Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

terça-feira, 4 de novembro de 2014

Enforcer: Police Crime Action - Simulador de vida policial

Esse é um daqueles jogos que já de cara você percebe que é mal compreendido pela sociedade, isso porque o jogo em si é fantástico, com ideias maravilhosas e capaz de gerar uma bela experiência para quem se dedica de verdade, no entanto devido a sua enorme falta de polidez, o jogo pode ser alvo de muito preconceito e fazer com que diversas pessoas nem ao menos tentem de verdade jogar, mas apenas o julguem, o que é uma verdadeira pena, pois a experiência aqui pode ser fantástica.

A história te coloca no papel de dois irmãos que devido a estressante vida na cidade grande que está sendo refletida na saúde de sua mãe, acabam tendo que se mudar para uma cidade de interior onde está tendo boas oportunidades na polícia por precisar de mais pessoal especialmente para resolver uma série de crimes que gangues locais tem cometido.


Eu sei que a história do jogo a primeira vista pode fazer com que pareça que a obra seja meio superficial, no entanto aí é que a coisa fica interessante, porque essa história é realmente apenas para cobrir a grandiosidade que vem depois, pois o foco não é a própria trama em si, mas sim a simulação COMPLETA de vida de policial, sendo assim você inicialmente escolhe se quer ser homem ou mulher, e depois é colocado para viver a vida do personagem pela cidadezinha, e também voltar pra casa, e cuidar da própria saúde e casa, imagine um The Sims com GTA ao contrário.

Existe uma grande variedade de missões e elas podem ocorrer a qualquer momento, vão de coisas simples como colocar medidores de velocidade em estradas e esperar para ver se apressadinhos passam por ali, até ação de verdade como ir até a casa de alguém, arrombar a porta e meter bala no vagabundo. E existe uma série de outras missões, as vezes você precisa conseguir mandado, as vezes você precisa investigar, em alguns momentos é preciso fazer perseguições de carro, e assim vai, realmente varia muito!

Outra coisa bem interessante, é que o jogo te oferece opções de como jogar, você não precisa ser um policial que age sempre do mesmo jeito, ao chegar em uma porta por exemplo, você não precisa já chegar arrombando, você pode bater, avisar que é a polícia e pedir para que a pessoa abra, ou se tiver um mandado, pode ir direto ao ponto.

Existe uma série de outros elementos que também devem ser dominados na mecânica do jogo, mas embora possa parecer assustador no começo, é algo relativamente simples, por exemplo se você apertar o botão para selecionar o rádio, verá uma série de apoios que poderá chamar, e ficam óbvias as situações, no meu caso, eu descobri o rádio quando baleei um personagem, daí vi que se eu chegasse perto dele e chamasse uma ambulância, ganhava alguns pontos, porém fiz o mesmo chamando um guincho e não tinha nada, o que acabou me dando penalização.

Há também o sistema de vida do personagem, você tem algumas barras e assim precisa fazer certas coisas para relaxar, como dormir e comer, em casa você pode entrar no seu computador, acessar e-mails, ou ir a uma loja e comprar novos móveis para casa, o mesmo ocorre para carros, e no final de sua carreira você pode se aposentar, então é mesmo um simulador de vida policial no fim das contas.

Agora quanto aos gráficos, em geral são uma desgraça, o jogo é feio mesmo, os personagens andam esquisito, e embora haja um certo cuidado em algumas animações, como o carro acelerar em um lugar com terra e a poeira subir, não é o suficiente para compensar o todo. Apesar disso, o jogo se passa em um mundo aberto, em uma cidadezinha no deserto, o que na minha opinião dá um certo toque de beleza a toda a coisa.

Enfim, Enforcer: Police Crime Action é um jogo muito bom, o seu único defeito mesmo é o próprio gráfico do jogo, pois a ideia geral é boa e bem aplicada, para aqueles que não ligam para visual, e adoram jogabilidades com muitas opções, certamente vão ficar fascinados. E um detalhe interessante que só descobri bem depois, é que o jogo é brasileiro! Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

2 comentários:

Evan disse...

Caramba, só de ler o primeiro parágrafo já fiquei interessado, realmente essa é uma ideia escassa hoje em dia, o que mais se vê são jogos em que vc é o 'bandido' ou mesmo o policial que age como bandido, enfim, mt foda essa dica e assim que puder já vou conferir, parabéns :D

Leon Cotocso disse...

esse jogo me fez lembrar o Deadly Premonition.