Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 12 de fevereiro de 2015

The Tiny Tale 2 - Um jogo de estratégia fofo e viciante!

Existem alguns jogos que deixam certas fórmulas simples e acabam prejudicando um pouco por cortar a complexidade, portanto esse é o tipo de trabalho que deve ser feito com muita complexidade, e a equipe responsável por The Tiny Tale 2 conseguiu fazer isso de forma fantástica, apresentando um jogo de estratégia fofinho muito simples que pode facilmente ser usufruído por crianças, porém é divertido o bastante para deixar também alguns adultos viciados.

Por incrível que pareça, a história é muito bem bolada. Normalmente esse tipo de jogo acaba se limitando bastante na trama ou simplesmente não colocando nenhuma. No entanto aqui a coisa muda, apresentando um reino de fantasia medieval onde há cinco santuários, sendo ele o santuário da vida, onde mina água capaz de curar terríveis feridas ou mesmo trazer alguém de volta dos mortos, ele fica no reino dos elfos e é aberto a todos, no entanto com a diminuição da água, a rainha Ginevra, decide limitar o acesso unicamente ao povo élfico, e somente a aqueles que tem sua permissão, fechando assim suas portas ao resto, o que naturalmente causa muito sofrimento e estranhamente a água começa a mudar e assume uma cor verde, fazendo também com que um novo guardião surja, um necromante, e os efeitos levam a morte, ao invés de vida. O reino todo é atingido com isso e um poderoso Troll, seguido de Gremlins sai em uma jornada atrás dos quatro outros santuários, pois a união de suas essências talvez seja capaz de restaurar a forma original do Santuário da Vida.

A história pode ser simples, mas é muito bem trabalhada, o que é algo muito legal, já que existe um grande mal em jogos com reinos fantásticos, mas que simplesmente a equipe não se esforça para levar aquilo um pouco além. Aqui as coisas foram bem diferentes e podemos ver algo fantástico, que prova que não é necessário ser inovador, mas sim apresentar algo de maneira interessante. Por exemplo o fato dos elfos serem "vilões" e um Troll ser o personagem principal foi uma super quebra de clichê muito boa.

A jogabilidade te coloca em um cenário cheio de recursos e onde você deve clicar nos lugares e os personagens vão até lá pegar e depois voltam para a base, é tudo muito automático, as vezes há alguns obstáculos na frente e precisam ser destruídos pelos Gremlins, no entanto é preciso de certos recursos para retirar determinados obstáculos, e assim você precisa primeiro conseguir esse recurso para só então passar para aquele lugar.

Apesar da limitação da jogabilidade, é algo muito viciante e com diversos extras que você pode decidir coletar ou não antes do final da fase e depois há uma pontuação, além disso há inimigos que precisam ser enfrentados pelo Troll, e assim quando surgem para tentar roubar recursos ou estão no caminho, você o envia para que dê um jeito.

Graficamente o jogo é uma fofura, usando um estilo de gráfico que lembra bastante o de desenhos animados e colocando eles em uma visão isométrica que a cada fase mostra tudo de uma vez e assim você tem que trabalhar rápido. Diversos elementos vão se modificando durante a partida, por exemplo os lugares onde crescem abóboras e você precisa ordenar que sejam coletadas quando maduras, ou mesmo estruturas que você constrói e gera um bônus.

Enfim, The Tiny Tale 2 é um jogo bem gostoso de se jogar e perfeito para se passar o tempo, se você estiver afim de experimentar algo que não é muito complexo mas que satisfaz muito, essa pode ser uma opção perfeita para isso. Caso tenha se interessado, você pode dar uma conferida no site oficial da desenvolvedora do jogo.

Nenhum comentário: