Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

domingo, 28 de dezembro de 2014

Chronicles of a Dark Lord: Episode 1 Tides of Fate

É muito difícil ver um jogo onde o criador realmente resolve que vai fazer algo onde o personagem principal é pura maldade, isso acontece porque o público parece não estar muito preparado para ver personagens principais fazendo diversas atrocidades e sendo verdadeiros malditos. Mas no caso de Chronicles of a Dark Lord isso parece não ter sido uma preocupação, pois aqui vemos um personagem realmente muito malvado em ação e pronto acabar com qualquer um em sua frente.

Tudo se passa em um universo de fantasia medieval onde guerreiros das trevas estão em confronto com guerreiros da luz. O líder do lado sombrio avisa a seu filho que irá ficar de fora do conflito final e parte para a guerra. O garoto se chama Magus Drakhen Lee e fica irado com a decisão do pai, a mãe avisa que não é para ele desobedecer, mas ele deixa claro que não se importa nem um pouco e assim parte para o combate, tendo muito ódio pelos pais e determinado a assumir o controle desse conflito, no entanto algo acontece quando chega no lugar e ele chama a atenção de um deus das trevas, que lhe concede enormes poderes e assim Magus decide que se vingará de todos que um dia o fizeram sofrer e construirá o seu próprio império, no campo de batalha ele mostra o quanto está poderoso, eliminando todo o exército da luz de uma vez, mas vai além e mata o seu próprio, derrota e bane seu pai. Mas a história mesmo, começa anos depois, sendo isso apenas o prólogo do que está por vir.

Como podem ver, o jogo tem sim os seus toques de clichê, com um tipo de universo realmente muito padrão usando luz e sombras em guerra, coisa que já vimos em tantas obras que provavelmente não dá nem para contar. Apesar disso, a ideia de por o personagem do lado malvado da coisa, é algo ótimo, existem jogos que já fizeram isso, mas a quantidade é muito baixa e a maioria é sempre muito distorcida, apresentando o mal praticamente como se fossem os bonzinhos da coisa.

A jogabilidade usa muito no estilo Final Fantasy clássico, os fãs da franquia japonesa certamente irão se sentir em casa aqui, pois além de usar aquele visual pixelizado com visão aérea e combates em turnos, ainda conta com diversas coisas muito familiares mesmo, por exemplo nos combates quando os chefes são vencidos, há aquela clássica tremida e sons como se o inimigo tivesse sido despedaçado, para depois começar a tremer e ir descendo até desaparecer e surgir na tela o anúncio de vitória.

Mas mesmo com o jogo usando diversos elementos clássicos, ele também apresenta algumas características próprias muito interessantes, como por exemplo uma barra que indica a próxima vez em que aparecerá um inimigo no mapa, sendo assim a cada passo que você der no mapa mundi, verá essa barra aumentar, até que finalmente ocorra. Também é bonito ver, na hora das vitórias, a porcentagem de experiência calculada em porcentagem e os comentários do personagem sobre o combate.

Logicamente esse é um jogo que tem o público próprio, e assim se você não é muito fã de JRPG, certamente esse pode não ser um dos títulos mais apropriados para se escolher na hora de jogar algo, mas se você realmente gosta do gênero, tá aí uma oportunidade incrível de ter muitas horas de diversão com um título com varia muito na história.

Enfim, Chronicles of a Dark Lord é um jogo que eu acho que cumpre muito bem a proposta que apresenta e que aqueles que se interessam por jogos mais pela trama, certamente irão ter um momento bem descontraído vendo "o outro lado" da história. Quem se interessar é só dar uma conferida no site oficial do jogo.


Nenhum comentário: