Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sábado, 27 de dezembro de 2014

Earth Under Siege - Viciante jogo espacial brasileiro

Quando vi esse jogo pela primeira vez, tenho que assumir que não me atraí muito, as screenshots faziam parecer ser só apenas mais um jogo espacial, não tinham nada que realmente me fizesse querer dar uma conferida. Felizmente resolvi assistir o trailer mesmo assim e aí sim fiquei empolgado, a forma de apresentação que os caras fizeram foi maravilhosa, um trailer com música sincronizada de forma que te faz querer muito dar uma conferida, além de uma jogabilidade bastante charmosa. Decidi então dar uma conferida no site oficial e me surpreendi em ver um banner da Turma da Mônica, o que inicialmente me fez pensar que como é uma marca internacional, devia estar a venda, mesmo assim foi uma surpresa, só que logo depois descobri que tratava-se de uma empresa paulista, e isso só me empolgou mais.

Eu sei bem que esse é o tipo de jogo que assim que muitos ficam sabendo que é brasileiro, logo fazem uma crítica pesada em cima do título e perguntam o motivo de estar em inglês, mas nisso entramos naquela questão sobre o motivo de jogos nacionais não usarem nossa língua. Então obviamente é algo perdoável, especialmente para um jogo que entrou como acesso antecipado no steam, podendo receber várias modificações e assim sendo melhor inicialmente sendo muito mais interessante ter apenas uma língua disponível no início.

A história apresenta o planeta terra sendo atacado por uma legião de alienígenas prontos para destruírem tudo. Esse caos gerado na terra é o suficiente para fazer com que todas as nações percebam que não sobreviverão se estiverem separadas, e assim entram em acordo para usar o máximo que a tecnologia humana já conseguiu e constroem torres quilométricas ao redor de todo o globo, essas são usadas como forma de defesa.

A jogabilidade apresenta um Tower Defense onde você é atacado por todos os lados da tela e as torres não são automáticas, fazendo assim com que você tenha que as ativar constantemente, além de usar certas habilidades, como são diversas torres de uma vez, isso te fará sentir como se estivesse em um verdadeiro painel de controles espacial, aguardando os momentos certos para usar certas armas e quase sempre durante uma situação crítica.

Inicialmente você é colocado com uma visão para a terra e sem ataques, é preciso então escolher suas torres e os lugares onde quer ativá-las, após isso você aperta o botão para começar e os ataques vão começar, é algo constante, por isso é preciso se preparar para momentos realmente muito agitados, pois além de administrar as torres, é preciso em meio ao caos fazer upgrades para modificar os ataques, melhorar certas estatísticas e usar habilidades especiais. Há oito espaços para torres, sendo que eles são ativados com as letras Q,W,E,R,A,S,D,F e enviam o ataque para onde o mouse estiver apontando, as torres tem um contador para serem usadas novamente, alguns mais rápidos, outros realmente lentos.

Há uma boa variedade de habilidades em cada uma das armas, por exemplo existe o laser que é posicionado em um ponto e solta um raio reto que dura pouco tempo, mas é muito destruidor, se você colocar quatro e os ativar de uma vez, poderá fazer um verdadeiro raio da morte fatiando tudo ao redor enquanto o planeta gira, mas existem armas que são mais precisas, como a metralhadora, que você pode selecionar todas de uma vez e as usar para dispararem muitas balas em um ponto definido. É preciso pensar bem na estratégia a ser montada, pois colocar apenas um tipo de arma pode dar realmente muito errado, mas colocar uma de cada não é algo que qualquer um consegue dominar facilmente.

O jogo conta ainda com habilidades especiais que atingem o planeta inteiro de uma vez, mas que tem um baita de um contador gigante. Essas habilidades fazem coisas como curar a barra de "vida" do planeta, ou soltar um raio em todas as direções e limpar a área inteira com um mero clique. Porém como falei, é preciso saber a hora certa de fazer essas coisas, especialmente porque o jogo tem chefes com habilidades muito poderosas e capazes de causar um baita de um estrago.

Há diversos perigos o espaço, alguns dão uma agonia enorme, como um buraco negro se abrindo do ladinho do planeta, ou meteoros gigantes que precisam ser destroçados várias vezes até finalmente não serem mais ameaças. Cada inimigo também tem habilidades próprias como por exemplo se teletransportar ou vagar com muita velocidade ao redor da terra.

Enfim, Earth Under Siege é um baita de um jogo gostoso para passar o tempo e que facilmente consegue entreter, é aquele tipo de obra que você joga e pensa "Só vou mais essa até perder!" e quando menos espera, já está na terceira partida. Enfim, quem se interessar é só dar uma conferida no site oficial do jogo e eu recomendo muito comprarem para incentivar o mercado nacional.

Nenhum comentário: