Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 2 de agosto de 2015

[Conto] AS 7 HORAS NO CEMITÉRIO

Ok, ok, começarei explicando como tudo ira acontecer para não ficar confuso a história que irei colocar nesse diário, bom, eu irei falar aqui o motivo de tudo acontecer e porque tudo isso, o motivo é simples: um desafio, nós desafiaram a passar uma noite no cemitério da cidade, sim isso mesmo ''nós'', foi uma desafio em equipe, claro que se fosse um desafio sozinho iria nem fudendo, bem, se passarmos a noite (das 00:00 as 7:00) do cemitério cada um ganhara 50 reais, parece pouco mas eu preciso de dinheiro para comprar jogos na steam, agora irei explicar como eu irei escrever nesse diário, em irei explicar de hora em hora, ou seja: vejo acontecer depois escrevo, claro, as vezes coloco na hora caso fique no tédio, por que eu escreverei o diário? Tenho 3 motivos:
1: o tédio, óbvio que a gente não vai dormir lá, vamos ter que ficar as 7 horas fazendo alguma coisa,
2: eu pretendo fazer uma creppypasta muito loka me baseando nessa historia,
3: se acontecer alguma merda, igual os filmes de terror, eu terei o diário para dizer o que aconteceu (ate parece que vai acontecer alguma coisa HA HA HA)e sim, estou escrevendo antes de ir no cemitério.

obs: esqueci de explica as pessoas da ''equipe'' he he (isso não é obrigado a ler, porque não vai ser importante para historia)

Thiago: tem 17 anos, é o humorista o grupo, é bem legal, ele é o mais alto, ele é negro e tem cabelos pretos,.

Jéssica: 15 anos, ela ela tem cabelos longos e pretos, a cor de pele é branca porem um pouco pálida, é a mas ''rebelde'' do grupo, eu tenho duvidas se ela não esta namorando o Thiago .

Camila: com 16 anos é loira, um pouco chata mas é ela que deixa nosso grupo de pé, sempre elevando a moral do pessoal, é branca.

Dipper: o mais novo do grupo, 14 anos, e o aventureiro, tenta ser sério mas não consegue, moreno, cabelo marrom.

Eu: o meu nome obviamente não é ''eu'' e sim Lucas, sou moreno também cabelo preto e só.

11:50

- ok pessoal, falta exatamente 10 minutos para entrarmos - eu disse com entusiasmo.
Todo mundo aqui? - Perguntou Dipper
- Sim! - Falou Jéssica, Camila e eu ao mesmo tempo
- Não pera - falou Thiago - Arthur não ta aqui
-Thiago! - Falou Jéssica - falamos para não chamar mas ninguém!
-ok, ok, não vamos esperar ele

00:01

Pulamos o mulo com a corda do Thiago, foi bem fácil para falar a verdade
-bem-vinda ao incrível hotel 24 horas - disse Thiago com uma voz engraçada.
Começamos a rir muito nesse momento
-aqui temos banheiro de luxo (aponta para arbusto) - continuou Thiago
-e camas super confortáveis (aponta para os caixões)
Paramos de rir nesse momento
-cara - disse Dipper - respeito aos mortos...
-estamos aqui, isso já é desrespeito! - Rebateu Thiago

1:00

então... - Thiago falou - qual a história do de cemitério?
bem... - Disse Dipper abrindo seu livro de lendas urbanas - aqui tem muitas, as que eu mais acredito, é a que diz que havia rituais satânicos acontecendo aqui, e ''a história do dos adolescentes''
-que adolescentes? - Perguntei
- Eu chamo de ''a historia do dos adolescentes'' porque bem, aqui diz, que uns adolescentes foram para um cemitério por um desafio, só um deles voltou, dizendo que foram caçados e mortos, a policia disse que foi ele que os matou, ele esta em um hospício hoje - disse Dipper rindo como se acha-se aquilo bobagem -



2:26

Ok, aqui esta começando a ficar bizarro, Thiago SUMIU! ele estava fazendo brincadeiras sobre os mortos em um morro, quando ele caiu do morro, ficamos esperando ele voltar uns 20 minutos mas ele não voltou! Jéssica disse que aquilo era apenas um pegadinha, que ia provavelmente aparecer as 7 tentando nos dar um susto! Eu duvido disso

3:00

Meu Deus! não estou consigo entender no que esta acontecendo aqui! ̶t̶h̶i̶a̶g̶o̶ ̶ Apareceu, ele apareceu subindo o morro que sumiu, estava de olhos fechados, Jéssica foi lá e o abraçou, foi ai que as coisas começaram a ficar estranhas,̶t̶h̶i̶a̶g̶o̶ ̶ abriu os olhos, aqueles MALDITOS OLHOS, negros como a noite, foi como ver meu pior medo na minha frente, nesse momentos ''criou'' grandes asas negras, que aparecem em suas costas, e ''engoliram'' a Jéssica,̶t̶h̶i̶a̶g̶o̶ ̶ sumiu nesse instante, junto com a Jéssica, fiquei paralisado de medo, ''aquele não pode não pode ser o Thiago'’’ esse pensamento não parava de passar sobre minha cabeça, nesse momento começou a chover...SANGUE, minha única vontade ela se ajoelhar no chão e vomitar, mas com ajuda da Camila consegui ter força para começar a correr até o mulo mas próximo

3:05

-ONDE ESTA CORDA? - Perguntou Camila entrando em pânico
-PUTA QUE PARIU - disse Dipper dando um soco na parede - A PORRA DA CORDA ESTAVA COM THIAGO
depois disso um longo silencio
Deitei no chão, Dipper fez o mesmo.
-É o fim não é? - Falei sem esperança – iremos todos morrer aqui
Dipper concordou lentamente
-é qual é gente – disse Camila mais calma – teve ser apenas aquelas tipos de pegadinha da TV
-sim... – Concordamos ficando mais calmos

