Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 20 de dezembro de 2014

Enola - Um jogo de terror psicológico bastante peculiar

Quando vi Enola pela primeira vez, eu fiquei com um pouco de dúvidas sobre o que exatamente se tratava essa obra, isso porque parecia tão esquisito, ao mesmo tempo que tudo na página da steam indicava se tratar de um jogo muito macabro, os marcadores tinham coisas como "Aventura" e "Casual", além do esquisito trailer aparecer uma garota diversas vezes e tudo parecer ter um toque um pouco fashion demais. Resolvi então testar e acabou realmente sendo um momento agradável, certamente muitos vão gostar um bocado.

A história te coloca no papel de uma garota que chega em casa e logo percebe que algo esquisito passa a acontecer, sendo assim ela adentra cada vez mais em um mundo sombrio e não tem a mínima ideia do que está acontecendo, achando fragmentos de textos e coisas surreais por onde passa, ela começa a investigar e tentar achar uma saída, mas cada vez as coisas parecem ficar ainda mais sombrias.

Ao iniciar esse jogo, eu realmente pensei que se tratava de um jogo para garotinhas, isso porque já no início a primeira coisa que você faz é escolher a roupa da personagem, e como se trata de um jogo em primeira pessoa, isso é no mínimo esquisito, tudo bem que você pode ver a personagem através de espelhos, mas mesmo assim é um tanto estranho haver uma preocupação em como a garota está vestida. Mas logo que comecei a jogar, vi que realmente isso era algo um tanto irrelevante e não é um jogo de meninas.

Na verdade tudo é bem sombrio, a mecânica é de um jogo de aventura de apontar e clicar, mas tudo se passa em um ambiente 3D e em primeira pessoa, sendo assim você vai aos lugares que quer interagir, assim como acessa o seu inventário para poder usar objetos. Há ainda um sistema que dá um pouco mais de ação a coisa, com inimigos que saltam em você e precisam ser afastados, sendo assim não é um jogo que meramente usa um visual sombrio, de fato você pode ver inimigos te atacando.

Um dos toques mais especiais é como você se sente em uma aventura psicológica e vê as coisas acontecendo, por exemplo já no início você entra em uma porta, vasculha um quarto e quando sai dele, a casa está quase completamente destruída, sem teto e ao olhar para cima você vê um tipo de buraco negro "luminoso" e diversos objetos flutuando como se você estivesse em pleno espaço, é algo bem medonho. Outra coisa é que você está andando por um lugar e de repente a tela escurece e do nada você se vê em um corredor ou algo assim, além das estranhas cartas que são achadas.

Graficamente o jogo é bom, ele não é algo completamente marcante, mas usa um bom visual e o design dos objetos chamam a atenção, elementos em geral são macabros, até mesmo o candelabro da casa parece uma aranha gigante que a qualquer momento irá saltar em você, tem ambientes que dão um baita frio e lugares gigantescos com coisas que você não consegue identificar, mas mesmo assim são bem familiares. Além disso existem belos efeitos, como quando você anda por um conjunto de árvores e elas começam a se mover ameaçadoramente, parecendo tentáculos.

Enfim, Enola é um jogo sombrio e psicológico, ele pode não ser extremamente assustador, mas tem os seus momentos e certamente para o público que gosta de histórias macabras e que requerem um pouco de esforço para se encaixar o que está acontecendo, essa pode ser uma baita de uma boa opção. Quem se interessar é só dar uma conferida no site da desenvolvedora oficial do jogo.

Nenhum comentário: