Whispering Willows - A beleza e o horrendo se misturam nesse jogo!

Esse é um jogo para um público mais calmo, com uma jogabilidade um tanto tranquila e que certamente acaba por atrair um público peculiar, digo isso porque em geral estamos acostumados a jogos agitados, porém esse tem um ritmo muito mais devagar, fazendo com que ou a pessoa goste desse tipo de jogo e aproveite, o observando como arte, ou a pessoa simplesmente perca a paciência e acabe fechando antes de ver a evolução. Mas sem dúvidas uma das coisas que acredito que a maioria deve notar de imediato, é a qualidade visual do jogo, que é simplesmente impressionante.

A história te coloca no papel de Elena Elkhorn, uma garota em depressão graças ao misterioso desaparecimento do pai. Após não suportar mais a dor da perda, ela decide partir, pois sabe que o que quer que tenha acontecido, tem ligação com a Mansão dos Salgueiros, e não demora muito ao descobrir que há algum tipo de força maléfica no lugar. Mas as aparições são apenas o começo de tudo, pois segredos que Elena nem imaginava passam a ser revelados, a começar pelo amuleto que carrega e recebeu de seu pai, ele foi passado de geração em geração e permite que a garota tenha ligação direta com o plano espiritual.

Ao ver screenshots do jogo, ele pode acabar parecendo ser do gênero plataforma, mas eu diria que está mais para o gênero de adventure point and click, isso porque apesar de ser apresentado ambientes de uma forma lateral e de você controlar o seu personagem dessa forma, o objetivo é explorar e resolução de puzzles, não existe toda aquela velocidade que normalmente se vê em jogos de plataforma, poderia acabar sendo colocado como híbrido também.

A personagem pode ser controlada de duas maneiras, a primeira é do jeito normal, onde ela anda até onde pode no cenário e interage com ele. A segunda maneira é a forma espiritual, onde o corpo da personagem entra em transe e você passa a controlar seu espírito, nessa forma você não pode se distanciar tanto do corpo, mas é possível atravessar pequenos lugares, e interagir com certos pontos do cenário, por exemplo você pode puxar alavancas para que portas sejam abertas e depois é só voltar para o corpo e passá-las.

A história tem uma forma interessante de desenvolvimento, apesar dos textos não serem muito carismáticos, tudo parece um pouco apresentado às pressas sem muita emoção aplicada. Mesmo assim é muito legal estar andando por um ambiente e repentinamente o seu colar começar a brilhar indicando que há um espírito ali, e ao sair do seu corpo, você pode se comunicar com ele e pegar informações.

Como já avisei, o jogo é bastante lento, você tem que ter paciência para ver a personagem andando pelo lugar, pode ser que não agrade a todos ela dando passos tranquilamente pelo cenário ao invés de correr, porém não acho que chegue a ser lento a ponto de estressar, mas sim a ponto de ser limitado a um certo público que tenha paciência para esperar.

Agora sem dúvidas o gráfico do jogo é uma das coisas que mais atrai, é realmente maravilhoso, você nota que o nível é bem superior ao de muitos jogos 2D, aqui existe um toque todo especial e uma qualidade tão alta que te faz notar que é bonito ver os personagens se movimentando pela tela. Os fundos são pintados a mão, mas os personagens é o que realmente me chamaram a atenção, eles tem uma movimentação muito suave e os traços usados no desenho são maravilhosos.

Enfim, acredito que Whispering Willows é um jogo que acaba atraindo mais aqueles jogadores que são apaixonados por point and click, ele é realmente uma maravilhosa experiência visual, porém pode acabar sendo meio cansativo ao mesmo tempo. Para quem se interessar pode dar uma conferida no site oficial do jogo.

Comentários

Mast disse…
Ei Sky, você já ouviu falar de um jogo chamado Ghost Trick: Phantom Detective? Se não, dá uma olhada lá. É para DS, mas sempre existe o emulador.
Agelus disse…
Me lembrou muito, muito mesmo a série Blackwell. Com certeza vou jogar. Obrigado pela indicação =D.