4:33

Eu não sei por que eu guardei essa falsa esperança de ser tudo um programa de TV! fomos atacados por bichos que, eu, não consigo dizer exatamente como são, me lembro que, eles tinham apenas pele, nada de pelos, alguns tinham pedaços da pele faltando fazendo aparecer a carne, eles eram completamente magros, tão magros que quase senti pena deles, QUASE! não deu tempo para isso! Na hora que a gente os viu eles vieram atras da gente, foi horrível, no meio da correria Camila caiu e... Eles pegaram ela, não posso dizer como ela ficou porque não quero lembrar disso, apenas que...ela morreu nos meus braços

5:00

Eu admito, eu dormi nessa hora, eu estava cansado tanto mentalmente como fisicamente, e me arrependo eternamente, eu vivenciei os piores momentos da minha vida naquele sonho, TUDO! Pareceu que minha alma, felicidade, esperança foram picadas em pedacinhos minúsculos e entregues a animais nesse momento

6:50
nesse momento (pelo menos) o Dipper estava esperançoso, eu estava traumatizado com meus sonho, apenas conseguia mexer a cabeça concordando/discordando, Dipper não tinha dormido, ele não tinha sentido a dor de ver...aquilo.
Foi ai que vimos um homem usando roupão preto vindo a nós 2, o capuz do roupão estava cobrindo seu rosto, e ele estava segurando uma longa foice
-mo-morte? - Disse Dipper tremendo
-não verme - disse o homem tirando o capuz - meu nome é... Lúcifer
o rosto do ̶l̶ú̶c̶i̶f̶e̶r̶ DELE, era, pelo menos o lado direito, completamente deformado, a carne aparece e tenho certeza que o osso quase aparecia junto, junto com a carne vinha uma queimadura repugnante, fora isso... Estranhamente ele seria bonito
-o-oque aconteceu com o você? você não era para ser bonito - disse Dipper, fiquei impressionado pela coragem e burrice dele
- bom, já que uns de vocês ira morrer daqui a pouco - disse Lúcifer com umas das partes dando um sorriso extremamente macabro - eu irei contar;bem tudo começou quanto eu trai...ELE
-e-ele? - Perguntou Dipper
-SIM ''ELE'' -disse Lúcifer com raiva - o que vocês vcs tanto gostam de chamar de todo-poderoso, eu o traí. agora continuando, quando eu fui banido... Fiquei dias caindo do céu para a terra, o impacto não foi muito agradável sabe? só consegui preservar um parte do meu rosto, e das minhas asas
Ele abriu suas asas negras, uma delas era apenas osso, a outra estava intacta
-ok, agora como última pergunta - disse Dipper, eu estava orando para ele parar de falar - por que vc quer nós matar
-vcs entram em umas das minhas casas... - Falou Lúcifer, obviamente se controlando para não nós matar naquele instante - como vocês devem saber...eu tenho várias casas, odeio quanto tentam entrar nelas sem minha permissão, eu o castigo com morte
o sorriso macabro dele tinha voltado
-bem... Minha vez de fazer perguntas -disse Lúcifer -qual de vocês irá morrer?
-oque?! - Eu disse finalmente falando alguma coisa
-HAHAHA - riu Lúcifer - eu disse que um de vcs iria vocês devem saber que eu amo sacrifícios, eu deixarei um de vcs partir, se um de vocês se sacrificarem
-EU! - gritou Dipper
-PERA OQUE? -gritei logo depois - eu não deixarei você se sacrificar por mim! você ainda tem muito em que viver
-cara, eu não deixarei você morrer aqui, fui eu que apoiei a ida aqui, e disse que tudo era uma bobagem lembra? -rebateu Dipper
fiquei sem falar por algum tempo
-ok, esta decidida - falei para Lúcifer - nenhum de nós ira se sacrificar
-bem... -falou Lúcifer tirando o sorriso do rosto - se nenhum ira querer ir, eu matarei os dois
nesse momento uns monte daqueles bichos horríveis que mataram a Camila apareceram de todos os lugares, dei um passo para trás
CORRA - falou Dipper enquanto pulava encima de Lúcifer
eu corri como nunca tinha corrido na minha vida, ai que eu vi o portão do cemitério, meus eu vi o portão se abrindo e o coveiro me olhando correr com um olhar de espanto, eu finalmente cheguei no portão passando direto pelo coveiro,saí do cemitério.

7:40

A polícia chega e começa a investigar o caso

8:04

Policia pede o meu diário, dei a eles

12:00 (24 dias depois do ''acidente'' )

A polícia diz que fui eu que matei todos os meus amigos, sou jogado em um hospício por acharem que estou louco, me oferecem o diário continuar a escrever ''minha fantasia'' como dizia os médicos

7:00 (28 dias depois do ''acidente'')

Eu tenho sonhos, dos meus amigos me chamando para viver com eles, bem, eu acho que tudo que escrevi até agora...aqui...a historia verdade...possa ser uma ótima carta de suicídio...tomara que saibam que essa é a verdadeira historia

ADEUS

Autor: Lucas Bairros

Esse é um dos contos que concorreu no concurso de contos de terror do blog.

Um comentário:

Matt Kist disse...

Cara, desculpa, mas me esforcei muito para entender o que você tentou escrever, e:
"CORRA - falou Dipper enquanto pulava encima de Lúcifer"
Hahahahahahahaha!!!!!
Essa frase resume tudo. Não tenho mais comentários.