Temporario



Jogos | Séries | Filmes | RPG e Tabuleiro | Animes | Creepypastas | Quadrinhos | Livros | Mapa do Blog | Sobre o Blog | Contato |

quarta-feira, 23 de julho de 2014

The Lottery - Imagine um mundo onde não há crianças...

Quando fui começar a assistir essa série, tenho que assumir que fiquei meio preocupado, pois apesar da premissa intrigante, me pareceu uma trama que acabava limitando um pouco as coisas, colocando um universo onde a história geral é interessante, mas os personagens pudessem acabar sendo resumidos demais a coisas do cotidiano. Felizmente não é bem assim e The Lottery aborda temas muito interessantes, colocando personagens que se envolvem em algo muito maior.

A história tem uma introdução em 2016, quando a taxa de natalidade mundial cai drasticamente, e em 2019 chega a níveis extremos, nascendo as últimas crianças, sendo apenas seis nos Estados Unidos. Depois disso não há mais nascimentos e o mundo inteiro tenta descobrir o que aconteceu, porém após anos de pesquisa, e falhas no mundo inteiro, um laboratório americano finalmente consegue fertilizar embriões, porém apenas 100. O governo discute sobre o que farão com a informação, pretendendo inicialmente esconder, mas depois, devido a motivos políticos, decidem que o melhor é fazer todas as mulheres e casais do país sentirem que tem uma chance de ter um filho, e para isso declaram uma loteria onde 100 mulheres serão sorteadas para que os embriões sejam usados.

Como disse, eu pensei que a série iria se resumir a choradeira, no caso draminhas de mulheres com sonhos de ter filhos. Mas são colocados personagens bem interessantes, como por exemplo um dos pais com uma das últimas crianças que nasceram e que se preocupar constantemente em manter a guarda, a cientista que lidera a pesquisa para a fertilização dos embriões e acaba sendo descartada assim que termina a pesquisa, e uma conspiração envolvendo membros do governo.

Eu adorei como é apresentado o mundo após o ocorrido, as pessoas agem diferente, mulheres estão desesperada para engravidar e crianças são verdadeiras preciosidades, o governo leva realmente a sério aquelas que ainda existem e por isso qualquer erro pode ser o fim para a guarda dos pais, as pessoas temem a extinção da raça humana, assim como a loteria causa um enorme falatório, isso sem contar com outros detalhes, como pessoas vendendo pílulas de fertilidade falsa, e isso se tornando um crime extremamente grave.

Essa é também aquele tipo de série que acaba te fazendo sonhar, afinal de contas como seria viver em um mundo assim, imagine a quantidade populacional diminuindo absurdamente, pessoas morrem o tempo todo, mas anos sem ninguém nascer faz com que a quantidade de pessoas no mundo desabe. Será que as pessoas passariam a se valorizar mais umas as outras? Afinal de contas quando alguém morre, é apenas mais um passo para a extinção, e a pobreza como ficaria? Com menos gente no mundo, há menor concorrência para tudo. Por outro lado há outras coisas como o medo, as pessoas estão envelhecendo o tempo todo, é inevitável começar a pensar em coisas como "No fim só haverão pessoas velhas?", isso sem contar com as últimas crianças, há uma cena em que o garoto reclama com o pai, que todas as pessoas são mais altas que ele. E também há empregos que acabam não tendo mais motivo para existir, especialmente os profissionais especializados em crianças, ou os professores, que veem a cada ano os seus últimos alunos um passo a mais de se formarem. Realmente a trama provoca bastante.

Enfim, tá aí uma boa série com tema adulto, e que certamente para aqueles que procuram algo mais sério, irão acabar gostando bastante. Portanto fica aí a dica. =)

Um comentário:

pierrot disse...

Intrigante não é? As pessoas não fazem idéia do ciclo da vida humana na terra. Na mesma proporção de nascimento, morre diariamente dezenas de pessoas (e não estou levando em consideração os países que enfrentam conflitos armados).Seria muito bom se a série lembrasse o valor da vida e desse um caráter mais importante para a formação de uma familia num âmbito maior.