Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 18 de maio de 2015

Veja efeitos da GameWorks ativados em The Witcher 3

Para pessoas que são acostumadas com a guerra dos consoles, e que vivem no lado "video game de mesa" da coisa, podem achar que no lado dos PC's só existe um, mas a coisa não é bem assim, a verdade é que a treta de exclusividade rola solta em um "subnível" de briguinha. Por exemplo, embora o sistema operacional Windows seja o mais conhecido, existem outros como o Linux, e o que roda em um nem sempre tem versão para o outro.

Mas a coisa não se estende meramente a sistemas operacionais, mas também a placas de vídeo, e em 2013 a nvidia apresentou uma tecnologia polêmica, a GameWorks. Que logo foi vista como uma baita de uma ameaça a dividir o mercado e aumentar o sistema de exclusividade.

Esse era um conjunto de bibliotecas para auxiliar desenvolvedores de jogos no aperfeiçoamento para suas placas de vídeo. Ou seja, quem estiver criando um jogo, pode pegar essas ferramentas e usar do máximo para deixar o jogo lindo, com melhores efeitos. Sendo assim os desenvolvedores não precisariam programar certas coisas, elas estariam ali, prontinhas e usando o máximo que as placas da empresa tem a oferecer, nada de ficarem se esforçando pra criar algo que apenas acessasse, mas que não usava toda a potência.

Pra quem não entende nada, pode parecer que isso não faz diferença alguma, e que basta pegar uma peça potente e pronto, mas um computador não é como uma TV, que tem suas utilidades e pronto, então ter uma melhor compatibilidade entre software(programa) e hardware(peças) faz toda a diferença, confira a matéria sobre a importância de atualizar drivers de vídeo para entender melhor.

Mas o que tinha de tão polêmico na tal tecnologia era exatamente isso, ninguém podia modificar as bibliotecas, era algo fechado, com apenas acesso da própria nvidia. O resultado era lindo, mas limitados a eles. Ou seja, os desenvolvedores começaram a criar elementos exclusivos pra essas placas, enquanto o povo com computadores que usavam outras placas de vídeo de concorrentes, cada vez se frustrava mais ao ver efeitos não disponíveis para aquelas placas.

E com o lançamento de The Witcher 3 em 19 de maio de 2015 (18 no Brasil, já que o lançamento é referente ao Reino Unido a meia noite), o povo da CD PROJEKT RED mostrou que também usou da tecnologia para a alegria de uns e frustração de outros. E aqui em baixo estão uma série de efeitos que acontecem quando se está com o GameWorks ativado e que acabam tendo movimentos mais reais:


Tecidos com PhysX:
-Geralt.
-Monstros.
-Bandeiras, cortinas, Banners.
-Velas de barcos.

Nvidia HairWorks:
-O cabelo e a barba do Geralt.
-Pelo dos monstros.
-Ursos, lobos e cavalos.

GameWorks Destruction:
-Cercas
-Barris
-Móveis
-E muito mais...

Especialmente em animais com pelos, é bem notável a diferença da coisa, e bastante bonito de se ver eles movimentando de acordo com a velocidade e direção em que o bicho está indo, confiram o vídeo demonstrativo com os efeitos bem claros durante a gameplay:

Bem legal, não acham? Se você está em dúvida sobre os requisitos do sistema, não deixe de ver se The Witcher 3: Wild Hunt roda em seu computador.

Nenhum comentário: