Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Larry Wachowski - O criador de Matrix que virou mulher

Tenho que assumir que sempre fui meio ignorante quanto ao que é um transexual, mas esses dias estava assistindo um vídeo sobre preconceito em relação a sexualidade e chega uma parte em que o cara fala sobre transexuais, isso me surpreendeu um bocado porque eu não sabia que era daquele jeito. Vi que é uma pessoa que tem a mente de um gênero e o corpo do outro, não é necessariamente desejo sexual, e além da depressão, em alguns casos há uma sensação perturbadora de não suportar a ideia de seu próprio corpo ser como é, o negócio é quase como uma maldição, não é como um homossexual que sente atração pelo mesmo gênero e pronto, nem mesmo é necessário sentir essa atração pelo mesmo gênero, isso leva alguns a automutilação e outras coisas horríveis.

Daí alguns dias depois de ver o vídeo, acabei lembrando dos irmãos Wachowski, e da polêmica que aconteceu com eles, mas que nem todo mundo sabe, e em como isso pode ter acabado sendo uma certa influência para a criação de Matrix, e então decidi criar aqui uma postagem sobre o tema, é mais algo descontraído mesmo hehe.

Os irmãos Larry e Andy Wachowski sempre foram muito misteriosos, nunca gostaram de dar entrevistas e em seus contratos sempre insistiam em não serem obrigados a entrar em contato com a mídia, graças a isso naturalmente muita coisa acabou ficando para serem perguntadas, poucas aparições públicas e naturalmente nem tantas imagens na internet geraram certos benefícios. Nas poucas entrevistas que tiveram e por vontade própria, explicaram que assim podem ir ao shopping e fazer outras coisas de maneira calma, sem toda aquela pressão de pessoas aparecendo para tirar fotos, perguntarem coisas ou agindo de forma não natural.

Em 2009 surgiu um boato de que Larry tinha mudado de sexo, pois foi avistado com roupas de mulher, mas ele simplesmente não se manifestou e ninguém sabia o que estava acontecendo, por mais que a mídia corresse atrás, os caras não abriram o bico. Três anos depois com o lançamento de Cloud Atlas, eles finalmente fizeram uma declaração pública sobre o filme e Larry se apresentou como Lana.

Lembro que na época que o boato surgiu, eu comentei com um amigo e ele comentou algo do tipo "Também né... Dá pra ver que os caras do Matrix sempre foram meio underground, os filmes tem todo um negócio de gente com roupas de couro, um lance meio masoquista, eles devem pensar várias coisas meio assim mesmo." e lembrando disso, acabei pensando, será que eles realmente não inspiraram levemente a ideia de Matrix nisso?

Pensem, se um transexual é uma pessoa de um gênero aprisionada em um corpo que não deveria ser dela, é possível também ver algo semelhante em Matrix, com pessoas lutando para tentar se libertar para o mundo real e sair daquele lugar que não é real, dá para fazer facilmente uma associação a prisão da mente.

Durante a gravação de Matrix Reloaded e Revolutions, Larry estava sofrendo de forte depressão e acabou se separando da mulher, e em 2009 se casou com outra mulher e mudou de sexo. Em sua declaração de 2012 ele disse que sempre foi muito confuso e teve medo de assumir para sua família, mas a aceitação foi muito boa e seu próprio irmão disse que prefere bem mais trabalhar com Lana do que com sua antiga identidade masculina. Interessante, não? Uma curiosidade é que páginas em geral onde havia a ficha de Larry, mudaram o nome para Lana, então a sua mudança de sexo acabou eliminando o nome Larry de lugares como a wikipedia por exemplo.

2 comentários:

A. LaFleur disse...

Sky, eu sei que tu não fez no intuito, mas é bom ficar ligado porque a gente - sem saber - pode acabar perpetuando preconceitos.

É extremamente ofensivo para pessoas transgênerxs ouvirem que "viraram isso" ou "mudaram de sexo". PORQUE, quando se entende que existe um gênero que é como a própria pessoa se identifica, não se pode dizer:"virou, transformou, mudou". Porque essas pessoas se entendem assim, na maioria dos casos A VIDA TODA.

O termo como "maldição" ficou pesado, ali. A "maldição" está no estigma no social, sem toda a ofensa, represália, e violência que as pessoas transgênero sofrem, essa condição poderia ser livre de dor, como a heterossexualidade cisgenero por exemplo. No individuo a sexualidade é dividida em três.

E achei meio forçado o lance de matrix ser uma expressão disso. Não só pelo lance da dualidade existencial (Que é presente em todas as religiões, por exemplo), mas tambem por ter forçado uma vinculação com áreas pouco exploradas das relações sexuais, como fetiche por couro ou latex, por exemplo. A pessoa ser gay, ou transgênero não necessariamente influi que ela gosta de couro, ou porrada no sexo, ou animais, ou crianças, e tudo mais de estranho (e absurdo e ilegal, no caso da pedofilia) como algumas pessoas concluem por tabela. A expressão sexual, assim como a orientação, não levam por tabela a determinados fetiches ou práticas sexuais.

Tô falando na boa, de coração. Vi que tu já teve um primeiro contato com o tema, e te aconselho a continuar, porque além de ser um assunto muito interessante, é legal você que tem um blog, e fala pra uma galera que em maioria é mais nova, abordar esses temas, porque não é algo bem abordado, não só por conteúdo como por veículos, e o que essa gurizada mais nova ouve, muito provavelmente, é discurso de ódio, que os coloca contra essas pessoas, ou então os coloca como aberrações.

Skywalkerpg disse...

Não falei com malícia.