma e logo depois de alguns minutos,ouvi barulhos de tiros, á exatos 15 minutos após os disparos, o alarme disparou, o cientista Sith, correu e chamou a turma. O chefe gritou, contando que seu assistente morreu e os guardas também e a criatura do 51 andar, estava solta. Um colega da turma o intelectual marxista Truman Chauí, roubou a arma de um guarda e o matou e colocou o cientista Sith de refém, queria que todos ajudassem ele a sair daquele inferno. Estávamos no 47° andar. Todos da turma ouvia barulho, como se fosse de alguém muito pesado, correndo. O cientista falou para todos ficarem quietos. Ele explicou que a criatura tem olfato bom, a visão não muito boa, mas oque mais tem aguçado é a audição. O Truman pediu para que todos calassem a boca e andassem em silêncio para a o 1° andar. Do 44° andar até o 51 só tinha nós. O cientista recebeu uma mensagem que no andar 13°, devido a superlotação no elevador para fugir, o elevador quebrou e caiu com tanta velocidade que quebrou o gerador da estrutura. Tudo estava apagado. Eu fui até a sala para tentar pegar uma arma que tinha visto. Eu chego na sala, e está coberta de sangue, o chefe daquele cara que eu ouvi fala, estava dentro de um saco, só a cabeça para fora, com a boca aberta 180% graus para cima, sem a língua e nariz. Chamei todos para ver, e o cientista mexeu no saco, abriu, os ossos estavam todos quebrados, parecia que a criatura colocou ele dentro do saco e ficou jogando no chão centenas de vezes até quebrar todos os ossos e ficar mole. Para se ter uma ideia, a articulação do joelho esquerdo estava tão quebrado que apareceu no estômago saindo pra fora, estava todos os ossos despedaçados, parecia e sangue, parecia uma sopa de ossos de tantas pancadas e sangue. 



O cientista pediu para que todos fugissem logo, porque se a sala estava assim, quer dizer que a criatura já tinha alcançado o andar deles. Todos falam sussurrando e subindo as escadas, com pequenos ruídos. Depois de 15 minutos, do andar 47 que estávamos, chegou o andar 44, chamamos alguns soldados que estavam lá esperando que o cientista viesse e bem armados, para conterem a criatura. Começamos ouvir ruídos em um longo corredor, do andar a criatura aparece e corre em nossa direção, o Truman dá tiros na criatura oque alerta e chama mais a atenção e atrai mais a criatura. O cientista tropeça e cai, Truman que estava mais perto, não o ajudou, pelo contrário, ainda pisou em seus óculos, a criatura agarra no pescoço do cientista Sith e corre pra uma sala. Eu e a turma de 15 pessoas corremos igual loucos. Mas eu não continuo sem o cientista. Ninguém volta pra busca-lo, eu pego a do Truman que de tanto medou, deixou ela no chão, e vou procurar o cientista. Truman foge junto com a turma e ainda estupra a colega da turma, ativista dos direitos humanos no Brasil e professora na USP. Eu acho o corpo do cientista, a fera pregou ele na parede, mas pior, entre os espaços entre as unhas e a carne, aquela pele sensível, ele enfiou agulhas e ainda as tripas do cientista estavam todas em sua garganta, oque aparenta que a fera enfiou tudo lá. O rosto estava deformado, só reconheci pelo crachá. Corro da sala e vejo a turma toda morda no 31° andar. Truman está no chão, chorando, a criatura aparece do lado dele e ele fica pálido, a fera come ele até a morte. Eu pego a arma e dou 3 tiros na cabeça da criatura, e graças a Deus, ouvi guardas chegando com armamentos pesados, fuzilaram a criatura.

Autor: Caio Gonçalves

Esse é um dos contos que concorreu no concurso de contos de terror do blog.

3 comentários:

Matt Kist disse...

Cara, se acalma, respira. Eu sei que foi traumatizante mas se acalme e me conte essa história de novo, nos mínimos detalhes...
Que história maluca hein!
E esse Truman! Que absurdo! Mal a treta começou e ele já saiu roubando arma de soldado soviético!? E o pior: depois de deixar a arma cair de tanto medo "Truman foge junto com a turma e ainda estupra a colega da turma, ativista dos direitos humanos no Brasil e professora na USP." Hahahaha!!!
Que absurdo!

Mas nada é mais absurdo que uma excursão em um laboratório subterrâneo soviético em plena atividade!
Ah, e o ano em que os acontecimentos se passam, 1990, não condiz, sendo que a união soviética estava em decadência e estagnação econômica e se desfez oficialmente em 1991.

Esse conto parece um resumo de um filme de terror/suspense escrito às pressas.
Tenho certeza que na sua cabeça, essa história era legal.

Hehehehe. Mas leve na esportiva Caio. Pelo menos você participou do concurso e ajudou o Sky a proporcionar essa incrível série de contos de terror do concurso. Valeu!
O meu conto também não é lá grandes coisas, foi escrito ás pressas e será criticado quando for a hora.
Mas esse seu conto, hein! Só não é mais absurdo que aquele do último acampamento, que consegue ter épicos furos de roteiro.

Super Suporte disse...

Vou comentar, apenas pq estou a muito tempo em silencio,

Como conto, foi horrivel, como roteiro de jogo, seria incrivel!

tem muito erros (180% graus? q medida nova eh essa? Só na Russia msm)
As passagens são rapidas demais, os detalhes não dão profundidade, não há backgroud.

É o q tem pra hj Ó__Ó

Miya Seat Lee disse...

Eu achei uma boa ideia para uma estória! Sempre penso no quanto essas grandes potências devem ter sacrificado pessoas em prol de descobertas científicas sinistras, algumas nós temos conhecimento, mas acho que a maioria permanece omitida...
Acredito que se o Caio quiser reescrever essa estória com calma e levar em consideração o que foi orientado pelos críticos acima, quem sabe, deve sair algo legal!