Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quinta-feira, 4 de dezembro de 2014

A terra em que Deus mentiu - Capítulo 08

Esse é um conto interativo onde após a leitura de cada capítulo, os leitores votam na decisão que o personagem tomará para a continuação. Antes de começar, leia o que veio anteriormente:


Por favor, leiam e apontem qualquer erro de português ou digitação, não precisam dizer em que linha está, apenas escrever o trecho e o acharei, isso garantirá que leitores que venham depois, possam ter uma leitura mais agradável.


Capítulo 08

Em um lugar completamente escuro, dez pessoas aguardam em pé, cada uma delas está nervosa e calada. Murmúrios podem ser ouvidos, mas não é possível compreender o que as baixas vozes dizem. Um vento gelado passa pelo corpo de cada uma das pessoas, elas sabem que nada de bom está por vir e mesmo sem ninguém dizer nada, todos estão com os mesmos questionamentos em suas mentes e seus arrependimentos corroem suas almas. Repentinamente uma voz afeminada de um homem pode ser ouvida:

-Vocês devem estar se perguntando "Como eu vim parar aqui? Que lugar é esse? Por que eu? O que está acontecendo?". São tantas perguntas não é mesmo? Mas será que isso tudo realmente precisa ser respondido? Será que vale a pena ficar questionando os erros do passado? Vocês terão a chance de aproveitar o agora, de sentir em suas peles a adrenalina de mostrar que suas miseráveis vidas valem alguma coisa. Serão vocês apenas pequenas ovelhas que estão esperando terem sua vidas ceifadas pela morte? Ou se mostrarão realmente dignos de viver eternamente?

De repente a luz de uma tocha é acendida em um ponto, logo depois outra ao lado dela, e então outra e outra, fazendo um caminho de tochas revelando que estão em uma plataforma superior que mostra que o gigantesco salão onde estão é arredondado, centenas de pessoas estão sentadas em arquibancadas atrás do fogo, elas eram a fonte dos murmúrios e assistem atentamente. Logo um rastro de fogo começa a correr por um líquido em combustão, uma plataforma a baixo dessa, e também dá a volta, revelando uma segunda plateia atenta. O teto do lugar denuncia que é um tipo de caverna. Mas apesar da iluminação na parte superior da arena, a parte de baixo, onde o entretenimento está, ainda há escuridão. O narrador então continua:

-Senhoras e senhores! Hoje iremos presenciar um incrível combate de dez contra um!

A plateia vibra quando um rastro de fogo corre pela parte de baixo da arena, revelando cinco homens e cinco mulheres,todos aparentam estar nervosos, olhando para os lados. Paradas a frente deles, estão diversas espadas, machados, escudos e outras armas a apenas cinco metros de distância, porém do lado oposto também a exatos cinco metros de distancia, está parada uma pessoa com um manto marrom empunhando duas espadas curtas de lâminas bastante grossas com cor vermelha, não é possível ver as mãos da pessoa segurando as espadas, pois elas estão ocultas pelo pano do manto. Logo o locutor de voz afeminada diz:

-Que delícia não é mesmo meus irmãos e irmãs? Vai ser um verdadeiro massacre! Um banho de sangue, um deleite para os nossos olhos! Sejam bem vindos a casa dos morcegos! Mas para as nossas tímidas ovelhinhas não ficarem muito nervosas, será lhes dada uma opção! Observem a sua direita!

Todos olham e percebem que há um lugar na parede ocultado por um pano e nele está escrito "Surpresa Especial!", a plateia sorri com isso. O narrador então continua:

-Os nossos dez amiguinhos podem escolher se querem ou não descobrir o que está ali atrás, pode ser que haja uma ajuda que lhes ajude dessa situação embaraçosa, mas as coisas também podem piorar bastante. E agora? O que será? Tentarão a sorte lutando diretamente contra um de nossos campeões? Ou preferem tentar a sorte descobrindo o que há por trás do pano?

1 - Retirar o pano.
2 - Não retirar o pano.

Por favor corrijam os erros que acharem, vocês tem até onze da noite de hoje para votarem.