Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Clandestine - Um jogo stealth com modo cooperativo

Normalmente quando se pensa em jogos do modo Stealth, naturalmente se pensa em uma experiência singleplayer, no entanto Clandestine é um jogo que a desenvolvedora resolveu fazer diferente e aqui você joga com um amigo! Mas ao contrário do que muitos devem estar pensando, não são dois personagens andando pela tela e se dando apoio um ao outro. Naturalmente eu tinha que fazer uma análise sobre essa maravilha, então se você é do tipo que gosta desse gênero de jogo, já aviso que vai valer a pena achar um amigo para jogar esse.

A história se passa no ano de 1996 e apresenta uma série de assassinatos de pessoas que estavam ligadas a guerra fria de alguma maneira, diversos veteranos de serviços secretos em geral são eliminados, e todos de altos patamares. Os serviços são feitos em pessoas que não podem ser anunciadas na mídia e assim o público em geral acaba não sabendo o que está acontecendo, no entanto as agências de espionagem tomam medidas imediatas e enviam agentes para tentar descobrir o que está acontecendo.

Como falei, o jogo não coloca você e outro agente fazendo as mesmas coisas durante a missão e apenas se apoiando, o que acabou sendo um baita ponto positivo, isso porque os dois personagens tem tarefas realmente muito diferentes e isso não é apenas referente ao que o personagem está fazendo, mas sim a jogabilidade por completo, ou seja é possível zerar usando um dos personagens e depois usar o outro e ter uma experiência completamente diferente, quase como se estivesse jogando outro jogo.

Se você escolher assumir o papel da agente Katya Kozlova, irá ter toda a experiência tão conhecida de jogos Stealth, ou seja, vai invadir lugares, passar por câmeras de vigilância, atirar em lâmpadas para poder se esconder na escuridão, eliminar discretamente agentes, desativar alarmes, entre outras coisas. Há todo aquele belo sistema de andar sorrateiramente, se esgueirar em paredes, ficar abaixado, subir em lugares, e a emoção de evitar ser pego.

Já se você escolher o papel de Martin Symborski, a jogabilidade muda completamente e você não está mais jogando um jogo de Stealth, mas sim um jogo de hacker. Aqui as coisas se passam em quatro telas onde você recebe diversas informações, a primeira mostra um sistema de segurança do lugar e suas ligações, a segunda mostra a câmera por onde é possível observar de verdade o jogo dependendo de qual delas está invadindo, a terceira apresenta informações escritas, e a quarta mostra o mapa do ambiente.

Combinando os dois personagens, realmente é gerada uma experiência espetacular! É lindo ouvir o seu amigo falando "Fica parado aí, tem um guarda vindo", ou mesmo você chegando a uma porta e sabendo que vai ser pego em um instante e por isso começa a falar "Eu preciso da senha desse lugar, rápido!" e na última hora seu amigo te passa a senha e vem aquela sensação de alívio. Há uma grande quantidade de elementos que fazem um apoiar o outro, em campo por exemplo é possível instalar modem para dar maior acesso, já como hacker é possível desligar câmeras ou até mesmo marcar inimigos para que seja possível ver alguém se aproximando.

Outra coisa bem fantástica, é que naturalmente você vai acabando sentindo aquele toque de filme de espionagem e de coisas que você já viu acontecerem nessas histórias, por exemplo teve um momento que eu estava jogando com um amigo aí vi uma câmera com uma luz verde e escondido eu disse "Desliga aquela câmera que tá aqui perto de mim.", mas ele disse que estava desligada e quando comentei que tinha uma luz verde, ele disse "Pois é, eu to te vendo por aqui, dá um oi pra mim." hahaha, ou mesmo em momentos que eu entrei em outro mapa ou estava desesperado pedindo ajuda e ele disse "Eu te perdi, cadê você? Fica parado um pouco pra eu tentar te achar", é simplesmente muito gostosa a sensação que o jogo passa.

Graficamente o jogo tem suas limitações, não é algo que realmente consegue impressionar muito, no entanto aqui as coisas acabam sendo mesmo focadas na jogabilidade e assim não importa tanto assim, até mesmo porque dá para se classificar o visual como decente e não como horroroso.

Enfim, fica aí a dica de um jogo cooperativo realmente fantástico, somos tão acostumados a jogar Stealth e ver um personagem controlado pelo computador te dando apoio, e aqui é possível ser esse personagem do apoio, você realmente se sente um agente secreto! Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: