Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 10 de abril de 2015

Ironcast - Você não vai conseguir parar de jogar isso!

Sabem aqueles jogos em que você começa a jogar, mas coloca logo em mente "Eu tenho que me controlar, tenho que saber a hora de parar de jogar isso"? Pois é, esse é exatamente uma dessas obras. Quando fui jogar Ironcast pela primeira vez, a expectativa era grande demais, e com certeza não me decepcionou, pra falar a verdade eu saí mais satisfeito do que pensava. Aqui sim está um jogo que usa puzzle de uma forma inovadora, mostrando um universo estiloso e passando uma sensação bem diferente do que um jogo desse gênero costuma passar.

A história se passa em uma realidade alternativa, apresentando um universo steampunk, e em 1886 a França luta contra o exército britânico, tudo começou anos antes quando os franceses desenvolveram uma nova força de energia poderosa, capazes de alimentar robôs de sete metros de altura chamados de Ironcast, e os britânicos exigiram que ela compartilhasse a fórmula dessa energia com eles, mas quando a França se negou, começaram vários problemas políticos, até que os britânicos roubaram amostras e não quiseram devolver, iniciando assim uma guerra.

Esse é daqueles jogos que apresentam um visual no estilo Tetris e atrás um outro tipo de jogo onde as coisas vão acontecendo enquanto você joga. E o que eu estava esperando era exatamente isso, um Tetris enquanto atrás acontecia uma luta de robôs gigantes, algo que eu sabia que era uma fórmula básica, mas como amo jogos assim, iria me entreter demais. A minha grande surpresa foi ao ver que na verdade a coisa não era desse jeito e o jogo é muito mais complexo do que eu pensava.

O painel apresentado durante a partida, na verdade simula o painel de controle de seu robô, e enquanto você mexe nele, é como se estivesse administrando o suprimento de diversos elementos. Sendo que existem quatro fontes que precisam ser alimentadas. Munição para que seja possível atirar no inimigo. Energia, necessária para fazer o Ironcast andar e gerar escudos. Resfriamento, que é necessário para usar em conjunto com energia para evitar o super aquecimento. E por fim Conserto, que é usado para arrumar partes danificadas.

O jogo se passa em turnos e durante o seu turno, você vê o painel cheio de blocos que usam os quatro itens oferecidos, você tem três ações por rodadas dentro desse painel e pode clicar com o mouse em um dos itens e puxar para outros do mesmo tipo. Por exemplo, se você clica em munição, terá que puxar para outros blocos de munição, terá que puxar o mouse para ligá-lo a outros blocos de munição, se você liga quatro, terá quatro pontos para sua barra de munição. Existem ainda alguns modificadores, como "blocos correntes", que permitem em um só turno você ligar um bloco a ele e a partir dali selecionar outro bloco de um tipo completamente diferente.

A parte de cima do painel não conta como turno, mas precisa de energia para ser usada, por exemplo se você apertar o botão de tiro, terá um custo na barra de munição e será retirado dali, se você ativar escudos, gastará energia e resfriamento, e assim vai. A sensação é realmente de se estar controlando uma engenhoca, depois você aperta o botão de finalizar e é a vez do inimigo.

Uma coisa interessante, é que é possível mirar em um determinado sistema do adversário, para procurar causar danos ali e evitar que funcione, como por exemplo mirar no gerador de escudos dele, ou nas armas para que não possa atirar. A fonte de energia de conserto serve exatamente para isso, você gasta os pontos dela para arrumar partes de seu robô. Mas lembrando que essas partes não é a vida do robô, essa não tem conserto, apenas os dispositivos. Pode ainda acontecer de você mesmo acabar causando dano a si, como por exemplo forçando demais sem ter pontos de resfriamento e explodir tudo.

Você já imaginou um jogo do gênero roguelike misturado com puzzle? Pois é exatamente isso que Ironcast é! Aqui as coisas são geradas de forma aleatória e você tem uma vida, mas após cada partida você ganha experiência e se tiver coletado "scrap", poderá usar tanto para consertar seu robô para a próxima batalha, quanto para comprar novos equipamentos e ir melhorando ele a cada vez mais, e com cada subida de nível, você vai ganhando habilidades que vão melhorando muito a coisa, como por exemplo roubar três pontos de munição do inimigo.

Enfim, esse é um jogo que para muitos ao verem a screenshot, pensarão que é apenas mais um puzzle, mas a verdade é que apresenta um fantástico simulador de robô, onde você precisa pensar bem na hora de administrar a coisa e que definitivamente é capaz de viciar muito! Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: