Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 20 de abril de 2015

Veja o autor de Game of Thrones esculachando Stan Lee

Nós vemos nerdice hoje em dia e pensamos que isso é algo puramente da atualidade, mas a verdade é que nerdice realmente pura é algo do passado. Estou falando isso porque convenhamos, hoje em dia ser nerd é status, o povo anda com camisetas escrito "Eu sou muito nerd cara!!!" e alguns até tentam simular que são uns coitadinhos porque são os únicos nerds do mundo inteiro, mas convenhamos né? Isso é tudo papo furado!

Agora no passado, antes da era da internet, aqueles caras sim eram nerds, em uma época onde realmente ler quadrinhos na adolescência era coisa pra retardado que não abandonou a infância, ou ficar em uma coisa chata como um computador cheio de números e coisas que pareciam mais um trabalho que diversão era algo para um público bem específico.

E o criador de Game of Thrones definitivamente era um desses caras, quase todo mundo só passou a conhecê-lo de verdade após a criação da série, mas ele já atuava no universo da nerdice muitos anos antes, e mesmo antes de atuar, já gostava demais de coisas desse tipo e hoje vou por aqui exatamente um fato muito curioso que acabou sendo publicado na internet.


O ano era 1963 e George R.R. Martin era apenas um garoto de 15 anos, mas ele não era como qualquer menino dos anos 60, mas sim um nerd, um verdadeiro nerd, com gostos peculiares em uma época sem internet e que lia quadrinhos. Dois anos antes, em novembro de 1961 tinha saído a primeira edição do Quarteto Fantástico, e aparentemente ele começou a colecionar, e na edição #17 parece que o rapaz não se aguentou e decidiu mandar uma carta para Jack Kirby, desenhista da edição e Stan Lee, que é mais conhecido por ser o criador do Homem Aranha, mas que na verdade criou quase todos os heróis da Marvel, incluindo o próprio quarteto fantástico.

A carta definitivamente tem um tom "apaixonado", porém bastante duvidoso, e embora não tenha sido explicada, fica quase óbvio que é sarcasmo puro, só não se pode dizer com total certeza, porque vai saber né? Quando se é adolescente e jovem, as vezes se faz coisas estranhas, então ou ele fez uma dessas coisas esquisitas, ou é uma baita de uma carta genial no quesito esculacho e "Criem vergonha na cara e comecem a fazer uma coisa decente!".
Queridos Stan e Jack,

O Quarteto Fantástico #17 foi mais que excelente. Estou impressionado até agora, tentando fazer o impossível – ou seja, descrevê-lo. Foi absolutamente estupendo, o máximo, o melhor! Não consigo imaginar como conseguiram colocar tanta ação em tão poucas páginas. Será para sempre uma das melhores HQs de “O Quarteto Fantástico”, ou seja, um dos melhores quadrinhos de todos os tempos. Em qual outra revista você poderia ver coisas como um herói caindo em um bueiro, uma heroína confundindo um inventor de brinquedos com um criminoso, e o presidente dos EUA deixando uma conferência que pode determinar o destino do mundo para colocar a filha na cama?

Por mais épica, espetacular e emocionante que seja a história, não é apenas ela a responsável por fazer dessa HQ tão fantástica. A coluna de Cartas dos Leitores também é de primeira qualidade. Quase morri ao ler a carta de Paul Gambaccini [apresentador de programas de rádio e TV]. Vocês realmente o fizeram mudar de tom. E ainda temos a ostentação na capa – A MELHOR REVISTA DE QUADRINHOS DO MUNDO! Brilhante! Vocês eram a pior revista do mundo quando começaram, mas vocês definiram um objetivo e, por céus, o atingiram! Mais que atingiram, na verdade – afinal, se vocês fossem a metade do que são hoje já seriam a melhor revista do mundo!!!

Hahaha, eita ferro, que é uma carta "apaixonada" com certeza é, mas independente se a intenção foi ou não dar um esculacho, tanto Stan quanto Jack sem dúvidas sentiram na pele a humilhação ao ver alguém falando de suas ideias "geniais" sendo elas visivelmente toscas, como será que os caras se sentiram ao ler? Mas eles responderam com um:

Nós deveríamos parar enquanto ainda estamos por cima. Obrigado por suas palavras gentis, George, e agora – é hora de nossa seção favorita – onde o papo é reto.

Eles com certeza nem imaginavam que esse garotinho seria responsável pelas épicas Crônicas de Fogo e Gelo.

Veja também:
-O dilema dos quatro episódios que vazaram na internet.
-Veja a edição de colecionador espetacular da 2ª temporada.
-A borboleta brasileira que ganhou o nome em homenagem a série.
-Veja Arya Stark dançando Beyonce.
-O crânio gigante usado para promover a série.

Nenhum comentário: