Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

sexta-feira, 12 de setembro de 2014

Guilty Gear X2 #Reload - Jogo muito agitado de porrada!

Bom, esse é o segundo jogo dessa franquia que eu jogo, o primeiro foi Guilty Gear Isuka, mas de certa forma, em essência pode ser considerado como o terceiro, já que anteriormente testei também Blazblue Calamity Trigger, que é um jogo muito semelhante e da mesma desenvolvedora. Mas bom, chegou a hora de fazer a análise de Guilty Gear X2 #Reload, lançado originalmente em 2003, portado para computador um ano depois, mas que somente em 2014 acabou dando as caras na steam.

Bom, assim como o outro jogo que analisei, esse tem uma história que vai sendo apresentada dependendo do personagem, mas que no final das contas não é o foco da coisa, mas sim a mecânica apresentada, e pode ser encaixado como aquele tipo de obra onde fãs se atraem pelo equilíbrio, naturalmente acaba sendo também um jogo que atrai muito viciado e é comum ver pessoas que vão te espancar muito.

Existem dezenove personagens para serem escolhidos, e acredito que uma coisa que se nota rapidamente é o quanto eles são bizarros, isso dá um baita de um toque especial na coisa, pois convenhamos que jogos de luta precisam caprichar em seus personagens, não é atraente se por apenas uma grande quantidade que no final das contas dá na mesma e são mais para skins do que personagens em si, mas aqui realmente existe uma personalidade forte apresentada, por exemplo um dos personagens que é possuído por um espírito e ele luta de costas com o corpo jogado pra trás, ou seja, olhando de cabeça pra baixo pro oponente, é simplesmente uma bizarrice completa, e isso não para apenas no visual, todos os golpes do personagem são baseados nesse estilo esquisito, como transformar suas pernas em um tipo de língua que lambe o oponente e o arremessa pra cima, ou inclinar o corpo pra cima expondo as costas e revelando um rosto que cospe algo no adversário, é realmente algo estranho mas que dá uma baita personalidade.

Infelizmente o multiplayer que é um dos grandes focos do jogo pode ser um problema, se você tiver pessoas para jogar em sua casa é algo ótimo, por outro lado jogar online já é outra coisa, o que é até compreensível já que é um jogo de 2003 e não estava tão popular ainda esse negócio de jogar jogos de porrada online naquela época, mas mesmo assim para quem joga em tempos modernos pode ser algo que faz falta. Porém apesar de não haver um suporte oficial, existe uma forma de se jogar online, mas é necessário se fazer um tutorial que postaram no fórum oficial, e a latência pode ser bem alta se não for de pessoas jogando em lugares próximos.

Quanto aos gráficos do jogo são realmente bonitos, é algo agradável aos olhos com aquele toque anime e todos os elementos são visivelmente muito bem trabalhados, o trabalho de port do jogo também ficou bem adaptado, apesar de existirem certos problemas, como por exemplo se você apertar ESC já fecha o jogo, o que dá uma baita sensação de que há um emulador qualquer rodando a coisa.

Mas enfim, fica aí um jogo que pode ser um prato cheio para quem gosta do estilo luta, mas que para quem não é tão fã pode servir apenas como passa tempo. Quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Nenhum comentário: